::Racismo na Alemanha::

As conclusões de um estudo (Jugendliche in Deutschland als Opfer und Täter von Gewalt – Jovens na Alemanha como Vítima e Origem da Violência) encomendado pelo Ministério do Interior e divulgado na última terça-feira, dia 17.03.09, são assustadores e preocupantes. Foi feita uma pesquisa com 20.000 jovens alemães entre 14 e 16 anos, e nela foi constatado que 40,4% tem tendência racista e 2/3 deles (64,5%) concordam total ou parcialmente com a afirmação de que existem estrangeiros demais na Alemanha. 45% deles acham que os estrangeiros que vivem na Alemanha não enriquecem a cultura local. Em geral, os meninos são bem mais racistas do que as meninas. Quanto menor o nível de estudo, maior o preconceito.

Se os jovens alemães têm tendências xenófobas, qual será o nível da xenofobia entre os adultos na Alemanha? É sabido que toda criança nasce sem preconceitos. Somos nós, os pais, que passaremos para a criança o conceito do que é “certo” e do que é “errado”, pois elas aprendem a ver e a interpretar o mundo (até uma determinada idade) através de nossos olhos. Mais tarde, o círculo de amizades e as opiniões das mídias locais, que certamente em grande parte têm aqui uma tendência excludente com relação ao estrangeiro, completam este círculo vicioso.


Mas muito mais importante do que ficar questionando o nível da xenofobia no país, a meu ver, é não se deixar paralisar por este tipo de notícia e buscar maneiras positivas de interagir com a população local. Na troca os preconceitos se vão e a semente da amizade pode ser plantada, crescer e se enraizar neste solo. Hoje por exemplo fui convidada para participar de um fórum chamado “Café del Mundo”, onde pessoas de mente aberta, de qualquer nacionalidade, cidadãs do mundo, discutem sobre os ideais do respeito ao próximo, a outras maneiras de ver o mundo, buscando conhecer-se entre si com o intuito de aprender (e crescer!) conjuntamente. Há várias maneiras como podemos interagir positivamente com o meio onde estamos. E é isso que importa. Que o resultado desta triste pesquisa de hoje não perdure no futuro. A Alemanha de hoje, na qual 25% da população é estrangeira ou de origem estrangeira, já é há muito um país multicultural.

Anúncios

Tags: , , , ,

19 Respostas to “::Racismo na Alemanha::”

  1. Mi Says:

    preocupante mesmo essa pesquisa. Se bem que no brasil, se vc fizer uma pesquisa dessas mas nao em relacao aos estrangeiros, mas sim em relacao a condicao social, vc vai ver como tb é super preocupante…nos temos preconceito contra nos mesmos, os proprios brasileiros. Nao sei o que é mais loucura. Espero que essas tendencias mudem logo. bjs!

    • shino Says:

      Nossa agora eu fiquei meio emcagaçado, eu estava doido par ir par a Alemanha, estava ate pensando em arrumar um serviço por la. Desanimei viu, por isso que eu amo o Brasil, porque no nosso pais não existe nada de preconceito nada de guerra, no nosso país pode entrar quem quer que seja, preto branco, azul amarelo, pardo, independente de qual cor que seja, sempre vai ser bem recebido no nosso BRASILLLLLLL.

  2. Laudenice Says:

    Gostei da idéia, tentar se misturar e mostrar o que diversidade pode fazer por uma cultura 🙂 beijos

    • shino Says:

      tambem gostei da ideia, porque todo ser humano tem o direito de ir e vim aonde bem entender, desde que respeite as culturas e as origens das pessoas de cada país, temos o direito de tudo na vida, mas com moderidade. Concordo plenamente com vc Laudenice

  3. C.A.Margonper Says:

    Quarenta por cento?????? Caramba, isso é muito! Também tenho esperança que as coisas mudem para melhor num futuro próximo!

  4. Silvia Says:

    Os resultados da pesquisa são tristes, mas a sua postura é sensacional!!! É por aí mesmo. Depois conta como foi o encontro.

  5. rosana Says:

    meu filho passa bastante racismo na escola a onde ele estuda as criancas bate nele mas ele nao pode bater e disigaldade so apanhar e nao poder bater .

    • Sandra Santos Says:

      Oi Rosana,
      Vc tem o direito de prestar queixa junto ao diretor da escola e conversar com o professor para que ele fique mais atento ao problema. A razao para a violencia nem sempre pode ser explicada como sendo o racismo, pois violencia nas escolas aqui na Alemanha é, infelizmente, muito comum. Explicite exatamente onde o problema ocorre, com que frequencia e nao deixe por menos: a condicao de vítima pode ser assimilada e gerar um processo de escalacao. Portanto, quanto mais cedo vc agir, melhor. Caso vc tenha dificuldades de comunicacao, peca ajuda a alguém que possa te acompanhar e fazer a traducao simultanea.
      Tudo de bom e um abraco,
      Sandra

  6. Rosana Says:

    Eu estudei na alemanha, fiz mestrado e doutorado e mesmo com toda a educacao, falo fluentemente o alemao, nao me sinto inclusa na alemanha, pelo contrario exclusao. Os alemaes tem preconceito muito mesmo. Realmente para se viver bem aqui eh preciso um enorme espirito de compreensao. Os alemaes precisam de tempo e tenho certeza que somente o tempo podera mudar a situacao aqui. Dizer que nao existe preconceito eh mentira, tive um colega que sua esposa foi morta a facadas em frente ao tribunal de justica. Muito triste. Entao, acredito que os estrangeiros que moram na alemanha tem uma missao. Uma missao de renovacao, de dar exemplo, de mudar, de esperanca. Apenas desta forma eh que se pode contribuir para um mundo melhor, seja aonde for.
    Abraco grande.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Rosana,
      Adorei seu comentário e o achei muito válido. Muito obrigada!
      Um beijo,
      Sandra

    • Helcio Says:

      Rosana querida.
      O povo alemão milenarmente sempre se achou superior, Hither foi a voz que se levantou em nome de todo um povo. Foi o canal que fluiu todo um pensamento coletivo. Na 2° guerra todo o povo alemão sabia o que estava acontecendo, milhões de pessoas morrendo em campos de concentrações e a alta sociedade alemã a se divertir.

  7. Guilherme Says:

    O racismo e a xenofobia são resultado do multiculturalismo e da imigração em massa de gente que nao respeita os costumes locais. Não culpem os alemães, eles tem todo o direito de quererem preservar sua identidade e cultura.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Guilherme,
      Todas as nacionalidades tem sim o direito de preservar sua cultura, mas nao deveria por isso se sentir “superior” ou “melhor” do que outras, abrindo espaco para a xenofobia.
      Um abraco,
      Sandra

  8. Sergio Says:

    Racismo e promovido pelos dirigentes locais, Alemanha tem uma historia longa de racismo. Hitler ainda persegue as almas deles. Alemanha começou com a primeira, segunda e provavelmente um terceira guerra mundial. Justificar racismo e como se estivesse a justificar um crime contra a humanidade o que não faz sentido nenhum. Quanto a resposta do Guilherme, somente um erro nao e multi culturalismo que promove xenofobia, mais sim sua alma posicionada pelo Diabo.

  9. Eliab Says:

    Nossa, se a Alemanha é ainda tão racista e xenofóbica quanto dizem aqui nos comentários, nem quero mais conhece-la, ainda mais sabendo que os brasileiros tem má reputação por lá vixihhh….
    Fiquei sabendo por fora, que os brasileiros lá, tem a mesma reputação que os nordestinos em São Paulo(povo humilde e trabalhador, mas feio, pobre e cafona kkk…) se bem que lá parece que eles nos acham bonitos! não sei como massss….

    Abraço.
    Eliab

  10. Moreira Says:

    Peço desculpas se o que vou escrever aqui vá ofender alguém.
    Recentemente assistí e continuo assistindo a um documentário chamado ” Redescobrindo a Segunda Guerra Mundial ” no Canal NetGeo, não sei dizer o motivo mas já ví o documentário pelo menos umas 4 vezes e toda vez que reprisa, estou eu lá assistindo.

    Já chorei muitas vezes ao ver corpos de judeus e principalmente crianças que aparecem neste documentário, é muito forte.
    Há uma cena de uma criança judia, deve ter uns 4 anos, ela é filmada dançando, acredito que a mando de algum soldado alemão imbecil, ela está magra, suja, aparentemente morrendo de fome.
    Toda vez que vejo essa cena é como se eu estivesse olhando para meus filhos que tem respectivamente 6 anos e meio e o outro 5 anos passando pela mesma coisa.
    Eu queria muito poder descrever o meu sentimento através desse canal para vocês, mas sei que é impossível.

    Não me parece que os produtores do documentário esconderam ou distorceram nada nos filmes, pertinente a Segunda Guerra mundial, no período do Assassino Alemão Adolf Hitler, tudo é dito de forma muito clara, os filmes recuperados desse período são ótimos, apesar de retratar algo tão insano.

    Tem uma outra cena que também me deixou chocado, é quando vários aviões nazistas fazem vôo rasante sobre uma multidão de Franceses que estão deixando Paris em uma estrada e simplesmente eles jogam toneladas de bombas sobre os refugiados.
    O povo alemão não parece que mudou muito nos dias de hoje, parece que ainda sentem racismo por povos de outras raças.
    Isso vai mudar? Acredito que não. Na verdade tenho certeza que não, eles ainda se acham superiores.

    Em outro documentário, várias pessoas entrevistadas, afirmam que o governo americano na época, após o termino da guerra, recrutou pessoas do antigo regime nazista para que pudessem trabalhar como espião, logo no inicio da guerra fria, pessoas essas que participaram efetivamente na execução de milhões de Judeus entre outras etnias incluindo crianças.

    É inconcebível que o próprio governo americano tenha dado auxilio a essas imundícies nazistas para que atuassem em favor da guerra fria, pessoas que deveriam ter sido enforcadas ou fuziladas por crimes de guerra contra a humanidade.

    Mulhões morreram, milhões de crianças, crianças que nem sabiam o que estava acontecendo, nem sabiam porque eram tratadas daquela forma.
    O Governo americano, outra raça que se acha superior, o 11 de Setembro foi semeado por eles mesmos, a revolta de outros povos contra os americanos é resultado da própria grandeza de superioridade deles.
    Sei que o Povo americano na sua MAIORIA não aprova guerras, pelo simples fato de ver seus filhos morrerem em combate e depois ganharem uma medalha de guerra póstuma por bravura.
    Bravura de quê? Por ter derramado seu sangue em nome da liberdade americana “Governo”?

    Eu entendo porque Hitler ficou obcecado em fazer guerra, por causa do Tratado de Versalhes, realmente o tratado foi humilhante para o povo alemão, mas em hipótese nenhuma justificava massacrar deliberadamente milhões de Judeus.

    Deixo aqui minha revolta contra o Nazismo, contra qualquer alemão que se acha no direito de cometer essas atrocidades.

    • Sandra Santos Says:

      Olá Moreira,
      Vc sabia que Adolf Hitler era austríaco? Nao há dúvida de que a Alemanha e os alemaes cometeram grandes erros durante a Segunda Guerra Mundial, e estes erros devem realmente ser vistos e conhecidos pelo maior número de pessoas para que nao sejam cometidos novamente. Mas por outro lado seria um erro nosso pensar que o povo daquela época é o mesmo atual, e que TODOS sem excecao sao racistas, o que nao é verdade. Seria da mesma forma errado afirmar que todo brasileiro tem que adorar samba, é favelado, etc. Se deixarmos uma porta aberta para descobrir as pessoas do jeito que sao, nao ficaremos teimando em colocá-las todas (só pela etnia, por exemplo) dentro de um mesmo saco.
      Um abraco e bom domingo,
      Sandra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: