::Angela Merkel vê a crise do coronavírus como o maior desafio desde a Segunda Guerra Mundial::

Ontem a Angela Merkel falou na tevê durante 25 minutos procurando convencer os alemães a ficarem em casa e a manterem distância de outras pessoas ao sair de casa. Este foi o seu primeiro discurso ligado a uma crise durante seus 14 anos de governo, e somente pensando nisso já dá pra imaginar que a situação aqui é seria mesmo. O objetivo dela era de que todos sigam as recomendações dos especialistas, pensando em seus entes queridos e em pessoas doentes e idosas, e afirmou que se as medidas já adotadas não surtirem efeito, outras inevitavelmente virão (e daí ficaríamos mesmo confinados às nossas casas).

Desde ontem, 18/03/20, todas as lojas exceto supermercados e farmácias, além de alguns restaurantes e algumas filiais de bancos estão fechadas. Além destas, serviços de entrega, drogarias, bancos, posto de gasolina, comércio por atacado, lojas de bebidas, “Sanitätshäuser”*, Correios, cabeleireiro, lavanderia, venda de jornais, loja de construção, loja de jardinagem e lojas de produtos pra animais. Podemos por exemplo fazer compras pela internet e elas são entregues em casa. Já fiz algumas e, apesar de terem anunciado que as entregas iriam se atrasar, a maioria chegou aqui em casa dentro de 1-2 dias. Os Correios também continuam funcionando, mas fazem entregas sem contato físico e os carteiros passarão a assinar a entrega mesmo de encomendas registradas para evitar o contato. Todas as atividades de lazer estão fechadas: museus, teatros, bibliotecas, saunas, piscinas, etc. Todas as escolas estão fechadas, as crianças estão estudando sozinhas em casa, recebendo material dos professores por e-mail. Os parquinhos estão fechados, as crianças deveriam ficar a maior parte do tempo em casa, mas um passeio na natureza continua recomendado, desde que se respeite a distância social. Todas as pessoas que podem, estão trabalhando em Home Office. Aqui em casa, eu e meu marido trabalhamos de casa, enquanto meu filho de 14 anos fez um plano próprio com horários para estudar, pausas, e até para praticar ginástica em casa. Esta já é a segunda semana que estamos em casa, pois já tínhamos começado com nossa reclusão voluntária por conta própria na semana passada, depois que fiquei doente e a ficha caiu.

Cada um de nós pode contribuir para reduzir a contaminação. E a contribuição de pessoas saudáveis, ficando em casa e mantendo distância de outras pessoas, é um ato de compaixão e solidariedade. Ainda mais dado que ainda não existe nenhum medicamento nem vacina que ajude contra o vírus, que costuma atacar mais os idosos e pessoas já doentes.

O que faz com que esse vírus seja ainda mais difícil de ser entendido, na minha opinião, é que tenho lido que a reação no corpo das pessoas aos vírus é extremamente variada, desde uma pessoa que tem o vírus e não sente nada (mas o transmite ao seu semelhante durante o período de incubação), até casos graves que levam à morte em questão de dias, p.ex. por inflamação nos pulmões, falta de ar, parada de funcionamento do fígado ou choque séptico. Pelo que li, o vírus consegue atacar e se aloja principalmente três órgãos: pulmão, fígado e intestino delgado. Na Itália, estão organizando tablets para que as pessoas internadas possam se despedir daqueles que amam antes de partir deste mundo… Chorei na hora que li isso no jornal italiano Corrieri della Sera. Aliás, tenho que admitir que esta semana já chorei em alguns momentos por causa desse vírus. E daí passei a entender a argumentação de um artigo sobre Home Office, de que não deveríamos trabalhar na cama, pois deveríamos guardar a cama para dormir e chorar, caso necessário.

Mesmo que a Alemanha tenha um ótimo sistema de saúde, ele não suportaria ter que atender muitos pacientes ao mesmo tempo. Na Itália já anunciaram no começo desta semana que não atendem mais pessoas acima de 80 anos e lá os médicos têm que fazer a dura escolha entre quem vai viver e quem vai morrer. Eu desejo que nenhum outro país chegue a esta situação extrema e que a Itália se recupere em breve, apesar de que ontem à noite mesmo o país já estava praticamente ultrapassando o número de mortes, se comparado com a província de Hubei, que tem aliás aproximadamente o mesmo número de habitantes da Itália, cerca de 60 milhões. E ontem mesmo a Europa ultrapassou o número de casos e mortes se comparado à China. Aqui na Europa, segundo dados de ontem, existem mais de 85 mil pessoas infectadas e 4 mil já morreram por causa da doença. A Organização Mundial da Saúde determinou que a Europa é o novo epicentro do coronavírus no mundo. Agora mesmo disseram no rádio que a Alemanha está atualmente com quase 11.000 infectados. Mas os dados registrados demoram alguns dias para serem processados, e juntando o fato de que não se sabe quantas pessoas têm o vírus, não percebem e continuam circulando por aí, dá pra imaginar que esse número é só um mero indicativo da realidade.

Conversando ao telefone com minha filha agora há pouco, ela me perguntou se deveria colocar seu dinheiro no banco, e eu disse que definitivamente ela deveria sim. Eu disse que de preferência ela deveria pagar tudo online ou com seu cartão do banco, e desinfetar suas mãos toda vez que usar seu cartão. Isso porque há semanas atrás li que o governo chinês estava queimando notas nas regiões mais afetadas e ordenando que os bancos ficassem com dinheiro recebido durante 14 dias, o mantendo em “quarentena” antes de ser posto novamente em circulação. Já li variadas teorias sobre quanto tempo o vírus vive em superfícies, o que também depende da quantidade de coronavírus em um determinado lugar, temperatura ou humidade do ambiente e do tipo de material. Afirmam que ele pode viver entre 3 e 72 horas.

A parte boa dessa loucura toda é que muitas pessoas estão descobrindo que é sim possível viver à distância e mesmo assim nos mantermos conectados. Nós, os expatriados, já sabíamos disso há muito tempo. Estão descobrindo que Home Office é um meio viável de trabalho e que pode salvar vidas. E estão descobrindo que compaixão e solidariedade é mais importante do que o que eu tenho e do que o prazer individual de ficar tomando um sorvete ou curtindo o sol enquanto outros morrem nos hospitais. Muito mais importante é quem eu sou e se estou fazendo a minha parte. Nenhum de nós sabe como o mundo será depois desta crise, que já está levando tantas empresas à falência e mudando a vida de tantas pessoas. E ninguém sabe quantos meses ficaremos em quarentena. Na Suíça a professora da minha amiga disse que pode ser que as crianças fiquem em casa até as férias do verão. Em Portugal, outra amiga me contou que estão considerando a possibilidade de ficar em casa até o final do ano…. Quanto tempo será, ninguém sabe. Tudo isso, até que grande parte da população, pelo menos 60-70% da população tenha passado pelo vírus e adquirido imunidade ou até que encontrem uma vacina contra o coronavírus.

Portanto, a hora de ficar em casa é agora! Como minha irmã Renata comentou no grupo de WhatsApp rebatendo um vídeo com fake news, no final desta crise todos nós conheceremos pelo menos uma pessoa que morreu por causa do coronavírus. Triste, mas provavelmente muito próximo da verdade! Encontrando pontos positivos na reclusão, entendendo a gravidade da situação e do papel que cabe a cada um de nós, e encontrando prazer e gratidão nas pequenas coisas do dia a dia, muitos de nós ficarão aqui pra contar como será a vida depois dessa pandemia global.

Fontes: discurso da Angela Merkel de ontem à noite, 18/03/20, página da WHO (Organização Mundial da Saúde), variados artigos e percepções/trocas/conversas, dentre eles o artigo do Valor Econômico de 18/03/20 “Europa passa China em Número de Casos e Mortes por Coronavírus”, este e este artigo da revista Der Spiegel de 18-19/03/20.

*Sanitätshauser: lojas que vendem produtos ligados à saúde ou à recuperação depois de uma operação, por exemplo cadeiras de roda e meias de compressão.

Tags: , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: