::Scientology, NPD, igreja católica e violência na Alemanha::

Na semana passada assisti na ARD o filme “Bis nichts mehr bleibt” (Até que não sobre nada mais), que demonstrou vários métodos da “igreja” Scientology. No filme é contada uma história fictícia, baseada em fatos reais, de uma família que foi separada e manipulada através da organização. Toda a filmagem foi feita às escondidas e foi declarada, até a conclusão do filme, com outro propósito. Ontem anunciaram no rádio os motivos do cineasta com relação ao filme: ele perdeu seu irmão nos EUA, que morreu doente, e depois da morte dele ficou sabendo que ele fazia parte da Scientology e que poderia ainda estar vivo se tivesse conseguido se libertar da organização. Fiquei bastante chocada! Logo após do filme aconteceu uma discussão na TV entre pessoas que eram contra, a favor e neutras com relação à organização/seita. Um jornalista filmou escondido como a “igreja” tenta controlar as pessoas, fazendo com que percam muito dinheiro, as pressionando psicologicamente para que aceitem empregos dentro da organização e não pagando salários, oferecendo em troca cursos de formação, e fazendo de tudo para eliminar pessoas que critiquem a Scientology. As pessoas são profundamente controladas, são levadas a dar detalhes de suas vidas por escrito e passar por várias análises com a ajuda de um detector de mentiras… Parece ser tudo uma mistura de lavagem cerebral, militarismo e alto poder psicológico, sem nenhum uso de força ou violência física. Acho uma pena que uma organização dessas, assim como partidos políticos de extrema esquerda como o NPD, não sejam proibidos dentro da Alemanha (e em outros países, claro)! A Scientology tentou de todas as formas evitar que o filme fosse apresentado na televisão, o que felizmente foi em vão. Logo depois da apresentação do filme, este foi liberado também na internet e pode ser acessado e visto – sem cortes – no link acima. A discussão em torno desta organização tende a se exacerbar nos próximos dias por aqui, o que acho muito oportuno.

A igreja católica também está passando por uma crise profunda aqui na Alemanha. As acusações de pedofilia e agressões dentro de igrejas e instituições religiosas crescem a cada dia e os atores de tais agressões são padres e outros membros da igreja; enquanto que as vítimas são crianças, hoje já adultas. Muitas vítimas já tinham feito denúncias no passado, mas a igreja tinha conseguido abafar os casos, que apareciam de forma descentralizada e aleatória, e os padres e bispos continuaram assim impunes por muitos anos, recebendo até novas funções e mais responsabilidade dentro da igreja católica. Depois de denúncias de pedofilia dentro da igreja católica na Irlanda, a pressão da sociedade alemã cresceu nas últimas semanas e desde o meio da semana passada as autoridades da igreja pediram que as pessoas entrassem em contato através de centrais de atendimento de vítimas para o esclarecimento dos casos do passado.

Em geral, a reação da igreja tem sido de não querer acobertar os casos e de estar disposta a esclarecê-los. No entanto, um bispo da Baviera, Walter Mixa, que está sendo acusado de ter batido em crianças em um centro infantil, está revoltado com as acusações feitas à sua pessoa. Ele reagiu ameaçando entrar na Justiça contra as (pelo menos 5) vítimas e afirmou estar sendo ele mesmo vítima de uma campanha contra a igreja católica.

O celibato está sendo discutido a fundo por aqui e as consequências para a igreja católica serão, por certo, notáveis, tais como a diminuição do número de fiéis, menos Kirchensteuer, o imposto abatido na fonte na Alemanha que vai para a igreja, e dificuldade na formação de novos padres. Minha cunhada me contou que a igreja “convocou” ativamente os fiéis para contribuir mais ativamente ainda com doações, visando diminuir os gastos da Igreja com ações judiciais ligadas às denúncias atuais… Pediram dinheiro até para as crianças que estão fazendo agora a 1a. Comunhão, que é motivo de muitos e bons presentes na Alemanha. Já deu no rádio que os fiéis estão pedindo para sair oficialmente da igreja católica, provavelmente decepcionados com a repercussão dos depoimentos das muitas vítimas. Ler sobre os detalhes de cada caso é asqueroso! Há casos de pessoas que, quando crianças, foram 50 ou até 100 vezes vítimas de seus agressores! Muitos dos casos não podem ser julgados mais perante a Justiça, pois eles aconteceram há muitos anos atrás, mas as consequências, as sequelas e o sofrimento psicológico destas vítimas me dão muito o que pensar!… Daqui a algum tempo talvez anunciarão qual é o número total das vítimas. Pelo jeito, parece se tratar de um grupo considerável… O papa Joseph Ratzinger está também sendo acusado nos EUA de não ter tomado medidas contra um padre daquele país, quando foi informado no final da década de 90 de um acusamento de pedofilia… As notícias do escândalo não páram de “pipocar” na imprensa e são todas bastante deploráveis.

Triste também a história de um rapaz na cidade de Eislingen. Há exatamente um ano ele matou seus pais e duas irmãs, com a ajuda de um “amigo”, provavelmente com o propósito de se apoderar da riqueza da família. Sua sentença foi divulgada pela Justiça alemã: ele foi condenado à prisão perpétua, e seu “amigo” comparsa, por ter provado ter problemas psicológicos, teve a pena reduzida e ficará 10 anos preso. Este caso me lembra aquela história da jovem alemã no Brasil que matou os pais com a ajuda do namorado, vocês se lembram dele? Não me lembro mais o que foi feito da tal menina. Alguém se lembra dela?

Fonte: Revista Focus, rede de televisão ARD.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , ,

11 Respostas to “::Scientology, NPD, igreja católica e violência na Alemanha::”

  1. Eve Says:

    Ela continua presa. Deu entrada no pedido de condicional (possível a partir de cumprir 1/6 da pena), por bom comportamento e por trabalhar na biblioteca do presídio feminino, mas não conseguiu porque os psicólogos e assistentes sociais a definiram como “dissimulada”, ou seja, tudo fazia parte do plano para estar solta antes do fim da pena.

    Tb acompanhei o filme sobre Scientology…

    bjs! até daqui a pouco! 😉

    • Sandra Santos Says:

      Oi Eve,
      Que delícia ter te conhecido ao vivo e a cores! Foi um grande prazer, mesmo que o tempo tenha sido tao corrido… Agora aguardo vcs aqui, ok? No mais tardar amanha escrevo sobre Berlim, ok? Obrigada por ter comentado pelo caso da alema no Brasil.
      Um beijo pra vc e Paulo e bom final de semana,
      Sandra
      P.S.-Vc ainda vai receber um pacotinho meu pelos Correios, ok?

  2. arlete soffiatti Says:

    Já vi este filme!

  3. stefano Says:

    veja isso

  4. André Dé Says:

    Tb já vi o filme, foi muito bom e esclarecedor (bem q já sabia bem antes q tipo de orgamização essa “igreja” é…). De resto, a NPD pertence ao canto exatamente oposto: a extrema direita. Mas sendo um partido q incentiva preconceitos, racismo, intolerância e – mesmo meio disfarçadamente – até violência tb gostaria muito q acabe onde é o lugar dele – no lixeiro da história. Porém vale isso do mesmo jeito para qualquer movimento extremo – seja da direita, da esquerda ou de qual objetivo sempre. Onde há intolerância, preconceito, violência, não sai nada q presta. Mesmo a melhor finalidade não justifica todos meios…
    Adorei o encontro hoje e vamos ficar conectados!
    Bjs Dé

    • Sandra Santos Says:

      Oi André,
      Vc tem toda a razao: os extremos nao justificam seus meios, e deveriam mesmo ser proibidos!
      Foi um prazer te conhecer em Berlim. Adoraria receber alguns exemplos de sites que vc ajudou a montar e também ficar sabendo mais do seu trabalho.
      Continuamos em contato, ok?
      Um abraco e bom final de semana,
      Sandra

  5. Tania Belderrain-Spillmann Says:

    Quem ainda acredita na igreja e nos padres????

    Abracos

    • Sandra Santos Says:

      Pois é, né Tania. Eu acredito no propósito da igreja, minhas dúvidas ficam quanto à execucao da palavra de Deus.
      Um beijo e bom final de semana,
      Sandra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: