Anúncios

Posts Tagged ‘AIESEC’

::AIESEC: estágios remunerados no exterior / hospedar intercambista é ótima maneira de expandir culturas::

16/03/2012

A AIESEC de Porto Alegre, através da Priscila Daniel, me pediu pra divulgar o texto a seguir, o que atendo com o maior prazer na condição de ex-estagiária da AIESEC aqui na Alemanha:



ONG jovem abre processo seletivo para novos participantes

A AIESEC, maior organização de jovens do mundo, está com o processo seletivo aberto. Universitários e recém-formados de 18 a 30 anos podem se inscrever até dia 12/04. Através da campanha “Quando você muda, você muda o mundo”, a AIESEC oferece a oportunidade de viver experiências de gestão de equipes dentro da organização e realizar intercâmbios sociais
e profissionais no exterior.

O escritório da organização em Porto Alegre fica localizado na Escola de Administração da UFRGS e conta com o apoio de empresas como Gerdau e AMCHAM, além de universidades como a UFRGS, PUCRS, ESPM, Unirritter e UCS.

A AIESEC foi criada em 1948. Hoje, ela está presente em mais de 110 países e territórios e é formada por mais de 32.000 jovens universitários. No Brasil, são mais de 2 mil membros em 33 escritórios. A organização segue crescendo e há mais de 60 anos mantém o objetivo de formar jovens líderes socialmente responsáveis, empreendedores e com visão global, incluindo respeito à diversidade cultural e étnica como promoção da paz mundial.

Para mais informações sobre o processo seletivo acesse o site da AIESEC em Porto Alegre http://www.aiesec.org.br/porto-alegre/ ou ligue para (51) 3308-3684.

Hospedar intercambista é ótima maneira de expandir culturas

Ser um host é hospedar um estrangeiro durante um intercâmbio. Através dessa experiência, é possível conviver com outra cultura, aprender uma nova língua e enriquecer o repertório de conhecimentos sem sair de casa. Buscando difundir essa experiência, a AIESEC, a maior organização de jovens do mundo, lança uma campanha que motiva os jovens a receberem colegas em casa por um curto período de tempo.

Hospedar alguém de outro país é uma experiência semelhante a um intercâmbio. Para Lucas Silva, estudante de 24 anos, que hospedou Irina Maryina, da Rússia, a vivência trouxe pontos positivos. “Sempre
que eu chegava em casa, ela estava me esperando para jantar e querendo contar tudo que havia passado no dia e com outro tanto de perguntas”, lembra. Irina trabalhou no projeto EduAction, da AIESEC, dando aulas
de empreendedorismo, sustentabilidade e visão global em escolas públicas da capital por três meses.

O exercício de um outro idioma também incentiva abrir as portas de sua casa: “Nunca pratiquei tanto o inglês quanto naquele período”, conta Lucas, que se comunicava em inglês com a colega russa.

A AIESEC foi criada em 1948. Hoje, ela está presente em mais de 100 países e é formada por mais de 32.000 jovens universitários. No Brasil, são mais de 2 mil membros em 33 escritórios. A organização
segue crescendo e há mais de 60 anos mantém o objetivo de formar jovens líderes socialmente responsáveis, empreendedores e com visão global, incluindo respeito à diversidade cultural e étnica como
promoção da paz mundial.

Para se inscrever, basta entrar em contato com a AIESEC Porto Alegre, através do email: portoalegre@aiesec.org.br, ou pelo telefone 3308 3684.

::Homenagem a José Saramago::

19/06/2010

Morreu ontem, aos 87 anos, José Saramago.

O homem que nunca foi à universidade, porque a família era pobre e não havia meios para isso.

O homem que, para sobreviver, fez um curso técnico e tornou-se serralheiro mecânico. No entanto, como tinha paixão pelas letras, passava suas noites na Biblioteca Municipal Central de Lisboa.

O homem que foi funcionário público em Portugal, por décadas. Aos 30 anos começou a fazer traduções, para aumentar sua renda de operário. Auto didata, traduziu Baudelaire, Hegel e Tolstoi, entre outros clássicos.

Único ganhador de um Prêmio Nobel em língua portuguesa, José Saramago ajudou, com isso, a estimular as vendas de livros e a aumentar o respeito por quem escreve em português.

O homem que, com esse sucesso, fez com que vários outros autores nacionais e da comunidade de língua portuguesa fossem descobertos e também lidos, o que estimulou os mercados de livros na nossa língua.

O homem que nunca escondeu suas ideias, brigou por elas, deixou muito claras suas posições, sem medo de críticas.
“Os bons e os maus resultados dos nossos ditos e obras vão-se distribuindo, supõe-se que de uma maneira bastante uniforme e equilibrada, por todos os dias do futuro, incluindo aqueles,  infindáveis, em que já cá não estaremos para poder comprová-lo, para congratularmo-nos ou para pedir perdão, aliás, há quem diga que é isto a imortalidade de que tanto se fala”.

O homem que escreveu em seu blog, ainda na semana passada: “Acho que todos nós devemos repensar o que andamos aqui a fazer. Bom é que nos divirtamos, que vamos à praia, à festa, ao futebol, esta vida são dois dias, quem vier atrás que feche a porta – mas se não nos decidirmos a olhar o mundo gravemente, com olhos severos e avaliadores, o mais certo é termos apenas um dia para viver, o mais certo é deixarmos a porta aberta para um vazio infinito de morte, escuridão e malogro”.

Autor versátil, ele deixou 20 romances, 3 livros de contos, 5 peças de teatro, 4 livros de crônicas, 3 livros de poesias e um de viagem. Os números, frios, nunca vão explicar a emoção da qual era carregada sua literatura, que fez chorar e rir, que espantou e acalmou, que fez pensar, enfim.

Fonte: Câmara Brasileira do Livro, resumo do Newsletter de 18.06.10.

“Acho que na sociedade actual nos falta filosofia. Filosofia como espaço, lugar, método de refexão, que pode não ter um objectivo determinado, como a ciência, que avança para satisfazer objectivos. Falta-nos reflexão, pensar, precisamos do trabalho de pensar, e parece-me que, sem ideias, nao vamos a parte nenhuma”.

Fonte: Revista do Expresso, Portugal, entrevista de José Saramago,11 de outubro de 2008

°°°
Como homenagem ao José Saramago, por seu espírito indagador e eternamente pensativo, coloco aqui o vídeo chamado “O Paradoxo do Tempo”, falando da missão da AIESEC, associação estudantil com 40 anos de Brasil, da qual participei por 4 anos e através da qual vim para a Alemanha:

A tradução do texto foi feita por mim:

O Paradoxo do Tempo
Através da História
É que temos prédios mais altos,
Mas menos humor;
Rodovias mais largas,
mas visões mais estreitas;
Gastamos mais,
Mas temos menos;
Compramos mais,
Mas aproveitamos menos;
Temos casas maiores,
Mas famílias menores;
Temos mais facilidades,
Mas menos tempo;
Temos mais especialistas,
Mas mais problemas;
Mais medicina,
Mas menos bem-estar;
Multiplicamos o que possuímos,
Mas reduzimos nossos valores;
Falamos muito,
Amamos muito pouco,
E odiamos com frequência;
Adicionamos anos à vida,
Mas não vida aos nossos anos;
Fomos à lua e voltamos,
Mas temos medo de cruzar a rua e encontrar nosso novo vizinho;
Dividimos o átomo,
Mas não conseguimos eliminar o preconceito;
Aumentamos a quantidade,
Mas nos falta a qualidade;
Estes são tempos de homens altos,
De baixo caráter;
Altos lucros,
E relacionamentos superficiais;
Este é um tempo de paz no mundo,
Mas violência dentro de casa;
Mais lazer,
Mas menos prazer;
Mais tipos de comida,
Mas menos nutrição;
Este é o tempo de casas mais bonitas,
Mas de lares destruídos
(…)

::Estágios remunerados no exterior::

13/11/2009

Aqui uma lista de quem oferece estágios remunerados no exterior. Eu fiz o meu pela AIESEC, que está bem no topo da lista. Confiram!

::35 anos da AIESEC Belo Horizonte::

05/11/2008

O comitê da AIESEC (Associação de Estudantes de Ciências Econômicas e Comerciais) de Belo Horizonte, do qual participei por 4 anos e através do qual vim fazer o meu estágio aqui na Alemanha, está completando 35 anos. Parabéns, AIESEC Beagá! Através do video dá pra fazer uma viagem ao tempo, relembrando meus tempos de faculdade e de AIESEC:


::Saudade da Aiesec::

03/06/2008

…“Once upon a time… speaking of the very early days, some young minds, young business students, felt that time had come after a terrible war to devote their intelligence and energy and imagination to the promotion of peace through true international understanding. The AIESEC vision was born as an original and at the time unique kind of contribution for international understanding…”Jean Choplin, co-founder of AIESEC, PCCP 1950/51

A associação de estudantes através da qual eu vim pra Alemanha está completando 60 anos. A festa de aniversário da AIESEC, no próximo Congresso Internacional, será em São Paulo, de 22 a 24 de agosto. Eu, que já estive em Congressos Internacionais da AIESEC na França e aqui na Alemanha enquanto estudava, relembro com prazer meus anos como membro ativo e todas as recordações boas, fascinantes, excepcionais e absolutamente inesquecíveis voltam à tona. Meus olhos brilham. Eu adoraria poder estar em São Paulo para participar das comemorações!

P.S.-Tenho notado que muitas pessoas visitam meu blog à procura de informações sobre a Alemanha. Se alguém quiser sugerir algum tema para os próximos posts, agradeço de antemão.


%d blogueiros gostam disto: