Posts Tagged ‘alemão’

::Opinião de Leitores – Mineirinha n‘Alemanha::

16/03/2021

Desta vez a opinião é sobre o meu “clássico”, o primeiro livro, homônimo desde blog, o Mineirinha n’Alemanha:

“Terminei seu livro e gostei muito! Pena que não li antes de vir pra Alemanha; teria me poupado muitos perrengues! 😊

Seu livro é muito interessante e muito informativo também! Compartilhamos muitas experiências, mas com pontos de vista diferentes! Muitos legal ver isso!

Realmente o seu é um livro necessário, de utilidade pública!”

Pra quem tiver ficado curioso, ainda tenho alguns poucos volumes restantes! Vindo de mim, chega com autógrafo! 😉 O livro também está disponível como e-book nos sites da Amazon de todo o mundo!

::Por que vale a pena escrever?::

13/02/2021

Saiu uma reportagem sobre esta pergunta e sobre os meus escritos no blog Tabacaria. Muito obrigada pelo convite, Sidnei! A publicação veio com dois presentes:

– o Sidnei incluiu uma pintura de Van Gogh pra ilustrar meu texto, e “por acaso” adoro este pintor!

– o dia da publicação, 12/02, é o dia do aniversário de uma pessoa especial, meu irmão!

Se você também gosta de escrever e ler, pode ser que fique curioso com as razões que me levaram às duas atividades. Se não gosta, talvez encontre algum argumento bom por lá!

::Descobrindo escritores::

30/12/2020
Hermann Sernatinger (pseudônimo Herimann aus der Zelle), 1870-1950

Andando ontem com uma amiga pela cidade, achei uma placa que me chamou a atenção, que era para mostrar onde morou um padre, escritor e poeta alemão, o Hermann Sernatinger (1870-1950).

Chegando em casa, fiz a pesquisa do poema da placa, e descobri que ele não existe ainda na internet. Eis o poema, com a tradução para o português logo abaixo:

Dann kommt auch Sonnenlicht

Die Welt erscheint dir immer so

Wie deine Stimmung ist.

Sie ist dir sonnig, licht und froh,

wenn du selber heiter bist.

Ist deine Seele trüb und kühl,

Dann scheint’s die Weit dir auch.

Wär‘ sie gleich hell, für dein Gefühl

Ist sie voll Dunst und Rauch.

Drum, fällt vom Dach der stärkste Trauf,

Fehlt’s doch an Freude nicht.

Geh, heitre deine Seele auf,

Dann kommt auch Sonnenlicht.

Aus dem Gedichtband „Aus Dämmerstunden“ (1908)

-°-

Então chega a luz do sol

O mundo lhe parece

Como você se sente.

Ele é ensolarado, cheio de luz e feliz,

Quando você também se sente bem.

Se a sua alma estiver escurecida e fria,

O mundo lhe parecerá assim também.

Se ele ficasse claro logo, para o seu sentimento

Ele está cheio de neblina e fumaça.

Então, se cair do telhado uma gota forte

Não lhe faltará alegria.

Vá, anime sua alma (melhore seu humor)

Então a luz do sol vai chegar.

Do livro de poemas “Das horas do crepúsculo” (1908)

::Dica de série na Netflix::

28/10/2020

Sabem qual é o maior concorrente da Netflix? Ontem uma conhecida minha disse que é o sono!

Tirando a brincadeira (que pode parecer séria para algumas pessoas), parece que a Netflix ganhou muito com esta pandemia. Quer coisa melhor para uma empresa do que ter seus clientes SEMPRE acessíveis?!?

Mas tem séries e séries, não é mesmo? Eu decido como invisto o meu tempo, e com o quê. Um exemplo de uma boa série, na minha opinião, é uma série de produção alemã, que conta uma parte super importante da história em solo alemão, isso porque quando ela aconteceu (ano IX depois de Cristo), a Alemanha, como se conhece hoje, ainda não existia! É a história misturada com ficção do Arminius, que venceu uma importante batalha contra os romanos. Nesta batalha, que é conhecida como “A Batalha de Varus”, que ajudou a formar a alma alemã e faz parte dos mitos alemães, foram dizimados 15.000 romanos de três legiões no meio da floresta de Teutoburg, com o importante apoio de uma figura feminina tão carismática e importante para o desfecho do plano quanto o próprio Arminius, sua esposa Thusnelda. Entretanto, isso é mais ficção do que realidade, pois a participação feminina parece não ter sido parte da realidade daquela batalha, mas vale a intenção de tentar ilustrar como era a vida das mulheres que viveram naquela época em solo alemão.

Quem tiver ficado curioso e não quiser ir direto daqui para a telinha da Netflix, deixo aqui uma reportagem da Süddeutsche Zeitung sobre a série.

E quem quiser, pode visitar a floresta onde tudo aconteceu e ver uma imagem enorme e imponente do Arminius. Aqui você acha tudo sobre esse passeio, que não pode ser feito no momento por causa da pandemia, mas, espero, dentro em breve novamente!

::Aprenda a argumentar contra o populismo de direita::

02/09/2020

Comprei este livro hoje depois de ler uma reportagem na revista Der Spiegel que uma pessoa física comprou o livro, o leu e resolveu dá-lo de presente para todos os 709 deputados do parlamento alemão. Detalhe: o dinheiro e o trabalho de empacotar e distribuir ficou por conta dessa pessoa!

Nem li muito ainda do livro, mas como o assunto é URGENTE e temos, como sociedade, que fazer algo ativamente contra o populismo de direita, aqui vai a minha dica do dia: compre, presenteie, empreste, pegue emprestado, entre na associação através da qual ele foi criado, discuta, aprenda, argumente – sempre com educação – contra um mal que parece estar nos matando de fininho nos dias atuais… Boa leitura!

::Loucuras do corona::

02/08/2020

Sinceramente eu achava que esse tipo de manifestação aqui na Alemanha não pudesse existir, mas ontem em Berlim e em outras cidades por aqui ela aconteceu: 20.000 pessoas protestando contra o governo e contra as medidas tomadas com respeito ao combate contra o coronavírus…

A jornalista alemã Dunja Hayali da rede ZDF teve que parar de filmar o que acontecia em Berlim por terem começado a atacar tudo e qualquer coisa: ela mesma, a imprensa, a polícia e qualquer instituição que pudesse parecer oficial… Está na página dela do Instagram pra qualquer um ver…

Um velhinho em especial me chamou a atenção: na boca ele carregava um tampão (se protegendo por via das dúvidas?!?) com os dizeres: parem com essa loucura. E nas mãos ele carregava o seguinte panfleto, dizendo que o coronavírus é melhor do que veneno e barulho de carros, mortos e feridos por acidentes de carros, e, e, e….

Panfleto durante o protesto de 01/08 em Berlim

Alguém entendeu o que ele quer dizer exatamente? Está incentivando o genocídio mas protege a própria boca e o nariz, por via das dúvidas! Vivo em uma democracia social onde todos podem e devem manifestar sua opinião, mas como a Dunja Hayali comentou, as pessoas parecem ficarem felizes quando SUAS verdades (e só elas!) são noticiadas…

E assim constatei que a Alemanha não está um milímetro além dos EUA no momento quanto a tantas questões (racismo, desinformação, disposição ao genocídio coletivo e tantas outras…). Quero acreditar que ali estavam „só“ pessoas dos movimentos de extrema-direita como a PEGIDA e a AfD…

É na discussão aberta entre várias posições que aprendemos e crescemos juntos. Todos os que se agarram a uma versão dos fatos e passam a defendê-la fervorosamente perderam a capacidade de trocar ideias e aprender. Isso pra mim é fanatismo.

::Tem novo livro vindo por aí!…::

20/07/2020
Não percam o lançamento! No livro, conto a história de superação do meu marido, Matthias. 🥰
Invitation for the launch of the new anthology where I tell my husband’s overcoming story. ❤️

Clique aqui para acessar o link do lançamento no Zoom.

::Mineirinha n’Alemanha::

03/07/2020

Há alguns meses atrás o meu primeiro livro, o Mineirinha n’Alemanha, foi escolhido pelo Celso da Batatolândia com um dos 6 livros mais importantes para entender os alemães e a Alemanha. Como escritora, foi uma grande honra ser colocada ao lado de João Ubaldo Ribeiro!

Hoje recebi um retorno de uma leitora sobre o livro, o que demonstra sua atemporalidade e me deixou de novo muito feliz com mais um feedback positivo sobre ele:

“Terminei seu livro e gostei muito! Pena que não li antes de vir pra Alemanha; teria me poupado muitos perrengues! 😊

Seu livro é muito interessante e muito informativo também! Compartilhamos muitas experiências, mas com pontos de vista diferentes! Muitos legal ver isso!

Realmente o seu é um livro necessário, de utilidade pública!”

::Por que o número de infectados na Alemanha continua a cair, apesar das medidas estarem menos rígidas?::

29/05/2020

Algumas razões pelas quais o número de infectados está caindo na Alemanha, apesar das medidas estarem cada vez menos rígidas:

1 – Os alemães mantêm a distância social;

2 – A obrigatoriedade de usar máscaras está fazendo efeito;

3 – As secretarias de saúde seguem com afinco os focos de ocorrência da doença e procuram identificar doentes, isolá-los e minimizar o quadro da melhor maneira possível;

4 – O verão desacelera o vírus. O calor e o sol são conhecidos por dificultarem a propagação de gripes e resfriados.

5 – O declínio dos números de infecção também pode estar indicando o início do fim da pandemia.

Que assim seja!

Não há fonte mais fiável na Alemanha do que os dados do Robert Koch Institut. Há casos isolados sim, não há dúvida, mas no geral, creio que pode-se afirmar que as medidas têm sido um sucesso na Alemanha e o número de infectados está caindo. O que logicamente não significa que devamos deixar nossa responsabilidade de lado. Aqui os dados do RKI de 28.05.20, descrevendo a situação atual da pandemia na Alemanha, em alemão e em inglês.

Fonte: Reportagem da GMX no dia 29/05/20 e relatório do RKI de 28.05.20.

::O que é, afinal, Kurzarbeit e como está o mercado de trabalho alemão atualmente?::

01/05/2020

Kurzarbeit (ao pé da letra “trabalho curto”) é a redução temporária de horas trabalhadas causada por uma crise. A intenção é evitar demissões. O trabalhador passa a receber um salário reduzido, que é pago pela empresa e pelo governo de forma conjunta. Esse tipo de medida existe em alguns países europeus, tais como a Alemanha e a Suíça, por exemplo. A situação atual do coronavírus está levando a novas discussões e estão sendo estudados novos patamares para que as pessoas afetadas possam ter uma maior parte do seu salário pago durante a crise, apesar da redução de horas trabalhadas. Eu também faço parte deste time e estou de Kurzarbeit desde o começo de abril. Em maio passo a trabalhar uma porcentagem maior de horas e a expectativa é de que voltemos a trabalhar no escritório dentro do “novo normal“ com máscaras, sem elas adotando a distância mínima de 2m, etc.

Ao todo, 10,1 milhões de trabalhadores na Alemanha estão de Kurzarbeit. Desde março de 2020, empresas com pelo menos 10 funcionários podem dar entrada no pedido de ajuda governamental. No ano de 2009, quando eu mesma era responsável por organizar o Kurzarbeit dentro de uma empresa industrial, 3,3 milhões de pessoas precisaram reduzir a sua carga de trabalho para passar pela crise.

Atualmente há 308 mil desempregados a mais do que no mês anterior. Ao todo, a Alemanha conta no final de abril de 2020 com uma taxa de 5,8% ou 2,444 milhões de desempregados. Imaginem como estaria a situação se não houvesse a ferramenta do Kurzarbeit! Viva a social democracia! A título de comparação nos EUA, há atualmente mais de 30 milhões de pessoas desempregadas. O objetivo aqui na Alemanha é que a empresa mantenha seu quadro de funcionários atual e desafogue suas finanças através da ajuda governamental.

O número de vagas em aberto naturalmente caiu, ao mesmo tempo em que o número de desempregados está subindo. Em abril de 2020 há um total de 626 mil vagas a serem preenchidas, 169 mil a menos do que no ano anterior. Observo que apesar de ainda ser um número considerável, geralmente o perfil das vagas em aberto não combina com o dos desempregados, o que vem demonstrando a dificuldade do mercado de preencher determinadas vagas.

A pergunta sobre o Kurzarbeit me foi colocada durante o programa “Eu chego lá!”, do qual tive a honra de participar contribuindo para a seção “como fazer um CV na Alemanha”, a convite da Carla Scheidegger da Carlotas e da Chiara Vigoriti-Zeller. Fiquei muito grata pelo convite!

Se tiver curiosidade, veja aqui uma lista mais detalhada das ajudas governamentais direcionadas aos trabalhadores e às famílias dentro da Alemanha.

Se você, leitor do Mineirinha, tiver mais alguma dúvida com relação ao mercado de trabalho na Alemanha, não hesite em deixar a sua dúvida nos comentários!

Fontes: site da Wikipedia sobre Kurzarbeit, Familienportal (Portal da Família) e artigo do Management Magazin de 30.04.20.


%d blogueiros gostam disto: