::A Alemanha é uma sociedade machista?::

Recebi da Maira um link para um artigo da Globo, que interpreta as recentes mudanças na sociedade alemã (quanto à liçenca-maternidade, dentre outras) como uma redução do machismo existente no país. Mas será que a Alemanha é mesmo machista?

Nas escolas, os grandes problemas atuais são o fato de que as meninas sempre tiram notas maiores que os meninos, e que os meninos sofrem mais preconceito e enfrentam mais problemas dentro da sala de aula. O fato é que meninas são comumente mais calmas, mais aplicadas, menos rebeldes, e isso se reflete no relacionamento aluno-professor. Ponto pras mulheres. O outro problema independe de sexo, é o fato de que os filhos de imigrantes têm menos chances de conseguir continuar seus estudos em escolas que os permitam chegar até à universidade, pois um grande problema alemão é que a origem social influencia, e muito, o destino das crianças já na época escolar.

Com o fato de que as meninas serem mais aplicadas na escola, não resta sombra de dúvida de que há mais mulheres nas universidades alemãs do que homens. Ponto pras mulheres.

Aqui, como em qualquer lugar no mundo, a mulher costuma receber menos pelo mesmo serviço prestado por homens, o que não é portanto uma peculiaridade da Alemanha. Os postos de liderança são ocupados, em sua maioria, por homens, apesar de que a presença feminina vem aumentando a cada ano, mas isso também existe no mundo todo. Portanto, com relação ao ambiente de trabalho, zero a zero. Aliás, o que eu complementaria é que meus olhos brasileiros ainda se “assustam” aqui vendo mulheres dirigindo ônibus, caminhões, fazendo enfim todo e qualquer tipo de serviço considerado “serviço de homem”.

Há 13 anos atrás, quando voltei ao trabalho depois que minha filha nasceu, enfrentei um grande preconceito por parte das pessoas em geral pelo fato de querer (ter que) trabalhar depois de poucos meses que ela tinha nascido. Ao chegar na empresa, fui recepcionada por uma colega de serviço com a seguinte pergunta: “mas o que você está fazendo aqui?”. Isso já mudou muito com relação ao nascimento do Daniel. Todos na empresa sabiam que eu voltaria, e ninguém me perguntou por que quando isso de fato aconteceu.

Entre um nascimento e outro, passaram-se 10 anos. Nestes anos a Alemanha passou a depender mais de mão-de-obra qualificada, que muitas vezes tem que ser buscada no estrangeiro, e com isso lembrou-se de seu diamante não lapidado dentro do próprio país: das mulheres. Para mim está claro que a mudança de postura do país não se deveu ao fato de que que o país passou a ser menos machista, mas acima de tudo menos conservador e tradicional, pois se hoje o modelo de pai trabalhando e mãe em casa que existia há alguns anos está virando peça de museu, isso acontece muito mais por questões econômicas do que sociais. Na realidade, retrocedendo a existência da mão-de-obra feminina na história alemã, ela parece ser um coadjuvante importante, mas muitas vezes secundário, como um enorme urso polar fazendo sua soneca de inverno. Todas as vezes que ela é necessária, é incentivada ao trabalho (como agora e logo depois da Segunda Guerra). Todas as vezes que não é necessária, muda-se a postura com relação às mulheres. E o interessante é que como o país è muito tradicional, até a mulher parece acabar apoiando esta postura.

Resta saber se este “ioiô” com as mulheres vai continuar de agora para frente dentro da Alemanha, ainda mais levando-se em conta que hoje em dia o cargo mais importante no país (sendo a primeira vez que uma mulher chega a ele), o de chanceler e governante do país, é ocupado por uma mulher, a Angela Merkel (bastante masculina, isso sim, mas altamente inteligente e capaz – ainda que no momento perdida com a crise atual – e quem não está?).

P.S.-Mais sobre esta discussão entre machismo x tradicionalismo pode ser lido nos comentários deste post, quando eu e Maira trocamos umas idéias a este respeito.


Anúncios

Tags: , , , , , , ,

6 Respostas to “::A Alemanha é uma sociedade machista?::”

  1. mikix10 Says:

    Muito interessante esse post. Acho que mundo denominado “desenvolvido” vivência as mesmas experiências que você citou.
    Porém, estava discutindo esses dias com o Kiko (marido) que as vezes, para as mães de crianças pequenas (antes de entrar na escola) a opção entre trabalhar e não trabalhar se resume ao preço dos day cares. Aqui no Canada é muito caro e é normale ver a mulher parando de trabalhar depois do segundo filho, pois o preço é alto e fica difícil manter os dois…
    Acho que o governos deveria suprir daycare para ajudar os pais.
    Abs

    • Sandra Santos Says:

      A análise de custos para decidir se vale ou nao a pena voltar a trabalhar acontece aqui também, mas pode ser que aqui o sistema social ainda seja razoavelmente bom a ponto de mais e mais mulheres decidirem pela volta ao trabalho. Gostaria de saber sobre a situacao da mulher e o machismo em todos os cantos do mundo. Uma sugestao para sua próxima pesquisa no Expatriados? Um beijo, Sandra

  2. Maira Says:

    Pois é Sandra, eu ainda defendo que aqui tem um movimento machista forte. Leia essa matéria http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/detail/158537.html .

    Nao acho q devemos comparar a Alemanha com o Brasil, nada a ver. Mas em relacao à europa ela tá bem atrasadinha nesse processo e eu formei essa opiniao depois de ouvir profas alemas falando sobre esse assunto.

    Enfim, tomara que mude. (((-: Bjs!

    • Sandra Santos Says:

      Ei Má,
      Concordo com vc plenamente no que diz respeito ao fato de que mulheres que vivem em países desenvolvidos não estão livres de preconceitos. Realmente não estão mesmo. Eu só acho que a causa do problema é mais o tradicionalismo do país, não o machismo, pois se fosse só o machismo, só os homens teriam preconceito contra as mulheres, e aqui até as mulheres tem preconceito contra mulheres. Chegamos a um denominador comum?
      Um beijo – e obrigada por participar das trocas de idéias!
      Sandra

  3. Maira Says:

    Hummm… nao sei… posso pensar? Hahahaha… Adorei a discussao! Aliás adoro tópicos controversos, pois dá um ibope danado nos blogs! ((((-: Bjss!

  4. ::Dia Internacional da Mulher:: | Mineirinha n'Alemanha Says:

    […] 2 – Leia também aqui “Os direitos da mulher” e aqui “A Alemanha é uma sociedade […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: