Anúncios

Posts Tagged ‘China’

::Comparação de países por expatriados::

14/03/2015

No ano passado, participei de uma pesquisa onde mais de 9.000 expatriados analisaram a qualidade de vida em mais de 100 países espalhados pelo mundo. Os resultados de 2014 podem ser encontrados aqui (em inglês). É possível analisar vários pontos entre um país e outro, já que os dados da pesquisa são bastante abrangentes. Os primeiros lugares, em termos gerais, estão ocupados pelos seguintes países:

– Suíça
– Singapura
– China
– Alemanha

O Brasil ficou no 32°lugar.

Os resultados da pesquisa podem ser baixados em PDF. Há também a possibilidade de ler muitas dicas de expatriados, espalhados pelo mundo todo. Uma dica interessante, por exemplo, é esta aqui:

“Tenha certeza que a grama não vai ser mais verde, só terá uma outra tonalidade de verde.”

Nunca sairemos só ganhando por morar no exterior, mas estaremos em busca de nossos sonhos, p. ex. de melhores condições de vida e/ou de maiores chances profissionais. Por outro lado, deixamos um pouco (ou muito) de nós do outro lado do mundo. Por isso, a grama nunca vai ser só mais verde, mas diferente. Bonito e sensato pensar assim!

::Qualidade de vida – ou a falta dela::

01/03/2014

E logo depois do post abaixo, e a título de provocação com respeito ao cuidado com o meio-ambiente, queria incluir aqui uma matéria que comenta que um casal chinês de noivos tirou fotos com máscaras de gás como forma de protestar contra a terrível qualidade do ar em muitas cidades na China, que chega a extrapolar em 10 vezes o nível máximo de poluição aceito internacionalmente.

Há pouco tempo atrás uma conhecida minha chinesa colocou a culpa quanto a este fato nas empresas internacionais que abrem empresas por lá sem observar o cuidado com o meio-ambiente. Eu, que já conheço isso do Brasil, disse que o cuidado com o meio-ambiente tem que ser exigido através de leis governamentais e vivido no dia-a-dia pela população. Comentei que quando eu morava no Brasil e guardava meu lixo na minha mochila ao invés de jogar no chão, as pessoas diziam pra mim que eu deveria jogar no chão, pois todo mundo joga e que as ruas ficariam sujas com ou sem minha contribuição. Eu costumava argumentar que se todo mundo procurasse um lixo, as ruas não seriam tão sujas. Na minha opinião, se o governo não exige medidas neste sentido, as empresas (independentemente de sua origem) não irão colocar filtros, por exemplo, pois nenhuma empresa investe sem necessidade. E qual é sua opinião a respeito?

::Por que a Alemanha é diferente?::

25/01/2012

A seguir uma reportagem da Época que vale a pena ser lida. Embora nao concorde 100% com tudo o que foi escrito, há muita informacao interessante sobre a Alemanha que faz a leitura valer a pena. Confira aqui.

Fonte: Época, 23/01/2012

::Ainda pensativa::

10/04/2010

„Der beste Weg, die Zukunft vorauszusagen, ist, sie zu gestalten.”
Willy Brandt (1913-92), dt. Politiker (SPD), 1969-74 Bundeskanzler, 1971 Friedensnobelpreis

“A melhor maneira de prever o futuro é formá-lo”.
Willy Brandt (1913-92), político alemão (partido SPD), chanceler alemão 1969-74, Prêmio Nobel da Paz 1971
 
„Beachte immer, dass nichts bleibt, wie es ist und denke daran, dass die Natur immer wieder ihre Formen wechselt.”
Marc Aurel (121-180), s. 161 röm. Kaiser

“Preste atenção para o fato de que nada contina a ser como era antes e considere que a natureza sempre assume novas formas”.
Marco Aurélio (121-180), imperador romano
 
„Von den Chinesen können wir einiges lernen. Man hat mir gesagt, sie hätten ein und dasselbe Schriftzeichen (Wei ji) für die Krise und für die Chance.”
Richard von Weizsäcker (*1920), dt. Politiker (CDU), 1984-94 Bundespräsident

“Podemos aprender muito com os chineses. Disseram-me que eles têm uma só palavra (Wei ji) que significa ao mesmo tempo crise e oportunidade”.
Richard von Weizsäcker (nascido em 1920), político alemão (partido CDU), presidente da Alemanha de 1984-94

„Glück ist wie ein Maßanzug. Unglücklich sind meist die, die den Maßanzug eines anderen tragen möchten.”
Karl Böhm (1894-1981), östr. Dirigent

“A felicidade é como um terno feito sob medida. Infelizes são, na maioria das vezes, aqueles que querem vestir o terno de uma outra pessoa”.
Karl Böhm (1894-1981), maestro regente austríaco

„Das Glück besteht darin, zu leben wie alle Welt und doch wie kein anderer zu sein.”
Simone de Beauvoir (1908-86), frz. Schriftstellerin u. Philosophin

“A felicidade significa viver como qualquer um no mundo e ao mesmo tempo em ser incomparável a qualquer outro ser na Terra”.
Simone de Beauvoir (1908-86), escritora e filósofa francesa

„Glück ist ein Wunderding. Je mehr man gibt, desto mehr hat man.”
Germaine de Staël-Holstein (1766-1817), frz. Schriftstellerin schweizer. Herkunft

“A felicidade é uma coisa mágica. Quanto mais ela é dada, mas é recebida de volta”.
Germaine de Staël-Holstein (1766-1817), escritora francesa de origem suíça
 
„Wenn ein Drache steigen will, muss er gegen den Wind fliegen.”
Aus China

“Se um papagaio quer voar no céu, tem que voar contra o vento”.
Da China

::China ultrapassa a Alemanha::

14/01/2009

Notícia de hoje da Globo/O Filtro:

Em crise, China se torna a 3ª maior economia do mundo

As previsões econômicas para a China em 2009 são sombrias. O Estadão informa que o país deve perder cerca de 15 milhões de empregos até a metade do ano, por conta do impacto da crise em suas exportações, que caíram 2,8% em dezembro último, na comparação com o mesmo mês de 2007. Os números da economia chinesa em 2008 ainda não foram divulgados, mas serão certamente piores que os de 2007, cujo PIB foi revisado para cima nesta quarta-feira, passando de um crescimento de 11,9% para 13%. Isso leva a China ao posto de terceira maior potência econômica do mundo, superando a Alemanha. À frente dos chineses, só os EUA e o Japão.

::A verdadeira cara da China::

17/08/2008

Assisti hoje um documentário sobre repórteres chineses que incomodam o governo por mostrarem a verdadeira cara da China e por serem incorruptíveis, lutando pela verdade. Imperdível!!! Achei o documentário na internet, o link está acima. Mesmo para quem não entende alemão, vale a pena ver pelo menos uma parte dele, pois as imagens já dizem muito. Aqui um resumo dos temas:

Os repórteres mostrados são profissionais que tinham sucesso, dinheiro e reconhecimento, mas não podiam escrever nada crítico sobre o país e eram controlados por políticos corruptos;

Eles são perseguidos e muitas vezes a polícia do governo, que censura a internet, pede para que seus artigos sejam apagados – muitos deles não atendem o pedido, correndo até perigo de vida;

A luta por terra na China é grande – quem tenta se negar a ceder seu pedaço de terra, se este for confiscado pelo governo, é atacado e massacrado a plena luz do dia. Um exemplo foi filmado e fotografado, mais de cem pessoas viram uma pessoa sendo massacrada com tijolos, pedaços de pau, pezadas na cabeça, tudo porque a família não queria ceder a casa para ser demolida pelo governo. Se agricultores tentam se negar a ceder sua terra, são mortos ou suas terras são inutilizadas, p.ex. com várias pedras postas pelo governo no campo. Se o governo desapropria um terreno, dá um valor irrisório ao antigo proprietário, o que o impossibilita de comprar uma casa em outro lugar;

Os problemas ambientais na China são imensos – foi mostrada de uma cidade onde grande parte de mineirais pesados são extraídos, onde há muitos casos de câncer, pessoas morrendo cedo com problemas respiratórios, diversos problemas de saúde tais como perda de dentes, problemas nos ossos, problemas no coração. O crescimento do país faz com que mais fábricas se instalem, e com isso os problemas ambientais vão aumentando cada vez mais, deixando pessoas cada vez mais novas muito doentes;

Por ocasião do terremoto do começo do ano os repórteres afirmaram ter sido a primeira vez que tiveram a oportunidade de mostrar o que havia acontecido com menos censura do governo – uma repórter de 25 anos foi ao centro do terremoto e fez uma reportagem sobre as inúmeras crianças que perderam seus pais durante o terremoto, pois este aconteceu enquanto estavam na escola;

O caso da jovem repórter também é bastante interessante: ela vem de classe média alta, já morou e estudou no exterior, ganha bem, é cosmopolita, patriota, mas faz reportagens para mostrar aos chineses a China que ela mesma não conhece e vai descobrindo através de suas reportagens;

As moças que foram selecionadas para auxiliarem na entrega das medalhas das Olimpíadas também são mostradas, elas sabem dar respostas prontas a toda e qualquer pergunta, aprenderam que têm que mostrar 8 dentes ao sorrir e como são importantes para o país, mostrando para o mundo a potência que a China representa e fazendo internamente também propaganda do governo chinês;

Os repórteres mostram ter muita coragem, amor à pátria e à profissão e são mesmo incorruptíveis: um deles disse que o dinheiro que oferecem para ele para que ele páre de fazer suas reportagens deveria ser oferecido para as pessoas que o governo massacra com sua política.

Minhas perguntas:

Quantos países mostram uma reportagem como esta? Se o governo compra e censura o jornalismo no país, o mesmo deve acontecer em vários outros países do mundo.

Em quantos países no mundo o jornalismo é realmente 100% livre? Ao mesmo tempo vejo a importância dos blogs, que fazem jornalismo inoficial e muitas vezes mais atual do que a própria imprensa.

A cada reportagem sobre as Olimpíadas, os jornais de todo o mundo deveriam também fazer uma reportagem sobre as condições de vida dos chineses. O mundo não pode fechar os olhos para os problemas do povo chinês.

::Camisetas de protesto::

02/05/2008

As nossas camisetas de protesto contra a opressão no Tibete chegaram!

Reporters sans Frontieres


%d blogueiros gostam disto: