Anúncios

::Igikai::

Tem um povoado japonês, Ogimi, conhecido pelo grande número de centenários. No livro “Igikai – Viva Bem até os Cem” foi explicado por que os moradores têm uma vida tão longínqua, saudável e feliz:

  1. Mantenha-se ativo, mesmo depois do final da sua vida profissional, explore seus talentos e não abandone coisas que sabe fazer e que lhe trazem alegria.
  2. A calma deve imperar, pois a pressa causa estresse e é inversamente proporcional à qualidade de vida.
  3. Não coma até ficar cheio. O corpo precisa de 20 minutos para registrar que estamos saciados. Comer pouco estressa menos o nosso corpo através da digestão.
  4. Tenha bons amigos e pratique atividades com eles. Amigos contribuem muito para a saúde mental, dão um sentimento de segurança e diminuem a depressão.
  5. Esteja próximo da natureza, comungue com ela. No Japão existe até uma terapia oficial que se chama Shinrin-Yoku, um „banho de floresta”.
  6. Mantenha-se positivo e tenha sempre um sorriso nos lábios.
  7. Faça exercícios físicos.
  8. Seja grato pelo que tem. Agradeça as bênçãos pelos antepassados, pela natureza, sua família, amigos, conquistas, sonhos realizados, dificuldades ultrapassadas…
  9. Viva o momento, um dia de cada vez e o momento presente.
  10. Siga o seu Igikai, dê um sentido à sua vida. Busque o seu talento, a sua paixão, um hobby ou um conjunto de ações que sejam o seu propósito de vida, a sua razão para viver e o seu motivo para se levantar da cama todos os dias.

Essas linhas nos deixam muito pensativos sobre a vida, não é mesmo? Tenho um vídeo que fala sobre os pontos acima e quem quiser recebe-lo, deverá por favor deixar seu número de WhatsApp nos comentários.

Claro fica para mim que todos os pontos são importantes paralelamente. Essa é a grande dificuldade da vida, a de driblar todos os campos e buscar uma vida que nos deixe feliz e realizados, mesmo mais tarde, na idade adulta e na terceira-idade.

Resolvi comentar os pontos acima, de forma pessoal. Vamos lá:

  1. Falando sobre mim mesma, eu poderia dizer que meu Igikai é o lema da minha empresa de consultoria, a Connex Consulting, „sharing knowledge to help others to grow” (dividir conhecimento para ajudar no crescimento de outras pessoas). Esse lema tem um significado bem profundo na minha vida e me impulsiona em todas as minhas atividades, quer seja no meu dia-a-dia profissional, durante a consultoria, quando escrevo, viajo, troco ideias e interajo com outras pessoas. E esse lema não tem nada de uma via de uma só direção, tenho plena consciência de que não sou dona da verdade (existem muitas verdades). Em cada interação eu dou um pouco de mim, de minha experiência e ganho um pouco do outro. É o encontro com cada ilha e cada história de vida que me impulsiona, e ver uma pessoa avançar em sua vida me enche de felicidade. Sou feliz por ter consciência disso!
  2. Falando sobre o segundo ponto, a calma, acho que no momento vivo uma constatação dada à minha idade e à fase em que me encontro em minha vida. Por decisão própria, resolvi trabalhar menos, desta vez não por obrigações familiares, mas para ter mais tempo de cuidar do meu Igikai e de mim mesma. Hoje estou completando o meu primeiro mês nesta nova fase de vida e estou muito feliz que tenha tomado esta decisão!
  3. Desde que fui ao Japão me apaixonei com a cultura japonesa, mesmo tendo consciência crítica de que alguns pontos não são muito positivos, como a pressão no trabalho e o estresse que faz com que os japoneses não estejam querendo ter parceiros, famílias nem muito menos crianças. Mas algo que me maravilha, dentre tantos outros detalhes, é sem dúvida a comida japonesa, os parques, o amor deles pela natureza. Comer pouco é comer bem. Isso é verdade para mim!
  4. Sem demais comentários, realmente as amizades são um bálsamo nas nossas vidas. O que venho observando, porém, é que quanto mais meios de comunicação temos, menos nos comunicamos e menos nos interagimos. Muitas pessoas estão passando pelo empecilho de deixar seus egos os governarem, e daí a começar a viver uma vida onde só a pessoa tem razão e só o que ela pensa é válido, é um passo muito rápido e muito perigoso. Precisamos nos policiar mais, nos observar mais, interagir e ouvir, ouvir, ouvir, ouvir, ouvir o outro. Cada cabeça, uma sentença, uma ilha de motivos, razões, experiências de vida, traumas e recalques. Tenhamos mais amor por nós, tendo assim mais amor pelo outro!
  5. Neste momento não estou ouvindo música, mas o canto dos passarinhos do meu jardim. Tenho uma grande felicidade de viver próxima da natureza e de notar isso! Muitos têm tanta oportunidade de comungar com a natureza e não fazem uso disso, muitas vezes pelo nível acelerado de suas vidas. A natureza é um segredo imenso, há um milagre escondido em cada semente, há muito ensinamento nas árvores e em tudo que nos rodeia. Sigamos em busca deles!
  6. Talvez quando alguém lê esse ponto e está passando por uma dificuldade, essa pessoa tenha dificuldade de entender o que foi dito. Temos a oportunidade de dar de presente um sorriso para todos aqueles que vivem conosco, e esse sorriso é gratuito, podendo abrir portas e corações. Manter-se positivo e acreditar que nada fica como está é uma máxima que tem me dado muita energia de vida. Quero sempre acreditar em dias melhores, não só pessoalmente, como também para a sociedade e para o planeta como um todo. Oremos!
  7. Pra quem já passou a aula de Educação Física escondida dentro do banheiro para não ter que fazer esporte, não sou a melhor pessoa para comentar esse ponto. Mas há cinco anos encontrei a ioga como minha forma de esporte, que combina a saúde mental e espiritual, e ela tem sido muito positiva para mim. Alguns diriam que ioga não é esporte, mas não importa. Sigo fazendo minhas aulas. E dançando, sempre que possível!… Como amante de música não poderia ser diferente!
  8. Sou muito grata pelo que tenho e pelo que sou. Minha gratidão começa pelos meus antepassados, dos quais praticamente não sei nada. Passa pela natureza, que me ensina algo todos os dias. Continua na minha família, fonte de orgulho, exemplo, orientação e alegria. São pessoas que me acolhem, me respeitam e me amam como sou, e isso é muito bom. Sou muito grata pelo meu marido e meus filhos, dois dos meus maiores projetos de vida. E, logicamente, sou muito grata pelas minhas conquistas e mesmo por todas as dificuldades pelas quais passei, pois elas me fizeram ser quem eu hoje sou. Agradeço!
  9. Viver o momento presente é algo difícil, não é mesmo? Tenho notado que quanto mais vivo o momento presente, mais minha felicidade e alegria com o quotidiano, com o que acontece naquele determinado dia, aumenta. Isso depende também de estar centrada, feliz com o que vem acontecendo na minha vida e de um exercício constante de mim comigo mesma. Continuo na estrada!
  10. Sigamos nossos Igikais! Buscar sentido na vida é algo realmente extremamente importante. Pra mim é uma mistura do que faço profissionalmente, mas também de como vivo e de todas as atividades que envolvem minha vida, inclusive a escrita, fonte de energia e de descanso mental. E qual é o seu Igikai? Aqui um texto muito bom que encontrei sobre o tema. Sigamos em busca de nossos propósitos!

2 Respostas to “::Igikai::”

  1. Cintia Says:

    Oi Sandra,
    Eu gostaria de receber o vídeo tb. 🙂 Bom saber mais de vc.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: