::Novas tecnologias::


Estou blogando pela primeira vez direto do meu laptop, direto do Microsoft Office 2013 e escrevendo desta vez com um teclado brasileiro. Vamos ver se consigo publicar esse texto, é esperar pra ver! Ontem publiquei um texto deitada na minha cama, usando meu iPhone e o app da WordPress. Também uma maneira bem confortável de blogar!

Cresci absolutamente sem internet. A universidade pra mim foi sinônimo de filas e mais filas pra tirar cópias xerox praticamente ilegíveis, dado que só existia um exemplar de um determinado livro pra todos os alunos, de todos os turnos de toda a universidade. A internet existe pra mim desde 1993, quando, aqui na Alemanha, como que por milagre passou a ser possível receber as manchetes dos jornais brasileiros no meio acadêmico e isso já era fantástico demais. Desde 1995 passei a trabalhar diariamente com a internet e em seguida já tinha computador em casa, aproveitando de todas as facilidades do mundo moderno. Há 10 anos atrás, quando comecei a blogar, muita coisa ainda era restrita, nova, desconhecida. Hoje todo mundo anda com um smartphone nas mãos, tendo toda a facilidade de pesquisar e se informar sobre o que quiser num passe de segundos, de entrar em mil e um programas e aplicativos, de pedir ajuda ao mundo desconhecido e impessoal da net. Muitas pessoas preferem buscar por uma resposta sobre, por exemplo, onde fica uma rua usando a internet, do que perguntar pra um desconhecido e por consequência pedir ajuda para um ser humano, mesmo se estiver bem pertinho da rua procurada. Antes tínhamos dúvidas e ligávamos pra nossa mãe ou nosso pai, mas a tendência de hoje é perguntar pra “mamãe Google” o que fazer.

Mesmo tendo lidado com muita tecnologia tanto na vida privada como na profissional, me sinto correndo atrás de ficar atualizada, pois hoje sinto como se vivesse na época do “tudo ao mesmo tempo agora”. Sinto também que as gerações anteriores à minha estão bem mais à vontade no que diz respeito às novas tecnologias. Eu, hoje com meus 43 anos, sinto-me como um divisor de águas: acima da minha idade estão, em grande maioria, aqueles que lutam pra acompanhar os avanços tecnológicos e abaixo de mim estão aqueles que têm facilidade exacerbada pra coisa. Enquanto isso, eu vou nadando no turbilhão…

É muita coisa pra aprender. Mal se domina um programa, surge outro, ou uma nova versão do então dominado. Com algumas exceções eu vou morrer sem saber por que alteram tanto programas que já estão funcionando tão bem. Aquilo que funcionava tão bem deixa de existir, e todos têm que começar de novo do começo. Somos uns eternos aprendizes. Por outro lado, também não ficamos parados no tempo e por mudarmos de emprego, por exemplo, arrumamos mais sarna pra nos coçar, como no meu caso…. Bom, mas vamos que vamos, porque atrás vem gente. E como esse povo não se cansa de novidade, na nossa frente vêm vindo mil e um programas esperando por chamar nossa atenção!…

 

 

Anúncios

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: