Anúncios

Posts Tagged ‘ditado’

::Inglaterra x Alemanha::

27/06/2010

O jogo de hoje foi dramático, e foi muito mais do que um simples jogo de futebol. Foi como uma continuação da 2a. Guerra, onde cada parte só tinha um interesse: a vitória. Meu marido comentou que os ingleses vêm a coisa muito mais séria do que os alemães, porque eles comentaram antes do jogo que “os alemães estavam com medo dos leões” (os ingleses) ou que “a máquina de guerra alemã iria entrar em ação”. Um erro do juiz, o que teria significado 2:2 para os ingleses, poderia talvez ter mudado o curso do jogo, mas a vitória folgada dos alemães de 4:1 provou que eles ganharam por merecimento.

Ambos os lados lembraram um erro parecido, na partida do final da Copa do Mundo entre a Alemanha x Inglaterra, nos idos de 1966 (!), daquela vez a favor da Inglaterra. Os comentadores na tevê lamentaram o erro, mas disseram que daquela vez aconteceu a favor dos ingleses, desta vez a favor dos alemães. O erro, onde a bola bate na trave, cai na área do gol e é pega pelo goleiro, tem até nome por aqui e se chama “Wembley Tor” (gol de Wembley), numa referência àquela partida que deu a taça aos ingleses. Mas há um ditado alemão que ilustra bem o acontecido e diz o seguinte: “Man trifft sich immer zwei Mal im Leben” (As pessoas encontram-se duas vezes na vida). Um programa na tevê chegou até a brincar com o fato, mostrando uma linha que fazia um “V” no lugar onde a bola caiu dentro do gol.

Assistimos o jogo de hoje junto da minha cunhada, nossos sobrinhos e meu sogro, fazendo churrasco no jardim do prédio do apartamento dela. Minha cunhada ficou boba com meus pulos, meus gritos e minha torcida pelo time da Alemanha, pois ela não conhecia ainda o estilo brasileiro de torcer, hehehe. Depois da vitória, saímos em dois carros com os meninos e passeamos pela cidade, participando da festa nas ruas. Acho que nunca buzinei tanto assim na Alemanha, fazendo batucada com a buzina. O Daniel adorou, falou que foi “cool”, porque todos tinham bandeiras alemãs nas mãos. Nas ruas vimos pessoas de todo canto, estrangeiros e alemães, vestindo a camiseta da Alemanha e festejando juntas. Meus filhos já vão crescer vendo mais bandeiras e se identificando mais com o país do que as gerações passadas. O Daniel, que tem 5 anos, identifica uma bandeira brasileira ou alemã, há anos, e bem de longe. O futebol aqui continua tendo efeitos positivos, por um lado por unir pessoas de origens diferentes, dando a elas o sentimento de que pertencem à Alemanha e podem se integrar, e por outro lado por permitir que os alemães sintam orgulho pelo país, sentindo patriotismo sem culpa.

::Anarquia no laboratório de testes do inferno::

17/01/2010

Simon George chegou ao fim de suas forças. Ele passou dias tirando com as próprias mãos partes do entulho do que tinha restado de sua casa, na tentativa de chegar até sua esposa, que conversava com ele dia após dia e implorava por água. “Eu estou com tanta sede!”, dizia a esposa do homem de 34 anos. Pelo fato de morar somente 6 Km do aeroporto de Port-au-Prince, ele pensava que a ajuda lhe chegaria a tempo. Mas passados 4 dias após o terremoto de Haiti, todos os que poderiam ser salvos debaixo dos entulhos da catástrofe provavelmente se foram. Inclusive sua esposa. Ele não chegou a ouvir gritos de socorro de sua filha, que deve ter morrido no momento do terremoto. Ele, que tinha saído de casa no exato momento do terremoto, perdeu tudo: família, casa, roupas, alimentos – e desejou que tivesse ficado em casa para poder estar com sua família. Para ele, e para tantos outros sobreviventes, não há água, comida ou acomodação. Resta-lhe uma ferida acima dos olhos, que sangra e pede por tratamento médico, mas ele não tem forças para buscar por ajuda.

Os 9.000 soldados da UN têm que ser cuidadosos na hora de dividir água e comida entre a população. Eles cuidam para que crianças e mulheres grávidas sejam as primeiras a receber ajuda, já presumindo que o que trazem para distribuir não será suficiente para todos. Se passam por uma aglomeração muito grande de pessoas, eles nem param, com medo de ser saqueados e de estarem correndo perigo de vida. Enquanto isso, os aproveitadores, típicos de toda catástrofe, saqueiam as poucas casas que ficaram em pé e levam tudo o que encontram.

No jornal que estou lendo hoje, de onde tirei estas informações. o “Welt am Sonntag” (Mundo no Domingo”), há uma propaganda de uma empresa de roupas de luxo na mesma página onde várias fotos de sobreviventes desesperados e perdidos estão sendo mostrados. Será que algum ser humano normal conseguiu se ater a esta propaganda e não se importou com a urgência da catástrofe no Haiti? Ontem, no jornal local, o “Südkurier” (Correio do Sul), li que um médico da região, ao ficar sabendo do terremoto, pediu doações de farmácias, médicos e hospitais da cidade onde mora e viajou ontem para a República Dominicana com um tíquete pago do próprio bolso e 44 Kgs de bagagem quase que completamente compostos pelas doações que tinha recebido. Ele deixou de aceitar uma proposta de emprego para ir ajudar os sobreviventes da catástrofe. Palmas para ele! Para todos os outros que, como eu, não têm a mínima condição de ajudar diretamente em pessoa, aqui as contas para doações (que podem até ser abatidas no imposto de renda) para instituições confiáveis aqui na Alemanha, que já estão agindo para tentar reduzir o sofrimento no Haiti. Acho que qualquer valor, mesmo que mínimo, é válido, pois como diria o ditado em alemão “Kleinvieh macht auch Mist” (Através de gado miúdo chega-se também a esterco). Ou, como dira a Zilda Arns, médica pediatra sanitarista brasileira que morreu no terremoto do Haiti, “uma gotinha no oceano faz, sim, muita diferença.” Se muitos doarem um pouquinho que seja, algumas pessoas a mais poderão receber ajuda. O universo agradece.

Todas as doações podem ser feitas sob a palavra-chave (Kennwort) “Haiti”:
– DRK: Konto 41 41 41, Bank für Sozialwirtschaft, BLZ 370 205 00
– Unicef: Konto 300 000, Bank für Sozialwirtschaft, BLZ 370 205 00
– Caritas: Konto 202, Bank für Sozialwirtschaft Karlsruhe, BLZ 660 205 00
– Diakonie: Konto 502 707, Postbank Stuttgart, BLZ 600 100 70
– Bild hilft e.V. – Ein Herz für Kinder: Konto 067 67 67, Deutsche Bank, BLZ 200 700 00

Por que a ajuda internacional está chegando tão devagar em Haiti? Leia aqui (em inglês).

Fontes: jornais “Welt am Sonntag” e “Südkurier”; revista Época

::Pensamentos sobre viajar & viagens::

18/05/2009

Tirei desta página muitos pensamentos sobre um dos temas que mais amo: viajar! E os dedos “coçaram” até que fiz a tradução para o português daqueles que mais gostei:

Die beste Bildung findet ein gescheiter Mensch auf Reisen.
A melhor formação que um bom homem pode encontrar está em viagens.
Johann Wolfgang von Goethe (1748-1832)

Eine Reise ist ein vortreffliches Heilmittel für verworrene Zustände.

Uma viagem é um ótimo remédio para situações confusas.
Franz Grillparzer (1791-1872)

Nur aufs Ziel zu sehen, verdirbt die Lust am Reisen.

A vontade de viajar pode ser estragada através da fixação pelo destino.
Friedrich Rückert (1788-1866)

Der wahre Reisende weiß nicht, wohin die Reise geht, der wahre Abenteurer weiß nicht, was er erleben wird. Seine Reisen führen ihn nicht eher in eine Richtung als in eine andere. Seine Neugierde ist nicht auf einen bestimmten Punkt gerichtet.
O verdadeiro viajante não sabe para onde sua viagem o levará, o veradeiro aventureiro não sabe o que ele presenciará. Suas viagens não os levam a uma direção mais do que a outra. Sua curiosidade não está concentrada em um ponto determinado.
Chuang-tzu (ca. 365-286 v. Chr.)

Bevor wir die Reise um die Welt beginnen, sollten wir die Reise um uns selbst beendigen.
Antes de começarmos a viajar pelo mundo, deveríamos acabar de viajar em nós mesmos.
Denis Diderot (1713-1784)

Wer sein Land nie verlassen hat, ist voller Vorurteile.

Quem nunca deixou seu país tem muitos preconceitos.
Carlo Goldoni (1707-1793)

Viele Fächer werden an unseren Schulen gelehrt. Aber eines der wichtigsten fehlt: die Reisekunde. Denn das intelligente Reisen, das Verständnis fremder Länder und Völker will gelernt sein.
Muitas matérias são ensinadas em nossas escolas. Mas uma das mais importantes é inexistente: aprender a viajar. Porque é preciso aprender a fazer uma viagem inteligente, que inclui o entendimento por países e povos diversos.
John Steinbeck (1902-1968)

Liebst Du Dein Kind, so schicke es auf Reisen.

Se você ama seu filho, mande-o viajar.
Indisches Sprichwort / Ditado indiano

Es gibt kein sichereres Mittel festzustellen, ob man einen Menschen mag oder nicht, als mit ihm auf Reisen zu gehen.
Não há maneira melhor de saber se você gosta ou não de alguém, a não ser que viaje com ele.
Mark Twain (1835-1910)

Die besten Entdeckungsreisen macht man, indem man die Welt mit anderen Augen betrachtet.
As melhores descobertas podem ser feitas através do fato de ver o mundo sob outra perspectiva, com outros olhos.
Marcel Proust (1871-1922)

Die gefährlichste aller Weltanschauungen ist die Weltanschauung der Leute, welche die Welt nicht angeschaut haben.
A perspectiva mais perigosa sobre opiniões mundiais é daqueles que nunca viram o mundo com seus próprios olhos.
Alexander von Humboldt (1769-1859)

Die Reise gleicht einem Spiel; es ist immer Gewinn und Verlust dabei, und meist von der unerwarteten Seite; man empfängt mehr oder weniger, als man hofft, man kann ungestraft eine Weile hinschlendern, und dann ist man wieder genötigt, sich einen Augenblick zusammenzunehmen. Für Naturen wie die meine, die sich gerne festsetzen und die Dinge festhalten, ist eine Reise unschätzbar: sie belebt, berichtigt, belehrt und bildet.
Viajar é como um jogo; é perder e ganhar ao mesmo tempo, e na maioria das vezes isso acontece de forma inesperada; recebe-se mais ou menos do que se espera, pode-se permanecer por um bom tempo a salvo, aproveitando a viagem, e logo após tem-se que tomar uma posição, conter-se. Para pessoas da minha natureza, que gostam de se instalar/radicar e de reter coisas, uma viagem é muito valiosa: ela dá vida, altera nossas opiniões, instrui e ensina.
Johann Wolfgang von Goethe (1749-1832)

Wo ich auch war und was mir das Leben auch gab, immer hatte ich Heimweh.

Onde quer que eu tenha estado e apesar de tudo o que a vida me deu, sempre senti saudades de minhas origens.
Ludwig Thoma (1867-1921)

Die Welt ist ein Buch, von dem man nur die erste Seite gelesen hat,
wenn man nur sein Land gesehen hat.

O mundo é um livro no qual aquele que nunca deixou seu país só se leu a primeira página.
Fougeret de Moubron (1706-1760)

Nur Reisen ist Leben, wie umgekehrt das Leben Reisen ist.
Só a viagem é vida, como ao contrário vida é viagem.
Jean Paul (1763-1825)

Viel zu spät begreifen viele die versäumten Lebensziele:
Freude, Schönheit der Natur, Gesundheit, Reisen und Kultur.
Darum, Mensch, sei zeitig weise! Höchste Zeit ist´s: Reise, reise!

Muitos percebem tarde na vida os objetivos da vida: a alegria, a beleza da natureza, a saúde, a viagem e a cultura. Por isso, homem, seja um sábio desde cedo! Já está passando da hora: viaje, viaje!
Wilhelm Busch (1832-1908)

Wer einem Fremdling nicht sich freundlich mag erweisen,
der war wohl selber nie im fremden Land auf Reisen.

Quem não sabe ser simpático com um estrangeiro nunca esteve viajando por países estrangeiros.
F. Rückert

Reisen ist tödlich für Vorurteile.
Viajar é mortal para os preconceitos.
Mark Twain


%d blogueiros gostam disto: