::Cultura alemã: Brezel::

Brezel (antigamente chamada de brezitella), Bretzel, Brezl ou Breze na Baviera, na Áustria Brezn ou Brezerl, no sul da Alemanha (parte Schwäbisch, rosa no mapa abaixo) Bretzet ou Bretzg / Bretzga (sing./pl.), no sul da Alemanha (parte Badisch-Alemannisch, marrom no mapa abaixo) também Bretschl, para os americanos Pretzel, é um pão típico da região sul da Alemanha, cuja forma sempre tem um laço no meio da massa. O formato do pão indica sua região e há diferentes tipos de Brezel dependendo da tradição e da ocasião em que é feito. Em Munique costuma-se encontrar Brezels gigantes, de uns 30 cm de comprimento! Eles são chamados de Wiesnbrezn e são feitos na época do Oktoberfest. “Uma” Partybrezel (observem que em alemão é uma palavra feminina, die Brezel) pode chegar a ter o tamanho de 50 cm ou mais, e é feito sob encomenda depois que o padeiro é informado sobre quantas pessoas irão participar da festa. Parece que há também Brezels doces, que eu aliás nunca comi ou vi nestes anos de Alemanha.

Há uma lenda que diz que um padeiro foi desaforado para com seu senhor e este lhe condenou à morte. Mas considerando que tratava-se de um padeiro muito bom, disse-lhe:
„Back einen Kuchen lieber Freund, durch den die Sonne dreimal scheint, dann wirst du nicht gehenkt, dein Leben sei dir frei geschenkt.“

“Faça um bolo meu amigo, através do qual os raios do sol possam ser vistos três vezes, então não será enforcado e receberá sua vida como presente”.
Assim foi inventado o Brezel.

O Brezel é visto com pão de dieta e também é indicado pra quem está com desarranjo intestinal. Pode ser comido simples, depois de retirado um pouco do sal grosso, com manteiga, salame, presunto, Nutella, salgado ou doce. É comido no café-da-manhã acompanhando um café, em festas em ambientes fechados ou festas ao ar livre, acompanhando por exemplo uma cerveja ou um refrigerante. É parte integrante da cultura alemã e é realmente muito gostoso!

Pra quem quiser fazer o seu próprio Brezel, indico a receita do blog da Quelen, aliás cheio de receitas super gostosas e leves!

Fonte: artigo da Wikipedia.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

9 Respostas to “::Cultura alemã: Brezel::”

  1. Igor Rafailov Says:

    Só faltou escrever que a massa é mergulhada em soda caustica.

    • Sandra Santos Says:

      Oi Igor,
      Obrigada pela informacao!
      Um abraco,
      Sandra

      • Igor Rafailov Says:

        Sandra, oi….
        Voce sabia disso? Qual seu email?
        Abração de Boa Viagem.
        Ó, … quando é que voce aparece aqui? Te convido para uma água de coco aqui na esquina de casa…a praia de Boa Viagem.
        Aceita?

      • Sandra Santos Says:

        Oi Igor,
        Nao sabia nao. Li agora o seguinte: “Die Brezel wird vor dem Backen für wenige Sekunden in 3–5 %ige Natronlauge (E 524), (pH-Wert 13–14) getaucht. Beim Backen reagiert das Natriumhydroxid durch die Wärmeeinwirkung mit dem Teig an der Oberfläche des Gebäcks. Die Hydrolyse, d. h. Zersetzung von Proteinen im Teig beschleunigt und fördert die Maillard-Reaktion (Bräunungsreaktion). Die Brezel erhält dadurch die für Laugengebäck typische braune Färbung und dessen speziellen Geschmack”.
        Entao quer dizer que pelo fato do Brezel ser mergulhado por alguns segundos em soda cáustica antes de ser assado, é que ele fica com essa cor bonita e típica. Legal!
        Obrigada pelo convite, mas quando vou ao Brasil, costumo ficar no sudeste do país pra visitar família e amigos.
        Um bom domingo e abracos,
        Sandra

    • Andre de Carvalho Barreto Says:

      Estou agora em Tübingen, no sul da Alemanha. Devo dizer que o Bretzel daqui é completamente diferente do nosso no Brasil, por a massa de pão ser mais saborosa. Adorei a postagem!

  2. Renata Says:

    Eu tive uma professora no CDC de Munique que escrevia livros de receitas com informacoes sobre as origens das coisas. Ela me disse que na idade media, como nao se sabia como as doencas eram transmitidas, tudo era obra do demonio (faz ateh sentido se voce pensa pela logica da epoca). Para se protegerem as pessoas usavam a cruz, incorporada em muitas coisas cotidianas porque um pouco mais de protecao nao faz mal a ninguem que nao conhece microbiologia… Entao daih vem o cruzar de bracos, as trancas nos cabelos das meninas e a forma do Brezerl.

    Eu tambem nunca comi Brezerl no Brasil, mas posso afirmar que o dos EUA eh pessimo. Basicamente eles pegam o Brezerl daqui e FRITAM ele! Tadinho!

    Beijos,

    Re

  3. bruno Says:

    ola sou o bruno e porcure uma amizade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: