::E como foi na Feira de Livros em Frankfurt?::

Foi muito por acaso que escolhi a maneira como iria à Feira de Livros de Frankfurt (Frankfurter Buchmesse). Uma livraria da minha cidade mudou-se para uma localização bem melhor, aumentou tremendamente sua loja e depois da facilidade e comodidade de poder escolher livros pra “espiar” e ainda poder tomar um café de graça, confortavelmente instalada em poltronas no final da livraria, eu virei cliente assídua da livraria, já que fui lá umas 5 vezes nas últimas duas semanas, tendo comprado vários livros.

Na primeira visita à livraria descobri que ela estava organizando uma viagem à Feira de Livros de Frankfurt e logicamente me interessei direto pela viagem. Animei minhas amigas, as designers Ceci e Lais, para viajarem comigo, mas mal podíamos imaginar que esta viagem seria tão prazerosa, apesar de super-hiper cansativa, pois Frankfurt fica a 5 horas daqui de casa e a feira fica em uma área de 170.000 m2, abrigando cerca de 7.000 expositores de 100 países. Dá pra imaginar o quanto andamos por lá, não é?

Mas a oportunidade de termos ido à feira através de uma viagem organizada por uma livraria (ainda mais com o dono aposentado, com muito conhecimento na área e que já foi mais de 50 vezes a esta feira!), foi realmente ímpar. Primeiro ele distribuiu café, “Brezel” e maçãs para todos as 70 participantes da viagem. Depois contou muito da feira, explicou como ela funciona, onde iríamos achar o que e nos ofereceu uma bolsa com vales para apresentar em editoras com as quais trabalha, dentre outros presentinhos. A Ceci também tinha feito uma bolsinha com comidinhas para a viagem, e eu me senti muito bem cuidada (minha barriga também, que digeriu tudo, agradecida) 🙂 Eu ainda tive a oportunidade de falar diretamente com o dono da livraria e ele teve a bondade de fazer um levantamento rápido de quais seriam as editoras que poderiam se interessar pelo meu tema e que deveria visitar na feira. Suas sugestões “bateram” em grande parte com a pesquisa que tinha feito anteriormente na internet. Munidas de informações e muita disposição pra andar, lá fomos nos passear pela feira.

Visitamos todas as editoras sugeridas pelo dono da livraria, além de livrarias portuguesas, espanholas e até brasileiras, em busca também de uma distribuidora no Brasil para meu livro. Deixei 7 livros da Mineirinha por lá e um pequeno resumo do tema do livro. Apresentamos também os vales que tínhamos ganhado de presente e qual não foi nossa surpresa quando começamos a receber vários livros, dentre outros presentes! Isso nos deixou muito felizes, mas ao mesmo o peso dos livros tornava a continuação do passeio bem mais difícil… No meio do caminho pagamos para guardar nossas bolsas, que já continham vários tesouros, mas tinham realmente ficado pesadas demais. Tiramos uma foto no estande do Livro do Guiness entre o homem maior e o menor do mundo, que devo poder acessar na segunda-feira e vou colocar aqui. Paramos em um estande muito atrativo de um diário super lindinho, em muitas cores. Este produto pretende incentivar pessoas que sempre deixam de continuar a descrever seus dias através de um diário (e/ou de um blog!) com perguntas engraçadas e inusitadas. Eu, que sou alucinada por papel e adorei a ideia do produto, tive uma ideia meio doida: resolvi perguntar se queriam trocar um livro meu por um diário desses, que era de uma empresa dos EUA de Los Angeles, e para minha felicidade aceitaram!!! Nesta feira não é possível comprar livros e a troca era a única maneira de levar um diário comigo. Ontem mesmo preenchi a primeira página do diário, onde vou juntar dias felizes como o de ontem! Ainda fui com minhas amigas, que são designers e ilustradoras, a vários estandes de artes e ilustração, e elas logicamente ficaram fascinadas com tanta cores, estilos e a diversidade da oferta em sua área de atuação. No finalzinho do dia ainda tivemos tempo de visitar os estandes internacionais de vários países, dente eles China (o país convidado deste ano), Japão e muitos países de língua portuguesa e espanhola. O país convidado do ano que vem será a Argentina.

No caminho de volta o dono da livraria ainda nos contou um pouco da história da feira, o que me enriqueceu muito: a feira existe praticamente desde a época do descobrimento do Brasil! Aqui a foto de um catálogo da feira de 1573. Dá pra imaginar? Segundo o dono da livraria, antigamente os donos de livrarias eram também ediores e iam às feiras levando cestos em suas costas, feito aqueles usados na colheita de uvas, contendo os livros que tinham lançado, e trocavam então seus livros com outras livrarias. Hoje a feira serve para fazer contatos, vender e comprar livros no atacado (pessoas físicas, como eu disse anteriormente, não podem comprar livros lá!), para negociar direitos autorais (70% dos direitos autorais mundiais são negociados por lá) e apresenta ainda várias atividades adjacentes, tais como uma feira de antiguidades, de jogos, brinquedos, um fórum para tradutores, agentes literários, dentre outros. Muitos autores estão presentes na feira, lêem uma pequena parte de seus livros (o que é chamado em alemão de “Lesung“) e conversam com o público, discutindo e respondendo perguntas que este lhes coloquem no momento. A feira é palco para discussão de temas atuais e inspira jogos, filmes e outras demonstrações de arte. Ela é retratada na mídia através de jornalistas de mais de 100 países e muitos programas de televisão alemães fazem entrevistas com autores famosos, que podem ser seguidas ao vivo durante a feira. Há também um concurso para quem gosta de jogos e “comics”, e disso surgiu o movimento “ComGame”, que é constituído de jovens que saem de toda a Alemanha para participar da feira com suas fantasias altamente originais e diferentes, do concurso de fantasias e contribuem para que a feira fique ainda mais colorida, inusitada e interessante.

Nosso saldo foi muito positivo! Fizemos contatos, levamos informações, inspiração e muitos, muitos livros! É a dica que deixo então pra vocês: se quiserem visitar a Feira de Livros de Frankfurt nos próximos anos, façam a viagem com a livraria mas próxima de sua cidade!

Veja minhas fotos da Feira de Livros de Frankfurt no Flickr! 🙂

Quem quiser ler sobre a feira sob a perspectiva de um tradutor, através de um relato muito interessante, visite o blog do Fábio, o Fidus Interpres (artigo em inglês).

Fonte sobre dados da Feira de Frankfurt: Wikipédia.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , ,

10 Respostas to “::E como foi na Feira de Livros em Frankfurt?::”

  1. Evelyne Says:

    Maravilha!
    Que coisa gostosa! Apesar de cansativo, muito proveitoso e enriquecedor (tanto de presentes, qto de contatos e história para contar).
    Sucesso pra vcs!

    Por ser de um país tão jovem, fico fascinada como coisas como essas são capazes de existir por tanto tempo…haja história. 😉

    Bjs!

    • Sandra Santos Says:

      Oi Evelyne,
      Sim, a viagem foi muito proveitosa. Eu também fiquei fascinada com essa história de 500 anos da Feira de Frankfurt e nao poderia deixar de passá-la pra vcs!
      Um beijo e boa semana,
      Sandra

  2. Vera Joana Says:

    Puxa, quanto entusiasmo, Sandra! Adorei ler! Também gostei da palavra ímpar, não a conhecia neste sentido, legal!

  3. Fabio Says:

    Oi Sandra, que bom que vocês aproveitaram a feira. É realmente fantástica para travar contatos e expandir os horizontes.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Fabio,
      Nosso passeio, como vc pode ver, foi bastante diferente do seu, mas ainda assim bastante proveitoso!
      Quem sabe nao nos encontramos lá no ano que vem?
      Um abraco,
      Sandra

  4. Tania Belderrain Spillmann Says:

    Oi Sandra

    Que beleza!!!!! Aproveitou mesmo, né?

    Eu já fui lá duas vezes e simplesmente amei!!!! Ganhei tb muitos livros pois sou professora de idiomas e fiz muitos contatos.

    Recomendo a feira do livro para todo mundo! Vale a pena.

    Abracos

    Tania da cidade de Metzingen

    • Sandra Santos Says:

      Oi Tania,
      E o mais legal é que a feira é tao eclética que atende de forma bem flexível os mais variados gostos. Todo mundo sai de lá satisfeito, desde que tenha paixao pela leitura, nao é mesmo?
      Um beijo e boa semana,
      Sandra

  5. Tania Belderrain Spillmann Says:

    Oi Sandra

    Vc tem toda razao! Valeu

    Eu amo os livros. É até vicio, eu diria.

    Tudo de bom e beijos

    Tania

    P.S. Vc está no ORKUT ou no FACEBOOK?

    • Sandra Santos Says:

      É verdade: eu também sou viciada em livros/leitura!
      Sim, tanto em um como no outro. Procure pela “Sandra Santos” “Mineirinha n’Alemanha”. 🙂
      Um beijo,
      Sandra

  6. ::Simple Diary – um diário simples de felicidades:: « Mineirinha n'Alemanha Says:

    […] tenho um livrinho amarelo que troquei na Feira de Livros de Frankfurt por um livro meu, direto num estande, que recomendo pra todo mundo. Trata-se do “Keel’s […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: