::Pensando cá com os meus botões::

Eu estava firmemente decidida a começar uma dieta. Não uma dieta normal, daquelas que você pode afrouxar quando não aguenta mais. Iria ser uma daquelas “brabas” mesmo, sem meios-termos. Eu já estava me vendo suando, fazendo exercícios, me matando pra voltar a ser magrinha. O sol chegou e eu, que adoro sorvete, estava me despedindo deles, a cada um eu pensava comigo: “este é um dos últimos desta temporada”. Já estava de muito mau humor por causa de tudo isso, porque eu sou uma notória anti-esportista e negadora de qualquer exercício físico que não me dê prazer. Sempre fui assim, mesmo nos meus anos de magreleza, quando podia comer lasanha, tomar Coca Cola se quisesse e ainda tomava um sorvete por dia. Bons tempos aqueles! Nos meus anos de escola eu era capaz de ficar escondida uma hora no vestiário pra não ser obrigada a fazer alguma aula de educação física que odiasse.

Mas voltando à situação atual, percebi que estava iniciando inconscientemente uma campanha de “odeie você mesma” e na realidade ninguém precisa disso. Fui literalmente salva pelo gongo porque achei uma lista dos 40 blogs que valem a pena ser lidos (40 blogs who really count) e naquela lista tive o prazer de achar alguns blogs que me inspiraram na hora certa, tal como o Young, Fat and Fabulous (Jovem, Gorda e Fabulosa) ou o Madame Says (A Madame Diz) – este último, menos sobre a questão de ser gordo ou magro, mas sobre a questão de que cada um pode e deve buscar a felicidade e o estilo de vida que quer encontrar nesta vida.

Vamos falar a verdade: quantas mulheres vivem durante quantos anos se matando pra chegar num corpo que nem é o delas? Quantas mulheres no mundo correspondem às fotos das modelos nas revistas? A beleza e a saúde (mental!) só dependem do nosso corpo externo? Por que os homens têm licença para viver naturalmente gordos e tais como são e as mulheres se matam para “entrar no figurino”? Quem lhes colocou esta imposição? Veja bem, não estou defendendo que vale a pena ser desleixada e não ligar para você mesmo(a), muito pelo contrário! Estou lembrando (a mim mesma!) que vale a pena nos amar como somos, em busca da felicidade pessoal e de sermos aceitas tais como estamos/somos no momento. Cada quilo que tenho a mais tem uma história própria, cada ruga pertence a mim, à minha vida, aos filhos que gerei, ao meu DNA. Adoraria ter tendência à magreleza, mas já que não fui uma “das escolhidas”, quero mais é continuar vivendo sem dietas e sem exercício físico forçado.

Ainda bem que me lembrei disso a tempo, antes de me render a uma temporada de um misto interminável de dieta e efeito ioiô. O vídeo na coluna da direita do Young, Fat and Fabulous lembra que ser gordo poder ser prejudicial à saúde (eu tenho uma ótima, graças a Deus), mas o efeito ioiô, fruto de dietas constantes, também tem efeitos colaterais (isso sem falar na insatisfação interna). Ufa, me salvei dessa! Aguardo também a chegada dos meus cabelos brancos com um sentimento de honra pelos anos vividos. Viva as gordinhas!

“Pós-P.S.”-Saí ontem, dia 27/05, pra dançar merengue e salsa com amigas. Voltei suada e feliz pra casa! 🙂

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

8 Respostas to “::Pensando cá com os meus botões::”

  1. Tania Aparecida Belderrain-Spillmann Says:

    Tudo é muito lindo, já que existem até modelos fotográficos XXL. Também pensava assim quando pesava 72 quilos. Na verdade me sentia muito pesada, sem forca e nao conseguia nem subir escada. Além do mais me doíam os joelhos e eu acá com os meu botoes pensava: Vc já tem mais de 40 e é normal. Tá ficando velha, mulher!!!! Até que um dia me deu um clic na frente do espelho, quando percebi que as pecas 36/38 do meu guarda-roupa nao serviam mais e a barriga, as gorduras já se precipitavam das calcas e camisetas. Nada fechava mais.’Parecia que tudo ia rasgar. Para mim foi um verdadeiro pesadelo!!!!
    Fui até a biblioteca e peguei um montao de livros sobre dieta para mulheres menopaúsicas com mais de 40 anos. Em casa elaborei minha própia dieta. Mas o que fazer com os ataques vorazes de fome??? Fui até a proxima drogaria e comprei umas pastilhas à base de fibra e comecei a tomá-las antes das refeicoes. Nao é que deu certo!!!! O próximo passo foi matricular-me numa academia e malhar pra valer.
    Também nao esqueci de usar cremes para o busto e anticelulite. Em apenas 4 meses perdi sem mentira 17 quilos.
    Consequencia da história toda; estou com um corpo maravilhooooooooso. Tudo me assenta como uma luva!!!
    Resultado negativo. Devido ao excesso de peso fiquei com uma bela lesao meniscal no joelho direito e devo fazer uma pequena cirurgia. Além do mais tive falta de vitaminas. Também com a dieta drástica! Mesmo assim valeu a pena. Sinto-me muito forte, saúdavel! Moral: Gordura e sobrepeso é algo fantástico nas revistas, nos blogs e nos gordos mas nao em mim. Obesidade é doenca e com a saúde cara amiga, nao se brinca!!!! Abracos

    • Sandra Santos Says:

      Fico super feliz por vc, Tania. No meu caso nao tenho absolutamente nenhum problema de saúde devido ao meu peso, entao está tudo bem.
      Um beijo e um bom dia,
      Sandra

  2. arlete soffiatti Says:

    Parece que voce estava me descrevendo. Eu pesava 42 quilos nos meus 24 anos e vivia doente, além de todo mundo me chamar de magrela. Depois que conheci meu marido e os sintomas de rejeição cessaram, passei a não ter mais problemas com a comida e comecei a engordar. Por alguns anos, mantive um figurino aceitável. Mas foi passar dos 60 kg, até meu pai que era gordo começou a tirar o sarro. Mas eu pessoalmente não consigo controlar alimentação, já que tive sérios problemas com ela e por isso era tão magra. O fato de ser gorda agora não é o problema, mas sim a má distribuição da gordura (concentração na barriga), celulite e flacidez. Isso me consome quando me olho no espelho. Mas eu faço como o Garfield: quando me dá vontade de fazer exercício, eu sento, como uma lasanha e espero a vontade passar.
    Deixe eu acabar com o meu lanche do McDonalds.
    Beijos

    • Sandra Santos Says:

      Oi Arlete,
      Adorei o final do seu comentário, hehehe… Eu sempre fui saudável, tanto magrela quando gordinha. No final das contas, nao há ninguém, nem mesmo as top models que estao 100% satisfeitas com seu visual, entao o negócio é a gente se amar e buscar figurinos que combinem com a gente. Se eu estou chegando aos 40 sem dieta, acho que posso chegar aos 80 sem a ajuda dela.
      Um beijo e apareca mais vezes!
      Sandra

  3. Eve Says:

    Vc aguarda a chegada dos seus cabelos brancos??? Aguarda?? Quer um pouquinho dos meus?? rsrsrsrs

    Acho que “peguei” de Paulo. Sorte é que não aparece muito pq meu cabelo é claro. E tb não vou pintar tão cedo, pq uma vez pintado, pra sempre escrava.

    Quando estou acima do peso ideal (leia: no que eu me sinta bem) só preciso diminuir a quantidade de comida no prato e me reeducar (diminuir a quantidade de doces e gordura, por ex.). Em pouco tempo, dá pra perder uns 3kg. Não deixo de comer o que gosto, mas evito ficar com aquele sensação de que comi demais, de que exagerei.

    E vc não é gorda, Sandra. Tá doida!?!? rsrs

    Sobre os exercícios, faço a mesma coisa que Arlete. Sento e espero a vontade passar. E agora ganhei bicicleta de presente, vou pedalando para o curso. Se posso chamar isso de exercício, entao, to fazendo. =P

    bjs

    (eu me empolguei nos 2 comentários, percebeu? rs)

    • Sandra Santos Says:

      Pois é, Eve. Nisso eu dei sorte, nao tenho cabelos brancos.

      Acho que “Deus e o mundo” se sentem gordos, principalmente mulheres, deve ser a sociedade. .)

      Beijo,

      Sandra

  4. Talia Says:

    Ei Sandra! Depois de uns dias acessei novamente o seu blog e este texto está 10! Hehehehe… caiu bem pra mim tb, hehehe… ainda bem que vc parou e pensou que vai comecar a campanha do odeie vc mesma… hahaha! Senso de humor! Bjos, se cuida :))))

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: