Anúncios

Archive for the ‘Quotidiano’ Category

::Ops, they did it again!…

09/10/2019

Tinha muito tempo que não conversavam comigo daquele jeito. A primeira vez tinha sido nos meus primeiros anos de Alemanha, quando uma vizinha desceu pra avisar que iria fazer esporte no apartamento acima do meu e que ela esperava que não fosse incomodar. Gentil, se não tivesse sido o fato dela usar, literalmente, caras e bocas, isto é, muitos gestos e um alemão bem quebrado pra se comunicar comigo. Fiquei estupefata e não consegui reagir.

A segunda vez foi quando eu estava numa feira pública em busca de Schalotte, um tipo especial de cebola que eu nunca tinha visto antes. Perguntei pra feirista se aquele era o tipo de cebola que eu buscava e ela começou a responder algo como „não, isso não ser Schalotte, isso ser…“ ao que eu respondi que ela podia conversar normalmente comigo, porque a entendia perfeitamente, mas só não conhecia o tipo de cebola que estava buscando… Desta vez, quem ficou estupefata foi ela.

Os anos se passaram e depois de mais de 26 anos de Alemanha, essas lembranças ficaram presas ao passado.

Eis que hoje de manhã um senhor, com quem espero ônibus no mesmo ponto, me pára no meio do caminho para o trem dizendo e gesticulando „ônibus, aqui, parar“ e eu não  tive outra reação a não ser chamar à memória os casos que contei acima e conversar com ele normalmente. Depois de 2-3 frases ele descobriu que eu falo alemão e mudou seu alemão de um “alemão para estrangeiros” para um “alemão padrão“. A rua por onde passava nosso ônibus estava em reforma e ele teimou comigo que o ônibus passaria por ali daqui a alguns minutos, que ele morava de frente para o ponto e tinha visto o ônibus do horário anterior passar, que ele tinha certeza e eu podia ficar ali com ele.

Fiquei lá, mas eis que… o ônibus não passou. Esperei 3-4 minutos de um atraso ainda aceitável (porque o ônibus passa às 7:27 h e já eram 7:31 h), e em seguida liguei pro meu marido, falando em português perto desse senhor (e provavelmente confirmando a impressão dele de que eu era estrangeira). Pedi pro meu marido, que estava saindo de carro para ir ao trabalho, para vir me pegar e me levar no centro da cidade. Ofereci, em seguida, pr‘aquele senhor ir conosco, porque senão ele ia ficar preso no bairro onde moramos, com dificuldade de ir para o trabalho. Dentro do carro, falamos os três em alemão.

Três casos parecidos, três reações diferentes. E pra quem acha que tudo na Alemanha é pontual, ledo engano: pra variar, o meu trem, que peguei em seguida ao chegar no centro da cidade, se atrasou por quase 10 minutos, enquanto o anúncio oficial na plataforma era de que ele se atrasaria por 5 minutos, mas na internet já se podia ler a verdade do atraso mais longo… A companhia ferroviária alemã, a Deutsche Bahn, não tem tido boa fama pontualidade hoje em dia!…

E quanto a você, quando foi que lhe trataram diferente no exterior, por suporem que você é estrangeiro?

::Seu voo da/para a Europa atrasou? Veja como conseguir sua indenização aqui!::

28/07/2019

anzeigetafeln.muct1_

Época de férias é época de atraso em voos, não é mesmo? Mas todo atraso tem um limite, ainda mais porque temos nosso direitos garantidos por lei. Ao todo, temos direito de reclamar quanto a cancelamentos, atrasos, alteração nas condições de voo em uma classe inferior à contratada, danos à bagagem e desrespeito ao acordo de transporte com relação a passageiros com deficiência e com mobilidade limitada.

Há alguns anos atrás estava voltando do Brasil para casa junto dos meus filhos, quando meu voo atrasou e assim perdi a conexão de Lisboa para Zurique com a TAP, que sairia pela manhã. O voo foi reagendado para o mesmo dia à noite, mas tive que passar o dia todo esperando no aeroporto e ainda tive que voar de Lisboa para Munique e de lá para Zurique, para poder finalmente chegar em casa!… Daquela vez, enquanto estava lá no aeroporto, tive muito tempo para me informar sobre meus direitos como passageira de voo saindo ou chegando da Europa, e como meu atraso tinha sido imenso, decidi enviar uma reclamação, pedindo que fizessem o ressarcimento de três passagens e pagassem o maior valor previsto para atrasos, no caso 3 x 600, o que daria 1.800 €. Depois de passado alguns meses sem que a TAP tivesse reagido, descobri que ainda há um Ombudsan para cuidar dos nossos interesses, e assim recebi o valor requisitado, sem ter tido que pagar nada pelo serviço prestado de apoio ao consumidor. O atraso foi grande mas aquela viagem ficou na memória por ter saído quase de graça para mim!

Aqui estão os detalhes dos seus direitos enquanto passageiro saindo ou chegando da/na Europa. Aqui os detalhes do Centro Europeu  de Defesa do Consumidor e aqui do Ombusman/Schlichtungsstelle. Como os casos são variados, terá que expor o seu, enviar a documentação necessária, informar seus dados da conta e aguardar o retorno da companhia aérea ou do órgão de proteção ao consumidor. Aqui uma checklist de como proceder, já que a reclamação tem que ser feita primeiro junta à companhia áerea e só dois meses depois é que ela poderá ser enviada ao órgão de apoio ao consumidor.

Boa sorte e boas férias!

::Projetos atuais e pedido de ajuda::

09/07/2019

Tenho me sentido muito realizada com meus projetos atuais! Desde que reduzi a minha carga horária no trabalho, tenho me concentrado mais em consultorias de Recursos Humanos para pessoas em busca de emprego na Alemanha e na Suíça, e tive a oportunidade de oferecer meu primeiro workshop para jovens em busca de definição profissional. Esse era um grande sonho meu! Pretendo aperfeiçoar e incrementar esse workshop a cada grupo encontrado no futuro!

As consultorias se intensificaram e já ajudei muita gente, e cada um que passa pela minha vida me ensina algo. Sou muito grata por esses encontros! Já atendi pessoas de várias nacionalidades, de vários níveis, tendo atingido ultimamente dois executivos de alto escalão. Vejo, com gratidão e satisfação, que os conhecimentos de Recursos Humanos que tenho para passar são de valia para toda e qualquer pessoa, independente de sua experiência profissional. Guardo com carinho o retorno dos meus coachees, dentre eles, do que conseguiu um emprego na VW e melhorou de vida, mudando para um apartamento melhor e oferecendo maior conforto e qualidade de vida à sua família, e de uma pessoa que conseguiu seu primeiro emprego na Alemanha 10 dias (!) depois de termos finalizado a consultoria! Há pouco, uma pessoa que atendi recebeu como retorno a oferta de uma viagem internacional paga pela empresa que o entrevistou! Cada conquista das pessoas que atendo são vistas por mim também como uma conquista pessoal! A alegria do outro é definitivamente a minha alegria. Algumas dessas e outras referências podem ser lidas aqui.

Bildschirmfoto 2019-06-15 um 13.45.10

Para que o universo conspire a meu favor, estou agora em busca do seguinte:

– Fazer minha página profissional em quatro idiomas, expandindo assim meus serviços para pessoas de outras nacionalidades que queiram vir, ou já estejam na Europa;

– Encontrar um ilustrador para um livro de poesias que pretendo lançar até o final do ano. Imagino uma ilustração em preto e branco, minimalista e forte, de traço firme e contínuo;

– Receber sugestões de material que possa ser incluído no meu workshop para jovens, tanto de fatores externos quanto internos que influenciem a escolha profissional;

– Encontrar novas formas de oferecer meu workshop, atingindo grupos de jovens e pessoas que estejam em busca de auto-crescimento e autoanálise;

– Por último, como não poderia deixar de ser, peço que eu mesma continue no meu processo individual e intransferível de crescimento enquanto pessoa e profissional.

Se você tiver lido até aqui e considerar que poderia me ajudar em algum dos pontos acima, ou mesmo se tiver interesse em uma consultoria comigo, ficaria muito feliz com seu contato! Quero cada vez mais fazer o que me proponho através do meu slogan, dividir meu conhecimento para ajudar outras pessoas em seu auto-crescimento!

::Precisa de uma guia de turismo que fale português em sua viagem à Alemanha ou outros países da Europa?::

07/07/2019

O Mineirinha n’Alemanha está indicando a partir de hoje a guia Silvana, também mineira, que mora em Frankfurt e trabalha com grande experiência na área de turismo. Ela tem carteira de motorista alemã e organiza passeios e transfers individuais, de acordo com a necessidade do cliente. A Silvana fala português, alemão, inglês, italiano e espanhol.

Silvana2

Como contactá-la? Envie para mim uma mensagem, que será repassada para a guia, com os seguintes dados:

– número de pessoas

– período da viagem

– roteiro proposto

– seu nome, e-mail e WhatsApp para contato

Ela entrará em contato, fazenndo-lhe uma proposta de passeio.

Leia abaixo um pouco sobre a Silvana, por suas próprias palavras:

Me chamo Silvana e nasci em Belo Horizonte-MG. Em 1992 me casei com um alemão, por isso vim morar na Alemanha – mas minha paixão pelo turismo iniciou muito antes disso! No Brasil, estudei Administração de Empresas pela PUC-MG – mas, em 1984, viajei à Colômbia para fazer um estágio e simplesmente não voltei mais! Fiquei três anos e meio lá e foi quando começou meu envolvimento com o turismo. Depois disso, fui guia de turismo também no Caribe – isso numa época em que pouquíssimos brasileiros iam pra lá, então, atendia mais americanos porque falava inglês bem. Nesse período, minha área de atuação expandiu muito por causa disso, e passei a receber turistas na Colômbia, onde já trabalhava, Venezuela, Peru, Equador, parte da Amazônia… Conheço toda essa região como a palma da minha mão e tive vivências muito ricas ali!

Quando retornei ao Brasil, naturalmente estava totalmente envolvida com turismo e não via mais sentido em trabalhar com Administração. Fiz um curso e, já com inglês e espanhol avançados, recebia turistas de todo o mundo em Minas Gerais e sua região histórica (Ouro Preto, Mariana, Tiradentes, Congonhas, e por aí vai), além de acompanhá-los em passeios de turismo rural. Nessa época, também iniciou minha trajetória trabalhando com turismo pela Europa – eu cursava italiano e fui acompanhar grupos de brasileiros na Copa de 1990 que aconteceu na Itália. Fiquei três meses pela Europa – um deles na Itália, o outro conhecendo os demais países. Na Alemanha, conheci meu hoje ex-marido e, em 1992, casamos. Não tivemos filhos e, por isso, tenho bastante flexibilidade para acompanhar os turistas pela Europa, profissão que se tornou minha grande paixão.

Silvana1

Em 2005 fiz o curso de Guia de Turismo, convidada pelo governo alemão e tenho passaporte alemão e brasileiro. Hoje, sou radicada em Frankfurt am Main e falo fluentemente alemão, inglês, espanhol e italiano – além do português, é claro! Sou guia acompanhante pela Europa e trabalho como guia de Frankfurt e arredores – esta região é simplesmente fantástica e posso acompanhar você em diversos lugares onde podemos fazer bate-e-voltas a partir de Frankfurt – tenho carteira de motorista alemã e dirijo, fazendo os transfers até estas cidades para sua comodidade. Muitos consideram isso um diferencial pois acham difícil dirigir nas estradas alemãs, que possuem sinalização nesta língua. Juntos, podemos visitar a Rota Romântica, a Floresta Negra, fazer a Rota dos Vinhos e conhecer a região da Alsácia Lorena – entre muitos outros passeios!

::Admiração é pouco pra expressar o que sinto!::

28/06/2019

media

Se tem algo que eu admiro MUITO na Alemanha, e que eu adoraria que fosse replicado no mundo todo, é o trabalho da Polícia alemã.

Explico: há dois dias atrás, no dia 26 de junho, uma menina de 11 anos foi estuprada em plena luz do dia em Munique, no bairro de Obergiesing. Ele estava usando uma máscara de lobo no rosto e luvas de látex nas mãos. A menina voltava pra casa de trem da escola, algo comum em todas as cidades alemãs. Mesmo os policiais mais experientes ficaram aterrorizados com o acontecido, que foi levado à Polícia assim que a menina chegou em casa e contou o ocorrido para sua mãe, que por sua vez denunciou o caso.

O homem com a máscara de lobo atacou a menina no caminho pra casa, quando ela passava por um parque da cidade, arrancou a mochila de suas costas, a levou para um canto, a jogou no chão, tampou seu rosto com a jaqueta dela e a estuprou. Depois, pediu que ela ficasse cinco minutos quieta e deitada e que não contasse nada do ocorrido para ninguém, senão ele a mataria, além dos pais dela. Ele disse que sabia onde ela morava. Algumas pessoas noticiaram à Polícia que viram uma pessoa usando uma máscara naquele parque, mas não perceberam o estupro.

Foi criada uma comissão denominada „Lobo”, que contava com 10 policiais com experiência em delitos dessa natureza. O curioso era que nos dias anteriores dois filmes tinham aparecido na TV alemã com pessoas usando máscaras, o que poderia estar relacionado ao ocorrido. A Polícia se voltou para a população e pediu que a informasse sobre todo e qualquer detalhe relacionado ao caso. 60 pistas surgiram daí também, além do local do crime, onde foram coletadas outras pistas relacionadas ao caso. A Polícia trabalhou incansavelmente para encontrar o culpado.

Hoje, 28 de junho, o criminoso Christoph K. já foi detido! Ele foi identificado com 100% de certeza através de seu DNA, que por sua vez foi retirado das partes íntimas da menina. Ele é um pedófilo alemão, tem 43 anos e foi capturado dentro de seu trabalho. Ele é um estuprador que tinha saído de uma prisão psiquiátrica no final de 2018 e tinha sido condenado em 2010.

A questão principal é que se pode confiar na Polícia alemã. Policiais alemães são respeitados por sua simples presença, mesmo sem estar portando armas, só por causa do uniforme e de ser quem são. A população acredita que o policial está lá para mediar, servir, ajudar, proteger, cuidar, enfim acredita em todos os verbos que deveriam imediatamente surgir na mente de todo o ser humano quando se pensa em „Polícia”. Claro que a Alemanha tem poucos crimes, tem uma boa quantidade de policiais, que por sua vez têm tempo e recursos para se envolver com os acontecimentos, mas sem o apoio da população, a coisa seria totalmente diferente. Talvez a menina não tivesse tido coragem de confidenciar o acontecido para a sua mãe. Talvez a mãe, mesmo sabendo do que aconteceu, tivesse decidido não levar o caso à Polícia. Talvez 60 pessoas não tivessem ligado para a Polícia, passando as 60 pistas. Talvez esse caso não tivesse sido esclarecido e essa pessoa teria agredido muitas outras crianças, além das que ele já agrediu no passado… Agora, só espero que essa menina consiga transpor esse trauma, e que as crianças continuem a ir e vir no seu caminho para a escola como sempre!

Fontes: vários jornais e noticiários da Alemanha e da Suíça de 26 a 28 de junho de 2019. Foto: reportagem de 26 de junho de 2019 da Focus Online.

P.S.-Se gostou desse post, me siga por aqui ou pelo Facebook e fique por dentro de temas atuais sobre viver e trabalhar na Alemanha!

::Ich trinke auf dich – Bebo por você/Ein hoch auf uns – Bebamos por nós::

02/05/2018

Mais alguns momentos lindos do programa de ontem também (Sing meinen Song – Cante minha Música), as músicas Ich trinke auf dich e Ein hoch auf uns, ambas comemorando o momento presente e as amizades que nos são presenteadas durante a vida. Bebamos por nós!

Aqui como foi cantada no programa de ontem, na versão do cantor alemão Gentleman.

::Sing meinen Song: Andreas Burani & Yvonne Catterfeld::

01/05/2018

Assistindo a um programa de tevê legal chamado Sing meinen Song (Cante minha Música), onde um cantor canta a música de outro…

Há muitos momentos na vida da gente onde não sabemos mais para onde ir… Nem como avançar… Nem se conseguimos ficar, se vamos conseguir sobreviver ao próximo dia… Essas fases na vida são super difíceis e muitas vezes temos vontade de desistir. Eu já passei por fases assim, talvez você também… Nesses momentos precisamos de um apoio, de um empurrão, de um abraço imaginário ou de uma cama de nuvens onde possamos nos deitar e esperar até o pior passar. Acho que é isso o que o Andreas Burani, um grande talento da música alemã, tentou passar nessa música, interpretada abaixo pela Yvonne Catterfeld, que traduzi de forma bem livre logo abaixo:

Wenn das Leben grad zu allem schweigt
Dir noch eine Antwort schuldig bleibt
Dir nichts anderes zuzurufen scheint als nein
Es geht vorbei

Wenn der Sinn von allem sich nicht zeigt
Sich tarnt bis zur Unkenntlichkeit
Wenn etwas hilft mit Sicherheit, dann Zeit
Es geht vorbei, es geht vorbei

Hey
Sei nicht so hart zu dir selbst
Es ist OK wenn du fällst
Auch wenn alles zerbricht
Geht es weiter für dich

Hey
Sei nicht so hart zu dir selbst
Auch wenn dich gar nichts mehr hält
Du brauchst nur weiter zu gehen
Komm nicht auf Scherben zum Stehen

Wo!

Wenn die Angst dich in die Enge treibt
Es fürs Gegenhalten nicht mehr reicht
Du es einfach grad nicht besser weißt
Dann sei
Es geht vorbei
Es geht vorbei

Wenn jeder Tag dem andern gleicht
Und ein Feuer der Gewohnheit weicht
Wenn lieben grade kämpfen heißt
Dann bleib
Es geht vorbei
Es geht vorbei

Hey
Sei nicht so hart zu dir selbst
Es ist ok wenn du fällst
Auch wenn alles zerbricht
Geht es weiter für dich

Hey
Sei nicht so hart zu dir selbst
Auch wenn dich gar nichts mehr hält
Du brauchst nur weiter zu gehen
Komm nicht auf Scherben zum Stehen

Hey…

Quando a vida silencia para tudo

E fica devendo uma resposta

Parece que não diz nada mais além de um não

Isso vai passar

Quando não dá para perceber o sentido das coisas

E ele fica disfarçado até o infinito

Se há algo que ajuda com certeza, é o tempo

Isso vai passar, isso vai passar

Ei,

Não seja tão duro com você mesmo

Está tudo bem quando você cai

Mesmo que tudo se despedaçar

As coisas vão continuar acontecendo

Ei,

Não seja tão duro com você mesmo

Mesmo que nada mais segure você

Você só precisa persistir

Não fique parado em cima dos cacos

Onde!

Quando o medo paralisar você

E não der mais para resistir

Quando você simplesmente não souber mais o que fazer

Então pense

Que vai passar

Que vai passar

 

Quando todo dia parece ser igual ao outro

E um fogo afasta a rotina

Quando o amor significar lutar

Então fique

Vai passar

Vai passar

 

Ei,

Não seja tão duro com você mesmo

Está tudo bem se você cair

Mesmo se tudo se despedaçar

A vida continua

Ei,

Não seja tão duro com você mesmo

Mesmo que nade mais o segure

Você só precisa persistir

Não fique parado em cima dos cacos

Ei…

::Um casal jovem, a Páscoa e O Mecanismo::

01/04/2018

DAK

Um casal jovem está feliz pela chegada do seu bebê – a propaganda foi altamente criticada no Facebook por um partido de direita na Alemanha, AfD, e seus adeptos. A resposta do Philipp Awounou, um jogador de futebol e jornalista esportivo nascido na Alemanha, que se tornou alvo de um shitstorm somente por ser moreno, dentro do contexto atual do país em parte revoltado pela ajuda aos refugiados, acontece à altura (tradução livre minha do texto logo abaixo):

 

“Na realidade não tenho tempo para o palavriado populista de partidos como AfD & Co. Quem não percebe as bobagens que estão sendo veiculadas nesses grupos, não pode ser atingido com argumentação baseada em fatos. Desde há alguns dias atrás, porém, estou sendo atingido pessoalmente, e não posso deixar isso passar sem um comentário da minha parte:

Um ou outro já deve ter percebido que eu e Regina aparecemos em algumas propagandas… na realidade uma história legal, que causou muitos, muitos retornos positivos. Muito obrigado por isso!

Infelizmente, na opinião da AfD Nordwestmecklenburg eu não sou “nativo“ o suficiente. Isso levou a comentários e posts que são em tantos níveis tão errados, cretinos e maldosos, que cheguei a perder a fala:  “propaganda de estrangeiros”, “corja suja“, “assassinos“, “estupradores“, “vontade de vomitar“, “inaceitável“… li muita coisa, isso sim, para mim inaceitável, muitos erros de grafia, muita coisa em torno de um partido que no momento atinge o mesmo patamar do SPD.

Nunca poderia imaginar, nem nos meus sonhos mais longínquos, que uma foto como essa pudesse ser alvo de reações como as que li. Elas não combinam com a minha impressão pessoal sobre a Alemanha e seus cidadãos: meu dia a dia é marcado por pessoas tolerantes, de bom senso e abertas, pessoas de pele clara e escura, com passaporte alemão e estrangeiro – com o coração no local certo. Nos poucos meses em que estou sendo alvo de um ataque racista e alvo de um ataque contra estrangeiros, fico ainda mais feliz por ter amigos assim!

Portanto é importante para mim, neste post, poder agradecê-los por seus valores e normas, seu apoio e sua abertura. O fato de nós – a Regina também – termos nos tornado alvo de um ataque de direita radical me mostrou que o que acontece comigo infelizmente não é natural. E caso você mesmo seja alvo de um ataque racista: posts racistas podem ser relatados e comunicados nas mídias sociais como tais, caluniadores de direita podem ser denunciados. Eu também fiz uso desse direito.”

Philipp Awounou

°°°

Eigentlich habe ich für das populistische Gerede von AfD & Co. nicht viel übrig. Wer nicht erkennt, wieviel Unsinn da verbreitet wird, der ist mit vernünftiger Argumentation vermutlich eh nicht mehr zu erreichen. Seit einigen Tagen bin ich jedoch persönlich betroffen, und das möchte ich dann doch nicht unkommentiert stehen lassen:

Der eine oder andere wird sicher mitbekommen haben, dass Regina und Ich zurzeit auf ein paar Werbeplakaten zu sehen sind… eigentlich eine witzige Geschichte, die viel, viel nettes Feedback hervorgerufen hat. Danke dafür😉

Leider bin ich einigen Menschen, unter anderem denen von der AfD Nordwestmecklenburg (siehe Bild), offenbar nicht „einheimisch“ genug. Das hat zu Kommentaren und Posts geführt, die auf so vielen Ebenen falsch, schwachsinnig und boshaft sind, dass es mir echt die Sprache verschlagen hat: „Kanaken-Werbung“, „Drek Gesindel“, „Mörder“, „Vergewaltiger“, „zum Kotzen“, „Pfui Teufel“… viel Kram unter der Gürtellinie, viele Rechtschreibfehler, vieles rund um eine Partei, die in aktuellen Umfragen beinah gleichauf liegt mit der SPD.

Nicht einmal ansatzweise hätte ich mir vorstellen können, dass dieses Bild solche Reaktionen hervorrufen würde. Sie passen absolut nicht zu meinem persönlichen Eindruck von Deutschland und seinen Bürgern: Mein Alltag ist geprägt von toleranten, vernunftbegabten und weltoffenen Menschen, Menschen mit heller und dunkler Haut, mit deutschem oder ausländischem Pass – mit dem Herz am rechten Fleck. In den wenigen Momenten, in denen ich doch einmal mit Rassismus und Fremdenhass konfrontiert werde, freut mich das umso mehr!

Es ist mir deshalb wichtig, mit diesem Post eure Werte und Normen, euren Rückhalt und eure Offenheit zu feiern🎉 Dass wir – auch Regina – wegen einem Werbebild Zielscheibe rechter Parolen geworden sind, hat mir nämlich einmal mehr gezeigt, dass das leider nicht selbstverständlich ist. Und falls du selbst von Rassismus betroffen bist: Rassistische Posts kann man melden, rechte Hetzer anzeigen. Von diesem Recht werde auch ich Gebrauch machen.

Philipp Awounou

 

°°°

 

E hoje é dia de Páscoa e de (auto)reflexão. Para mim foi um momento especial ver uma cruz sendo decorada por crianças com tulipas coloridas, me passou o sentimento de que da escuridão pode vir a luz, a esperança (não só de dias mais claros e menos sombrios mas também de dias melhores para o nosso planeta Terra).

Não excluindo a corrupção que existe em outros países (o caso da Volkswagen e a da indústria automobilística alemã está aí pra servir de exemplo…), passei parte do meu feriado de Páscoa assistindo o seriado “O Mecanismo“ na Netflix, contando parte da história da Lava Jato em forma de ficção. Cheguei a esse seriado pelo tanto que li em mídias sociais com relação às críticas feitas com relação a ele, de que distorce fatos, que tem interesses políticos e não retrata a realidade… Bom, por ser obra de ficção e não um documentário, não me assusta o fato do seriado não ter seguido exatamente o decorrer dos fatos no Brasil. O que me assusta muito mais, e me embrulhou a barriga, me deu vontade de vomitar e de afundar a cara num buraco, pensando que esse seriado está sendo mostrado para 190 países no mundo, foi simplesmente imaginar que aquilo tudo é baseado realmente em fatos reais, o tal do mecanismo que o José Padilha quis mostrar que existe em vários níveis econômicos no nosso país, se repetindo ad infinitum em várias esferas, independentemente do partido político, da ideologia ou do tamanho do rombo… cada um rouba como e quanto pode. Mesmo não deixando de admirar a trama em si, o seriado em si como produção 100% brasileira, e o fato dele estar mostrando bons atores como a Carol Abras e o Selton Mello, que aliás fizeram suas próprias dublagem em inglês e ela não ficou nada mal!

Como um primo meu comentou, espero também que isso fique só num seriado e não vire uma novela interminável… felizmente a História dá voltas! Continuo esperando que outras Mariellas surjam na política brasileira pra ter coragem de denunciar e lutar contra o sistema, fazendo o que deveriam fazer como representantes do povo e não buscando um posto público simplesmente com o objetivo de auto enriquecimento. Alguém aí sabe se o Padilha já está rodando a segunda temporada do seriado?

P.S.-Conversando com um amigo, o André, logo depois que escrevi esse post, concluí junto dele que o joguinho de esquerda x direita no Brasil, ou democráticos x extrema direita na Alemanha, ou qualquer disputa de grupos dentro de uma determinada sociedade, é também PARTE do Mecanismo! Enquanto as pessoas se formam em grupos e se atacam entre si, eles lá em cima monopolizam o poder e fazem o que querem com ele! Não há lado ideológico quando se trata de uma sociedade, há UM povo e nós cidadãos temos que buscar aquilo que for melhor para o povo em conjunto, a sociedade em que estamos inseridos. Não podemos cruzar os braços e fazer parte do Mecanismo em prol dos mais ricos, alimentando ainda mais sua riqueza!

Meu irmão comentou também que dentre poucos meses nós brasileiros teremos a tarefa de votar naqueles que poderão mudar o quadro político brasileiro.

Que toda essa discussão em cima do seriado sirva para mudar algo pra melhor no Brasil e no mundo, e sirva de conscientização para as pessoas, acima de suas crenças políticas, de que a intenção e o caráter de um ser humano é que pode levá-lo a fazer algo bom, se ele tiver bons objetivos, agir de forma altruísta em prol da sociedade!…

Fonte: artigo da revista Der Spiegel de 31/03/18.

::Com vocês, a Marmeladenoma (Vovó Geléia), star do YouTube!::

27/03/2018

Esta semana eu descobri uma vovozinha aqui na Alemanha que lê fábulas na internet (YouTube) e mantém um canal de LiveStream para se comunicar com seus fãs. Ela tem um canal no YouTube, uma página na internet, e assim interage com seus fãs, recebe p.ex. muitas cartas deles, respondendo uma a uma e as enviando pelos Correios junto de um cartão de autógrafo. Ultimamente, ela andou ganhando muitos prêmios na vida real e ficou famosa na Alemanha, tendo atualmente 191 mil seguidores, que ela chama carinhosamente de seus “netos”.

Humilde e dona de uma voz doce e serena, que sabe modular dependendo sobre quem está lendo, ela se apresenta como Vovó Geléia (Marmeladenoma) e tem 86 anos. A Vovó Geléia faz questão de sempre dizer que não seria nada sem o neto dela, o Janik, de 16 anos, para quem ela lia muitas fábulas quando criança, que teve a ideia de criar o canal no YouTube, inventou seu nome artístico e é que é quem entende de técnica, faz, produz e publica os vídeos.

Um dia, um star do YouTube muito famoso aqui na Alemanha, o Gronkh, a descobriu e sugeriu que seus seguidores fossem fazer uma visita a ela. Assim, ela ficou famosa da noite para o dia e já foi visitada pelos seus quase 200 mil seguidores mais de 10 milhões de vezes. Além de ler fábulas, ela responde perguntas colocadas pelos seus seguidores e conta de sua vida e do passado, e essa é a parte que mais gosto, nostálgica como sou. Ela tem também vários outros vídeos onde interage, brinca e troca ideias com seus fãs.

Acho a ideia do canal dela fantástica por várias razões:”crianças”, segundo ela de 11 a 80 anos têm a oportunidade de conhecer mais das fábulas e do passado, através dela pessoas de várias gerações se reúnem e trocam ideias, ela é um catalisador e ponte para as gerações, lendo fábulas antigas, p.ex. dos irmãos Grimm, difundindo a cultura e a História alemãs. E o mais importante é que ela se sente querida e amada, e tem a oportunidade de passar mais tempo com seu neto, produzindo os vídeos para seu canal. Há até uma oportunidade prática para o canal dela: como ela lê fábulas conhecidas, há a oportunidade de procurar pelas histórias em um livro ou na internet e aprender ou treinar a pronúncia das palavras em alemão com ela! E: quem lê, viaja no pensamento!

Quem diria que uma velhinha de 86 anos faria carreira na internet e se tornaria um star! Ela é uma fofa e merece o carinho que vem recebendo. Que viva ainda muitos e muitos anos acalentando a alma de seus netos de todas as idades!… Uns devem estar pensando se ela é uma das mais pessoas mais idosas no YouTube e a resposta é negativa: a pessoa mais idosa que tem um canal no YouTube é a Mastanamma, com 106 anos de idade! Até eu fiquei com vontade de ler histórias, como dizia minha tia “causos” e casos da Mineirinha n’Alemanha, além de temas práticos como o de morar, estudar e trabalhar no exterior, e gravá-las como vídeos!… Quem sabe um dia? Nunca é tarde para começar! Enquanto não começo, aqui uma “canja” da Mineirinha e do canal da Marmeladenoma (Vovó Geléia).

Fonte: artigo do jornal Welt do dia 24.03.18.

::HERstory: calendário de Mulheres que fizeram/fazem História::

25/03/2018

IMG_0410

Voltei de Augsburgo com um exemplar da coletânea da qual participei, onde 50 escritoras brasileiras espalhadas pelo mundo escreveram poemas e contos sobre a paz. O livro foi editado de forma bilíngue, em português e em inglês. Ficou lindo e está sendo emocionante participar desse movimento de mulheres pensantes em prol do direito de expressão através da palavra escrita!

Em Augsburgo, revi amigas, tais como Alexandra Magalhães Zeiner, da associação Mulheres pela Paz, e Angélica Dias Müller, da Imbradiva, além de ter tido o imenso prazer de conhecer a representante do Mulherio das Letras vinda do Brasil para o lançamento da I Coletânea Internacional Mulherio das Letras, Vanessa Ratton. Durante os dias de 10 e 11 de março de 2018, participei de dois eventos, uma noite de comunhão de culturas no Café Neruda, e um brunch multicultural na biblioteca de Göttingen, onde apresentamos fotos, poemas, livros e ideias em português e em alemão. Tive a imensa honra e oportunidade de apresentar e ler um conto da minha querida tia, Aracy Miranda Costa, uma de minhas musas inspiradoras, também escritora, que deixou este mundo muito inesperadamente em agosto de 2016. Li um conto do livro “Causos” para Rir e Casos para Refletir, que ela lançou em 2014 junto da minha mãe. Vendi livros dela, meus, conheci muita gente legal, troquei, inspirei, fui inspirada. Voltei pra casa com uma mala e uma alma mais leves! Com um calorzinho bom no coração!

No dia do brunch plantei a sementinha de um novo projeto. Aqui no blog sempre comentei de mulheres fortes, e que como sempre tive a impressão de que mulheres fortes são facilmente esquecidas ao longo da História, como se ela fosse mesmo só HIStory, a História dos homens. Comentei sobre isso com a Vanessa, e como um calendário que tenho lido todo dia no trabalho, que comprei e me presenteei e me mostra a cada dia a trajetória de uma mulher de fibra no mundo, ainda viva ou não, tem me deixado constantemente inspirada e pensativa sobre o lugar da mulher no mundo.

Daí surgiu a ideia de fazermos um calendário assim em português, pra homenagear mais mulheres, vivas ou não, que fizeram e fazem História. Isso aconteceu poucos dias antes do assassinato da Marielle Franco no dia 14 de março de 2018, e ela certamente fará parte do nosso calendário! Assistindo videos e conhecendo um pouquinho da grande mulher, socióloga, política e agente de mudança na luta pelos Direitos Humanos que foi Marielle, cheguei à trajetória de outra mulher incrível: Audre Lorde.

Ficaria imensamente grata se deixassem no comentário mais nomes para serem homenageados em nosso calendário, que será um projeto conjunto, meu e da Vanessa. Uma homenagem puxa a outra e a certeza de que:

“Eu não serei livre enquanto houver mulheres que não são, mesmo que suas algemas sejam diferentes das minhas.”

Audre Lorde

P.S.-Lendo e me informando sobre Audre Lorde, me deparei com outra mulher inspiradora, a Joseanair Hermes que atua na Cáritas do Paraná, Brasil. Leiam o que ela tem a dizer! Tudo a ver com o que acabo de escrever agora, na mesma linha de pensamento e empoderamento feminino!


%d blogueiros gostam disto: