::Uma brasileira em Berlim::

Parafraseando o escritor João Ubaldo Ribeiro fui uma das muitas brasileiras em Berlim durante esta semana. A viagem foi jóia!

Eu continuo achando que não há meio de locomoção melhor dentro da Alemanha do que o trem, ainda mais se tratando do ICE, o trem de altíssima velocidade que vai p.ex. de Frankfurt até Berlim em 3 horas. Porém, ao chegarmos em Berlim, levamos um susto com a informação de que teríamos que desviar do trajeto até o hotel porque uma bomba havia sido encontrada em uma das estações centrais da cidade. Na volta pra casa, li um artigo comentando que durante as Guerras foram jogadas 550.000 (!) bombas sobre Berlim e que considera-se que 15% delas não explodiram. Por isso, vira e mexe acham uma bomba por lá e parte da cidade pára por causa disso.

Tivemos a sorte de encontrar um excelente hotel com uma ótima promoção, onde crianças até 14 anos não pagam. Quem quiser que eu repasse a dica, é só avisar. Pra conferir se o hotel era bom mesmo além de ser bastante central (Berlin Mitte), dei uma checada no site www.booking.com, onde pessoas deixam comentários e fotos sobre os hotéis onde elas já se hospedaram, dando uma avaliação detalhada sobre os mesmos e não deixando dúvidas quanto a se um hotel é bom mesmo ou se é só propaganda. Aliás, eu amo este poder da internet! Um poder nosso, de consumidor, que eu adoro usar.

Em Berlim visitamos muitos dos pontos principais da cidade, e nos locomovemos na cidade com o tíquete Welcome Card, que pode ser adquirido para 48h ou 72 h de transporte público inclusive descontos em várias atrações de Berlim. Uma dica para quem viaja com crianças e vai ficar 3 dias na cidade: vale a pena comprar a versão 72h do tipo ABC, que cobre 1 adulto e 3 crianças de até 14 anos e fica mais barato do que se os tíquetes forem comprados de forma separada. Só dentro de Berlim há quase 600 quilômetros de linhas de trem (a maioria delas subterrânea) e portanto a infra-estrutura da cidade é invejável.

Como estávamos viajando em família, visitamos o Museu da Madame Tussauds, o Sealife einclusive a visita a um aquário gigante de 360° em volta de um elevador, chamado AquaDom (veja foto abaixo), e o Legoland Discovery Center, que é legalzinho mas nem se compara ao Legoland perto de Ulm, que é imenso e é ao ar livre. Uma dica, para quem tiver interesse de visitar 2 ou até 3 destas atrações, é comprá-las todas de uma vez em um desses 3 pontos, já que o desconto é bastante atrativo. Ah, no Reichstag (o prédio do parlamento alemão), onde há uma vista linda para a cidade, poderá ir no elevador que leva à cúpula do poder por uma entrada lateral, que só pode aliás ser usada por deficientes e famílias com crianças abaixo de 7 anos.

Duas atrações (gratuitas) que não aparecem nos guias mas das quais gostei muito foi uma “Sala do Silêncio” (Raum der Stille) que fica bem ao lado do Brandenburger Tor (Portão Torre de Brandenburgo). Ela serve para lembrar a todos os povos sobre nossas origens comuns e o respeito mútuo que devemos uns aos outros. Também gostei de ter feito uma visita curta a uma exposição dentro da Willy Brandt Stiftung (Fundação Willy Brandt) ao lado do museu da Madame Tussauds, que foi sobre os 60 anos das leis básicas alemãs (Einmischung erwünscht! 60 Jahre Grundgesetz) e faz uma cobertura bem grande da história da Alemanha e dos direitos de homens, mulheres e imigrantes na Alemanha, incentivando a discussão sobre temas atuais no país.

Deixando a logística de lado, me emocionei novamente com a história da Alemanha, e fiquei abobada pensando mais uma vez em quanto já se passou naquele pedaço de chão, ainda mais durante todos os anos da separação causada pelo Muro. Esta foi minha terceira viagem à capital e foi a primeira vez que meu marido visitou a capital de seu país. Acho que todo alemão deveria visitar esta cidade! Além da parte histórica, ainda tiramos uma tarde só para a Taísa bater pernas e poder visitar muitas lojas da cidade, o que pra ela, sob a perspectiva de uma adolescente, foi uma das melhores partes da viagem, claro.

A parte melhor da viagem na minha opinião ficou com os (re)encontros. Conhecemos um casal super hiper simpático que eu já conhecia virtualmente pela internet, o Paulo e a Evelyne. Ambos leram meu livro e nos receberam super bem na casa deles para um café com bolo e um bate-papo gostoso. Logo em seguida fomos para “A Livraria” para a apresentação do meu livro, sendo que o Matthias carregou no ombro 30 livros meus por alguns quilômetros do leste ao oeste da cidade, passando por restos do Muro de Berlim. Só o amor mesmo pode fazer com que um homem faça isso! 🙂 Lá revi p.ex. minha amiga Otília, a primeira brasileira que conheci aqui na Alemanha em 1993, depois de passados quase 20 anos…

A apresentação em si n“A Livraria” foi super legal, apesar de que tenho que confessar que estava super nervosa!… Fico agradecida pela ótima recepção por lá! O Paulo também teve o carinho de falar um pouco sobre sua opinião pessoal como leitor do “Mineirinha n’Alemanha” e sobre sua motivação de me ajudar na tradução do livro e de querer que ele seja publicado também em alemão. Eu contei um pouco da história do livro e li algumas partes do mesmo. No final, autografei alguns livros e voltamos pra casa satisfeitos, ainda mais porque vendi todos os livros que tinha levado para Berlim! A parte mais inusitada da apresentação ficou com o Daniel, que estava inesperadamente quietinho enquanto eu lia partes do livro e por fim cochilou, bem na primeira fileira, hehehehe… O Matthias comentou que isso aconteceu porque ele já conhece bem as histórias da mãe, o que não deixa de ser verdade!

Mas como Berlim é muito grande e tem muitas atrações, no final da semana ainda sobrou muita Berlim pra ser vista em outra oportunidade!

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , ,

18 Respostas to “::Uma brasileira em Berlim::”

  1. Liza Says:

    Ei Sandra!
    Que bom que a viagem foi boa para todos. Na semana que vem sou eu quem vou dar um pulinho por lá, uma pena que será um pulo de 1 dia só, pois estarei em Hannover acompanhando o marido numa feira e o convenci a me levar para desvirtualizar a Eve. rs
    Bateu uma saudade de vc… Ainda bem que logo o tempo bom vai chegar para um novo brunch no lago. hehehehehe
    Beijos
    Liza

    • Sandra Santos Says:

      Ei Liza,
      A Eve me contou mesmo da sua viagem e eu te recomendei, aliás recomendei toda a “Família Delirantemente Feliz”, que pra mim é fofa demais. As flores já estao brotando por aqui e logo, logo vamos sim fazer um brunch daqueles!
      Até logo e boa viagem,
      Sandra

      • Renata Says:

        Ei Liza!

        Só queria dizer mais uma vez que vivo mandando ondas boas, agradecimentos e tudo de bom para voce… Voce me libertou da dependencia da Yoki, menina, isso é bom demais! Aproveite Berlim!

        Sandra, quando estiver chegando a data do brunch me avisa, quem sabe a gente pode ir também e eu posso dar um abraco apertado de agradecimento na Liza?

        Beijos,

        Renata

      • Sandra Santos Says:

        Isso mesmo, né Re? O pao de queijo de hoje estava uma delícia que só ele!
        Pode deixar que eu vou te avisar do brunch no Bodensee.
        Beijocas de pertinho,
        Sandra

  2. arlete soffiatti Says:

    Escrevi no meu blog, no começo desta semana, um post sobre nossa viagem a Berlin também. Dessa vez, fui mais rápida hahaha.
    http://tudodebonn.blogspot.com/2010/04/berlin-ate-que-enfim.html
    Bjs

    • Sandra Santos Says:

      Oi Arlete,
      Fizemos a mesma viagem com uma diferenca de poucos dias! Que pena que nao foi no mesmo período, pois assim poderíamos ter nos conhecido ao vivo e a cores! Mas o lago está aqui de “portas” abertas, caso vcs queiram vir conhecer esta regiao linda da Alemanha.
      Adorei as fotos! Vou ver se consigo colocar umas minhas no Flickr.
      Um beijo,
      Sandra

  3. Eve Says:

    Também adorei ter te tirado do mundo virtual! rsrs
    Agora, pra mim, vc e sua família são de carne e osso. E que família bonita vc tem. O Daniel é um fofo! 😉

    Só senti não ter me despedido de vc… Achei que vc só iria a tarde, mas me enganei. Te liguei hoje, às 14h, mas acho que vc não estava em casa. Amanhã te ligo.

    Beijos e bom final de semana!

    • Sandra Santos Says:

      Oi Eve,
      Obrigada pelo carinho! A vida aqui está meio corrida, amanha só estou em casa algumas horas e depois já estou viajando novamente, desta vez pra Munique, onde fico a semana toda. Entao, o mais fácil seria adiarmos o telefonema pro final de semana que vem, se vc nao se importar.
      Um ótimo domingo pra vc e pro Paulo e mais uma vez muito obrigada por tudo!
      Beijos,
      Sandra

  4. Tania Belderrain-Spillmann Says:

    Oi Sandrinha

    Já fui tb pra Berlin e adorei. Talvez essa ano vá visitar a exposição da Frida Kahlo no Walter Gropius Bau. Deve ser demais! Sou muito fã da pintura mexicana e acho que não posso perder a oportunidade!

    Abraços

    • Sandra Santos Says:

      Oi Tania,
      Também adorei Berlim e acho que sempre vale a pena voltar a fazer uma visita à cidade, que tem realmente muita oferta cultural.
      Um beijo,
      Sandra

  5. mary Says:

    Excelentes dicas! Vou em set/2010 para o DGAI, chefe “convidou” (mandou)! bjos, Mary.

  6. Tiago Says:

    Olá Sandra, excelente texto sobre Berlim! Realmente é uma cidade incrível e você se pega pensando o tanto que esse povo já passou, imagina a bomba caindo e destruindo a Gedächtniskirche (e tudo mais pela cidade).
    Eu me encantei com sua organização e infra estrutura, de todas as capitais que fui aí na Europa foi a que mais me senti a vontade e transitei sem problemas. Gostei tanto que minha namorada (Roberta von Zastrow) e eu estamos planejando fazer nossa pós lá, quem sabe construir alguma coisa depois.

    Veja as fotos: http://picasaweb.google.com/tibelchior/Berlim2009

    Sobre seu livro, desde que a Roberta me deu, ele não durou muito em minha mão! ehehhee, eu não consegui parar de ler enquanto não acabou! (e quando acabou passei a ler seu blog) Parabéns! Sucesso!

    Tiago

    PS – Tor = Portão (ao lado da foto dos peixes)

    • Sandra Santos Says:

      Oi Tiago,
      Isso, obrigada. Minha irma já tinha me dado essa dica e corrigido a palavra, e eu tinha me esquecido de corrigir. Vou faze-lo agora mesmo.
      Realmente Berlim é um barato. Por coincidencia, tem a mesma populacao de Beagá com sua regiao metropolitana, 3 milhoes e meio de habitantes, mas parece que nela mora o mundo, nao é mesmo?
      Que bom que gostou do livro, fico super feliz! Desejo muito sucesso pra vcs dois e bom planejamento. Espero um dia poder conhece-los pessoalmente!
      Um abraco e bom final de semana,
      Sandra
      P.S.-Adorei as fotos! Obrigada por ter me dado a oportunidade de ver a decoracao da cidade na época de Natal, que linda! 🙂

  7. Ana Says:

    Tem coisa melhor do que viajar?

    Tem! Viajar e reencontrar amigos!

    Beijão!

    • Sandra Santos Says:

      Nao é uma delícia mesmo, Ana? No momento estou em Nurembergue e amanha volto pra casa – a viagem de trem pra mim, em si só, já é uma “viagem”! 🙂
      Um beijo,
      Sandra

  8. Isabela Santos Says:

    Adorei o post. E o meu amigo Danilo foi te ver na Livraria ou amarelou?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: