Posts Tagged ‘foto’

::Belo Horizonte – uma foto por dia::

12/01/2014

Adorei este projeto, que divulga por dia uma foto da minha cidade natal, Beagá. Confira aqui.

::Click e Schmap!::

13/11/2009

Uma empresa chamada Schmap me escreveu por e-mail perguntando se podia usar esta foto daqui no próximo guia deles sobre Frankfurt. Dei uma passada lá na página da tal empresa e descobri que fazem guias turísticos de vários países do mundo (online e para download grátis) em alemão, espanhol, inglês, francês, italiano e mais duas línguas asiáticas que não consegui identificar (só de curiosidade, quem sabe quais são elas?).

Daqui da Alemanha, há guias online para as seguintes cidades: Berlin, Bonn, Düsseldorf, Frankfurt, Köln (Colônia) e München (Munique). Eles ainda oferecem várias outras aplicações para celulares (p.ex. mapas turísticos) e até widgets para blogs! Muito legal! Mas eu não achei nada de especial na foto e nem sei o que viram nela, mesmo assim valeu por ter ficado sabendo da existência da Schmap.

::Como conseguir um emprego na Alemanha?::

15/07/2008

Eu não sei se já comentei aqui, mas por obra do meu ex-chefe acabei caindo há 3 anos na atual posição, a de diretora de recursos humanos numa empresa de médio porte alemã. Acho que devo ser a única brasileira na Alemanha nesta função! No começo fui literalmente jogada de roupa e tudo numa água gelada, mas com o tempo fui vendo a oportunidade que Deus tinha colocado em minhas mãos através do meu ex-chefe, e fui me acostumando com a idéia, com o novo desafio. Hoje posso dizer que gosto do meu trabalho. Tenho a oportunidade de lidar e crescer com o ser humano. De fazer algo por ele, de dar e receber. E nesta troca boa, tenho um lugar onde me sinto útil, necessária, parte integrante de um time. E isso é bom.

Às vezes as pessoas me procuram perguntando como conseguir um emprego aqui na Alemanha. Para os que ainda não estão aqui é bem mais difícil, depende do emprego ser bem pago para justificar a concessão de um visto de trabalho. Mas muitos já estão aqui e já têm direito a trabalhar, e precisam portanto analisar suas reais chances no mercado de trabalho. Se julgar necessário, complete suas lacunas com um curso na área ou o estudo de um idioma. Mas o mais importante: mova-se! Muitas vezes você mesmo pode ser seu maior inimigo, inventando desculpas de porque não vai pode dar certo com você. Isso é normal, é humano. Mas deixemos isso tudo de lado: cada um pode e deve ter seu lugar ao sol, pois o sol brilha pra todos. E quanto mais brilhamos, melhor nos sentimos, e mais bem podemos fazer a pessoas à nossa volta e à sociedade em si.

Por isso o ponto fundamental é tirar o foco muitas vezes voltado para outras pessoas e centrá-lo só em você mesmo: Quem é você? Do que você gosta de fazer? O que te dá prazer no dia-a-dia? O que queria ser quando ficasse “grande”? O que você faz bem e com pouco esforço? Quais são os últimos acontecimentos que te deixaram feliz e orgulhoso de si próprio? O caminho do auto-conhecimento é o caminho certo para achar um emprego que combine com você e com sua vida atual.

O próximo passo será aprender como se candidatar a uma vaga numa empresa aqui na Alemanha. Prepare seus documentos do jeito que os alemães esperam recebê-lo: com uma carta convidativa com relação à sua pessoa, um currículo em forma de tabela, suscinto e de no máximo duas páginas, contando somente o necessário e o essencial, tente reunir cartas de recomendação de pessoas que possam escrever positivamente sobre você, e não se esqueça de caprichar na foto, na apresentação da papelada e de copiar seus diplomas, mesmo que ainda não tenham sido reconhecidos aqui (claro que dependendo da profissão, sem reconhecimento, não será possível trabalhar na sua área, eu sei). Você pode também preparar tudo isso em um arquivo PDF, se ficar grande pode comprimi-lo, e assim economizar sempre que a empresa permitir a candidatura a uma vaga por e-mail.

Antes de começar a se candidatar, é importante também definir pra você o que é importante no momento: Quantas horas quer trabalhar no máximo? Aqui há vários modelos de trabalho integral/parcial. O que tem a oferecer? Em que tipo de empresa gostaria de trabalhar? De grande ou de pequeno porte? Em grupo ou sozinho? Como seria a empresa ideal? A quantos quilômetros da sua casa no máximo? Quem vai tomar conta das crianças enquanto você for trabalhar? Como fará para resolver eventualidades, p.ex. doença do filho, etc.? Faça o máximo de perguntas internas, encontre para si seu trabalho atual “ideal”.

Depois começa a busca em si: não se limite a simplesmente enviar currículos para empresas que ofereçam vagas no jornal ou na internet. Seja criativo e diferente dos demais: faça uma pesquisa das empresas na sua região que lhe interessam, também com a ajuda da “Agentur für Arbeit”, e envie seus documentos com uma carta se apresentando e mostrando suas qualidades. Isso seria o que aqui chamam de “Initiativ-Bewerbung”. Se no anúncio constar um número de telefone, ligue para o responsável da área. Demonstre interesse ao telefone. Mencione esse contato telefônico na sua carta de apresentação.

Aqui há várias dicas muito boas sobre a parte da papelada. Ultima dica: coloque no cabeçalho da sua carta, sempre bem visível, todas as maneiras através das quais pode ser contactado e irá retornar o contato (número de telefone, de celular e e-mail). O próximo passo será a entrevista pessoal. Ok, amanhã eu continuo com a segunda parte deste artigo…

.
°°°
01.08.12 – Veja também uma nota atual sobre o cartão azul UE e oportunidade de headhunting agenciado por mim neste post.


%d blogueiros gostam disto: