Archive for agosto \31\UTC 2009

::Entrevista Delirantemente Feliz! :-)::

31/08/2009

Eis aqui a entrevista com a Liza do blog Liza Delirantemente Feliz. Tive a oportunidade de conhecê-la, junto de sua família, no domingo passado, quando organizamos um brunch brasileiro aqui no Bodensee. A Liza é dona de uma voz doce, é meiga e tem uma família muito bonita. Ah, sim, também muito importante: ela tem todo o jeito de uma cozinheira de mão cheia! A coxinha dela fez o maior sucesso no nosso brunch e acabou rapidinho!… Então vamos ver o que ela e seu marido relatam sobre a vida na Alemanha:

– Façam uma pequena apresentação de vcs por vcs mesmos:
Alberto, 28 anos, engenheiro eletrônico, mestre em microssistemas, atualmente trabalhando como pesquisador numa universidade no sul da Alemanha. Liza, 31 anos, quase turismóloga (faltando 2 semestres para formar), atualmente mãe, dona-de-casa e estudante de alemão. Miguelzinho, 1 ano e meio, o mais novo membro da familia.

Mineirinha n'Alemanha
– Como surgiu a oportunidade de vcs virem morar na Alemanha?

Meu marido, recém formado em engenharia eletrônica pela PUC Minas, recebeu um convite para fazer mestrado em engenharia de microssistemas numa universidade no sul da Alemanha. Só tinhamos 1 ano e meio de namoro e a proposta de vir junto para cá me pegou de surpresa. Decidi encarar junto com ele essa grande mudança nas nossas vidas. Foi então que começamos uma nova jornada num país totalmente desconhecido, trazendo na bagagem muitos sonhos e muitos medos.

– Seu blog chama a atenção pelo nome super positivo. De onde saiu a ideia do nome?
Com 2 meses de namoro eu e o Alberto fizemos uma pequena viagem e nao me esqueço do dia em que ele disse que queria me fazer absurdamente, intensamente e delirantemente feliz. Ele realmente conseguiu cumprir aquela promessa e hoje posso dizer que me sinto assim, delirantemente feliz. Claro que tenho problemas e momentos difíceis, mas eu aprendi que a felicidade não depende de fatores externos e que é uma escolha que depende exclusivamente de nós mesmos.

– Como é a experiência de ter um filho pequeno na Alemanha?

Acho a Alemanha um país maravilhoso para se criar um filho. É um país que oferece segurança, saúde e educação, de uma maneira muito diferente do Brasil. Nao precisamos pagar medicamentos para ele e ainda recebemos ajuda do governo, mesmo ele sendo brasileiro. Recentemente ele entrou no Kinderbetreuung (jardim de infância), também pago pelo governo para que eu possa estudar, e só tenho elogios para a forma como ele é tratado lá, o que me dá tranquilidade para estudar. Confesso que no início me senti um pouco insegura, achei que não daria conta de criar um bebê num país tão diferente do meu, longe da minha família e sem contar com a ajuda de ninguém. Mas tenho certeza que não poderia oferecer um lugar melhor para ele crescer.

– E como está sendo a experiência de participar de um curso de integração? Quanto tempo ele dura, como é dividido e o que vc poderá fazer quando ele terminar?
O curso de integração é exigência do governo para que estrangeiros que residem na Alemanha desde 2005. O governo financia parte do curso para quem tem condições financeiras (o aluno paga apenas 1 euro por hora-aula) e oferece o curso integralmente para quem não tem trabalho ou recebe pouco. A duração do curso varia muito. Há casos de estudantes que optam por um curso mais lento, com apenas duas aulas por semana. Nesse caso o curso pode durar 2 anos. Mas normalmente, os cursos duram 8 meses, com aulas de segunda a sexta na parte da manhã. O curso é dividido em 6 módulos de 100 horas cada para o ensino do idioma (nível A1 ao nível B1) mais 45 horas para o curso de orientação. Caso o aluno consiga no final do curso o certificado B1, o governo devolve metade do dinheiro pago. Com o certificado B1 fica mais fácil conseguir um Ausbildung (curso profissionalizante) e já é um começo para quem pretende estudar aqui. Já vi casos de pessoas que apenas com o nivel B1 conseguiram vaga numa universidade para cursos de graduação e mestrado.

– Só a título de curiosidade, quantas nacionalidades estão reunidas no seu curso?
Sao 14 nacionalidades: 4 russos, 2 paquistaneses, 1 peruana, 1 tunisiana, 1 francesa, 1 sérvia, 1 iraquiano, 1 africano, 1 polonesa, 1 albanesa, 1 tailandesa, 1 cazaque, 1 turco e 1 brasileira.

– Qual foi a maior dificuldade de vcs aqui na Alemanha nos primeiros tempos?
As nossas maiores dificuldades sempre foram ligadas ao idioma. Também foi muito difícil lidar com a diferença do clima e com a saudade da familia (com essa dificuldade convivemos e temos certeza que conviveremos sempre).

– Do que vcs gostam mais aqui da Alemanha?
Nada melhor do que viver num país onde voce não tem que sentir medo de sair e não voltar para casa, um lugar onde seu filho pode brincar na pracinha, como faziamos antigamente no Brasil. Nada melhor que não ter que provar para as pessoas que voce está dizendo a verdade, por que é isso que elas esperam de você. Os alemães partem do principio que voce é honesto e dão sempre um voto de confiança nisso. Nada melhor do que viver num país que investe nas ideias e que valoriza a educação. Claro que a Alemanha não é um país perfeito, mas morar aqui tem sido um presente nas nossas vidas.

– E o que lhes faz muita falta pra vcs aqui lá do Brasil?
Além da família e amigos, o que mais faz falta é a comida mineira e o clima.

– Como vcs descobriram a Mineirinha?

Através do meu blog acabei descobrindo a Mineirinha. Posso dizer que foi um grande achado, além de encontrar dicas sobre a vida na Alemanha, encontramos uma pessoa super bacana, dona de um coração enorme e sempre disponível para ajudar.

– Como foi a experiência de ler o livro a dois? O que vocês acharam do livro?
O Alberto, que não gosta de ler, se interessou logo de cara pelo livro e o devorou em poucos dias. De vez em quando o livro desaparecia e reaparecia depois milagrosamente nas coisas dele. A opção foi ler o livro juntos. Adoramos a leitura, pois além de ser um livro delicioso, tivemos a oportunidade de trocar nossas opiniões sobre diversos assuntos. Desde então tornou-se nosso livro de cabeceira e o indico para qualquer um que goste da Alemanha, que pensa em morar aqui ou fora do Brasil ou para aqueles que buscam uma boa leitura.

– A Mineirinha auxiliou o seu marido a confeccionar seu currículo e cartas de apresentação em inglês e alemão. De sua opinião sobre este serviço prestado por ela.
Esse foi o depoimento do meu marido sobre o trabalho da Sandra: “Mesmo depois de viver aqui por 3 anos, posso dizer que fazer um curriculo e uma carta de apresentação dentro dos padrões alemães é extremamente difícil. Primeiro pelas dificuldades da língua e segundo por que um estrangeiro nunca sabe ao certo o que uma empresa alemã espera de um futuro empregado. Foi aí que a Sandra surgiu, traduzindo os meus documentos, os colocando dentro do padrão alemão, me proporcionando agora uma maior chance no mercado de trabalho. Estou muito satisfeito com o trabalho que ela prestou por sua dedicação, profissionalismo, competência, pontualidade e disponibilidade em ajudar.” O que posso dizer é que o trabalho dela aliado à dedicação e esforço do meu marido (é importante dizer que aqui eles valorizam muito as notas, entao vale a pena se dedicar) tem nos aberto muitas portas.

– Quais são os próximos planos da “Família Delirantemente Feliz”?
O contrato do Alberto com a universidade vai até o próximo ano. Temos alguns planos para depois que incluem permanecer na Alemanha, mas por enquanto são apenas planos aguardando a resposta de Deus, afinal é dele sempre a decisão aqui em casa.

– Se quiserem deixar um recado para os leitores da Mineirinha, esta é a chance!
Morar fora do Brasil, num país tão diferente do nosso, longe da família e amigos não é uma tarefa fácil. O que ajuda é poder contar com pessoas no caminho, dispostas a compartilhar experiências. Que possamos estar sempre abertos e dispostos a ajudar, conscientes que colhemos sempre aquilo que plantamos.

Liza, Alberto e Miguelzinho: obrigada pela participação e pelo carinho!

Anúncios

::Livro da Mineirinha agora também em Berlim::

30/08/2009

A partir desta semana o livro da Mineirinha estará à venda também em Berlim. “A Livraria” acaba de fazer uma encomenda e disponibiliza para os leitores da capital uma viagem intercultural entre o Brasil e a Alemanha. Desejo para os novos leitores boa viagem e boa leitura! 🙂

::361°C de Tolerância / 361°C Toleranz::

29/08/2009

O Youtube lançou uma campanha junto do movimento “Laut Gegen Nazis” (Falando alto contra os nazistas) para que estudantes aqui na Alemanha façam vídeos a favor da diversidade, da tolerância e contra o racismo.

A campanha conta com o apoio da chanceler Angela Merkel e de muitos artistas e personalidades, dentre eles a banda de rock alemã Silbermond. Os prêmios são atrativos: um concerto da banda na escola do grupo ganhador da campanha, uma viagem a Berlim e distribuição de câmeras para produção de vídeos entre os participantes ganhadores. Mas o mais bonito é o sentido da campanha. Ela afirma o seguinte:

Façam seu filme a favor da tolerância – contra a discriminação e o racismo!

Como pode ser que a intolerância e a discriminação, também entre jovens e nas escolas, estejam crescendo na Alemanha?

Com a campanha “361°C de Tolerância” vocês podem mostrar que são contra este desenvolvimento e que não querem apoiá-lo. Façam seu filme a favor da tolerância e o entreguem para o concurso. Podem ser feitos filmes de curta duração, uma reportagem ou um vídeo de música relacionado ao tema. O grupo Silbermond vai cantar na escola do grupo vencedor em novembro!

Dêem uma olhada nos vídeos da campanha aqui. Principalmente o vídeo com várias personalidades comentando o que significa a campanha “361°C de Tolerância” e o que significa ser tolerante vale muito a pena ser visto!

***

Dreht euren Film für Toleranz – gegen Ausgrenzung und Rassismus!

Wie kann es sein, dass Intoleranz und Diskriminierung in Deutschland auch unter Jugendlichen und an Schulen wieder zunehmen?

Bei „361° Toleranz” könnt ihr ein Zeichen dafür setzen, dass ihr diese Entwicklung nicht hinnehmen wollt und anders seid. Dreht euren eigenen Film zum Thema „Toleranz” und reicht ihn hier beim Videowettbewerb für Schüler ein. Schnappt euch eine Kamera, motiviert eure Freunde und Mitschüler und produziert einen Kurzfilm, eine Reportage oder ein Musikvideo zum Thema. Für die Gewinner des Wettbewerbs spielen SILBERMOND im November exklusiv an deren Schule!

::Entrevista com a Mineirinha no dia 29.08.2009::

28/08/2009

A Mineirinha vai ser entrevistada novamente! A entrevista vai ser na Rádio Triângula no sábado, dia 29.08.09 às 16 horas. Podem assistir ao vivo no livestream da http://www.tidenet.de. Cliquem no MP3.

As informações sobre como acessar a rádio e sobre a entrevista podem ser lidas também em alemão no blog Going Global D, da entrevistadora Petra Sorge dos Santos.

Petra, obrigada desde já pela entrevista e pelo apoio! 🙂

::Brunch brasileiro no Bodensee::

26/08/2009

No domingo passado nos reunimos para um brunch cheio de delícias do Brasil e da Alemanha, para ouvir música brasileira em um open air de Bossa Nova e MPB e para curtir um dia ensolarado à beira do lago aqui na região do Bodensee (Lago de Constança), no extremo sul da Alemanha. Recebi visita da Liza e família, que colocou muitas fotos do último domingo lá no blog dela, o Liza Delirantemente Feliz. Liza: obrigada pela visita e volte sempre! 🙂

Atualização: no blog da Ceci, o Moleskine da Moreninha, também tem fotos do nosso encontro!

::Munique é…::

26/08/2009

Minha irmã Rê voltou dos EUA para morar novamente em Munique. Com a mudança, temos agora família bem pertinho de nós, o Daniel tem mais um priminho pra brincar e nós temos um excelente motivo para visitar a cidade, que é muito bonita e vale muito a pena conhecer de perto.

Minhas observações quanto à viagem da semana passada a Munique:
– Muitos homens bonitos e mulheres elegantes na região do bairro de Schwabing e no Biergarten* Seehaus dentro do Englischer Garten, à beira do Kleinhesseloher See. Pra vocês terem uma ideia, eu vi uma mesa onde 8 (!) homens bonitos estavam sentados juntos. Já há muito não via tanto colírio para os meus olhos!…
– Muito poucas crianças e parquinhos mal cuidados.
– Quase todas as crianças que vi em Munique estavam reunidas em torno do Chinesischer Turm (Torre Chinesa), também dentro do Englischer Garten (Jardim Inglês).
– “Cheiro de cidade grande” (freios, concreto, asfalto…) principalmente nos metrôs subterrâneos da cidade, muita impessoalidade e anonimato.
– Como diz minha irmã, de longe se reconhece quem vem de lá e quem não vem, pois os “Einheimische” (moradores da cidade) sempre se posicionam automaticamente à direita das escadas rolantes dos metrôs, para deixar passar à sua esquerda os mais apressadinhos. Quem não sabe de nada fica em qualquer lugar na escada rolante e atrapalha a organização subentendida de todos que são “de casa”.
– Meu sonho dourado fica diretamente de frente para o Marienplatz, a praça principal da cidade: uma livraria enorme com 6 andares chamada Hugendubel, feito um shopping center só de livros, com vários lugares espalhados por todos os andares para se sentar e ler à vontade!
– E por falar em Marienplatz, às 13h ou 17h você pode assistir a movimentação das figuras do relógio principal da cidade.
– Se for a Munique (e se interessar pelos carros e motos da BMW) não deixe de fora uma visitinha ao BMW World, ao lado do Olympia Park!
– Pertinho de Munique há uma cidade que se chama Blumenau! 🙂
– Se você for a Munique e não quiser se perder no meio de tantas possibilidades e do sistema complexo do metrô de lá, ainda mais tendo dificuldade no alemão, não deixe de comprar um mapa chamado Pocket Pilot Munich (München): Maps and Top Sights and Day Trips and Quarters and Facts (em inglês ou alemão) com mapas, dicas de passeios, fatos e sugestões do que fazer na cidade. Importante: há mapas desta série também para outras cidades européias.
– Pertinho de Munique também tem “praia”: fomos a um Baggersee (lago-represa) super legal chamado Regattasee.
– Tem muito brasileiro em Munique e muitas lojas/restaurantes brasileiras/latinos. Só perto de onde minha irmã mora contei 4!
– Se estiver indo do norte da Alemanha para Munique e estiver com crianças (ou quiser aproveitar feito uma delas!), vale uma passadinha no Legoland, que fica pertinho da cidade de Ulm em Günzburg. Os meninos adoraram e lá, dentre tantas outras atrações, vimos por exemplo o Allianz Arena (o estádio de Munique) em tamanho miniatura (de uns 5 metros de diâmetro!), todo formado por pecinhas de Lego, com uma perfeição de detalhes tanto no exterior quanto no interior da maquete, com público e tudo.
– Última dica: na Baviera pode-se também visitar o castelo da Branca de Neve de Walt Disney, o Neuschwanstein, que fica perto da cidade de Füssen (mais exatamente em Hohenschwangau) entre Munique e o Bodensee (Lago de Constança).
– Outras cidades interessantes para conhecer no sul da Alemanha: Ulm, onde aliás há um dos maiores mercados de Natal da Alemanha, e Lindau, já à beira do Lago de Constança, além de várias cidadezinhas na região da Floresta Negra.
– Se for passear na região do Lago de Constança, não deixe de pegar o ferry boat que separa Meersburg de Constança. Fizemos esta viagem ao entardecer e fechamos nossa viagem com chave de ouro!
– Se tiver mais alguma dica sobre Munique ou sobre o sul da Alemanha, não deixe de incluí-la nos comentários. Obrigada!

*O Biergarten merece um comentário à parte: nele você pode levar de casa o que quiser para comer lá (p.ex. Brezels enormes de 30 cm!), enquanto que a cerveja (naquelas canecas enormes de vidro de um litro chamadas Maß ou Mass) é comprada no local.

::Apoio da Revista Íntegra à Mineirinha::

19/08/2009

A Revista Íntegra publicou uma reportagem sobre o livro “Mineirinha n’Alemanha”. Confiram comigo e dêem também uma passadinha por lá! Eis o link para o artigo. Obrigada pelo apoio!

::Mineirinha n’Alemanha sucht deutscher Verlag – à procura de editora na Alemanha::

19/08/2009

Meu manuscrito em alemão está pronto e contém a tradução de 40 páginas do livro Mineirinha n’Alemanha (total de 192 páginas). O livro foi lançado no Brasil em dezembro de 2008 e virou um sucesso de público e mídia. Em 8 meses foram vendidos aproximadamente 200 livros.

Estou à procura de uma editora alemã que queira fazer o restante da tradução e que lance o livro no mercado alemão. Quem tiver algum contato, é só avisar!

***

Mineirinha n’Alemanha – eine interkulturelle Reise zwischen Brasilien & Deutschland

Mein Manuskript auf Deutsch ist fertig und enthält die Übersetzung aus knapp 40 Seiten des o.g. Buches (insgesamt 192 Seiten), das im Dezember 2008 in Brasilien auf Portugiesisch erschienen ist und sowohl dort als auch hier in Europa mit großem Erfolg vom Publikum und Presse (u.a. Deutsche Welle) angenommen wurde. Innerhalb der ersten 8 Monate wurden knapp 200 Exemplare verkauft.

Nun suche ich einen Verlag der die restliche Übersetzung professionell durchführen lässt und das Buch auf dem deutschen Markt herausbringt.

::Update da entrevista com Klaus e Dalvanira::

14/08/2009

Estamos em Munique até o final das férias no domingo visitando minha irmã Rê, seu marido Rô e nosso sobrinho fofinho, o Dominic. Enquanto isso, aqui uma foto como update da entrevista com o Klaus e Dalvanira tirada em Viena nos jardins do castelo de Schönbrunn, pra vcs matarem a curiosidade junto comigo da carinha simpática dos dois:

Mineirinha n'Alemanha_Klaus e Dalvanira

::Mineiros x Paulistas::

11/08/2009

A Silvia, minha amiga blogueira de anos a fio do Consulta Sentimental, por sinal uma paulista, foi quem me enviou esta piada: ri, gostei e a estou publicando pra dividi-la com vcs :-):

Três mineiros e três paulistas estavam viajando de trem para um congresso. Na estação, os três paulistas compraram um bilhete cada um, mas viram que os três mineiros compraram um bilhete.

– Como é que os três vão viajar só com um bilhete? – perguntou um dos paulistas.

– Espere e verá – respondeu um dos mineiros.

Então, todos embarcaram. Os paulistas foram para suas poltronas mas os três mineiros se trancaram juntos no banheiro.

Logo que o trem partiu, o fiscal veio recolher os bilhetes.

Ele bateu na porta do banheiro e disse:

– O bilhete, por favor.

A porta abriu só uma frestinha e apenas uma mão entregou o bilhete. O fiscal pegou o bilhete e foi embora.

Os paulistas viram e acharam a ideia genial.

Então, depois do congresso, os paulistas resolveram imitar os mineiros na viagem de volta e, assim, economizar um dinheirinho (reconhecendo a inteligência superior dos mineiros).

Quando chegaram na estação, compraram um bilhete.

Para espanto deles, os mineiros não compraram nenhum.

– Mas, como é que vocês vão viajar sem passagem? – um paulista perguntou perplexo.

– Espere e verá. – respondeu um dos mineiros.

Todos embarcaram e os paulistas se espremeram dentro de um banheiro e os mineiros em outro banheiro ao lado.

O trem partiu.

Logo depois, um dos mineiros saiu, foi até a porta do banheiro dos paulistas. Bateu e disse:

– A PASSAGEM POR FAVOR.

DESTA FORMA, MAIS UMA VEZ, FICA PROVADO QUE MINEIRO É QUEM ENTENDE DE TREM…


%d blogueiros gostam disto: