::Mulheres difíceis::

Eu acabei de ler este post maravilhoso da Denise no Síndrome de Estocolmo e fiquei pensando na minha condição natural de mulher “revoltada”, o que ela, por sua vez, chama de “difícil”. Eu cresci como filha de uma das poucas mães da minha época que trabalhava e era independente, completamente dona de seu nariz. Quando criança, alimentava minha imaginação com a independência da Penélope Charmosa ou a forma mandona e decidida de ser da Mônica do Maurício de Souza. Quando adolescente, virei ídola da Madonna, o que sou até hoje. A minha educação sexual vem daquele programa ótimo que passava todas as manhãs da Marta Suplicy. Ela respondeu a todas as minhas perguntas de adolescente de forma clara e sem preconceito. Em algum momento descobri que a Marylin Monroe exercia um fascínio enorme sobre mim, assim como a Hillary Clinton (apesar deste fascínio ter decrescido muitíssimo depois do caso da Lewinsky). A Angela Merkel, a chanceler alemã, pode ser feinha, mas é inteligente, decidida, sóbria, carismática e é uma pessoa de caráter.

Acho que é fácil demais se nivelar às outras mulheres e viver do jeito que a sociedade exige. Difícil é ter opinião própria e assumir sua vida do jeito que você quer que ela seja (apesar de nem você ter certeza o tempo todo de como sua vida deve ser). Acho fácil demais resumir as pessoas às roupas que elas trajam. Difícil é conhecer o outro aos poucos e descobrir seu caráter, sua alma, suas paixões. É fácil se esconder atrás de estereótipos, preconceitos, fazer o que “todo mundo faz”, difícil é ser aberto, receptivo, insistir nas semelhanças do ser humano e na nossa condição de diferentes, mas não superiores ou inferiores, parecidos apenas. Fiquei muito inspirada pelo post da Denise e passo a bola pra vocês, quem sabe surgem outros relatos e vocês também contribuem para aumentar o número de exemplos de mulheres difíceis?

Anúncios

Tags: , , , ,

3 Respostas to “::Mulheres difíceis::”

  1. Denise Arcoverde Says:

    Que bom, fiquei tão feliz por você ter gostado do post 🙂 sabe que também era LOUCA pela Penélope Charmosa?

    Beijos!

  2. Elaine Says:

    Hallo!!!

    Adorei o seu Blog!!!!! Leio Sempre que posso!!!
    moro em Stuttgart há apenas 1 ano e está sendo um ano difícil pra mim. Principalmente porque sou uma dessas mulheres difíceis que sempre fez o que quiz, disse o que quiz e tomava conta de sua própria vida.
    Aqui tenho os entraves da lingua, das diferencas culturais, a falta de trabalho momentanea….. Enfim nao é tao fácil continuar a ser uma mulher difícil tendo todas estas coisas a superar. Mas eu tento….

  3. ::Mulheres difíceis - Parte 3:: « Mineirinha n’Alemanha Says:

    […] se tinha listado a Tina Turner como um exemplo de mulher difícil, conforme o post que escrevi aqui e aqui. E não é que tinha esquecido dela? Como pôde ser possível? Deve ter sido devido à minha […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: