Posts Tagged ‘Frankfurt’

::Precisa de uma guia de turismo que fale português em sua viagem à Alemanha ou outros países da Europa?::

07/07/2019

O Mineirinha n’Alemanha está indicando a partir de hoje a guia Silvana, também mineira, que mora em Frankfurt e trabalha com grande experiência na área de turismo. Ela tem carteira de motorista alemã e organiza passeios e transfers individuais, de acordo com a necessidade do cliente. A Silvana fala português, alemão, inglês, italiano e espanhol.

Silvana2

Como contactá-la? Envie para mim uma mensagem, que será repassada para a guia, com os seguintes dados:

– número de pessoas

– período da viagem

– roteiro proposto

– seu nome, e-mail e WhatsApp para contato

Ela entrará em contato, fazenndo-lhe uma proposta de passeio.

Leia abaixo um pouco sobre a Silvana, por suas próprias palavras:

Me chamo Silvana e nasci em Belo Horizonte-MG. Em 1992 me casei com um alemão, por isso vim morar na Alemanha – mas minha paixão pelo turismo iniciou muito antes disso! No Brasil, estudei Administração de Empresas pela PUC-MG – mas, em 1984, viajei à Colômbia para fazer um estágio e simplesmente não voltei mais! Fiquei três anos e meio lá e foi quando começou meu envolvimento com o turismo. Depois disso, fui guia de turismo também no Caribe – isso numa época em que pouquíssimos brasileiros iam pra lá, então, atendia mais americanos porque falava inglês bem. Nesse período, minha área de atuação expandiu muito por causa disso, e passei a receber turistas na Colômbia, onde já trabalhava, Venezuela, Peru, Equador, parte da Amazônia… Conheço toda essa região como a palma da minha mão e tive vivências muito ricas ali!

Quando retornei ao Brasil, naturalmente estava totalmente envolvida com turismo e não via mais sentido em trabalhar com Administração. Fiz um curso e, já com inglês e espanhol avançados, recebia turistas de todo o mundo em Minas Gerais e sua região histórica (Ouro Preto, Mariana, Tiradentes, Congonhas, e por aí vai), além de acompanhá-los em passeios de turismo rural. Nessa época, também iniciou minha trajetória trabalhando com turismo pela Europa – eu cursava italiano e fui acompanhar grupos de brasileiros na Copa de 1990 que aconteceu na Itália. Fiquei três meses pela Europa – um deles na Itália, o outro conhecendo os demais países. Na Alemanha, conheci meu hoje ex-marido e, em 1992, casamos. Não tivemos filhos e, por isso, tenho bastante flexibilidade para acompanhar os turistas pela Europa, profissão que se tornou minha grande paixão.

Silvana1

Em 2005 fiz o curso de Guia de Turismo, convidada pelo governo alemão e tenho passaporte alemão e brasileiro. Hoje, sou radicada em Frankfurt am Main e falo fluentemente alemão, inglês, espanhol e italiano – além do português, é claro! Sou guia acompanhante pela Europa e trabalho como guia de Frankfurt e arredores – esta região é simplesmente fantástica e posso acompanhar você em diversos lugares onde podemos fazer bate-e-voltas a partir de Frankfurt – tenho carteira de motorista alemã e dirijo, fazendo os transfers até estas cidades para sua comodidade. Muitos consideram isso um diferencial pois acham difícil dirigir nas estradas alemãs, que possuem sinalização nesta língua. Juntos, podemos visitar a Rota Romântica, a Floresta Negra, fazer a Rota dos Vinhos e conhecer a região da Alsácia Lorena – entre muitos outros passeios!

::Nova Era – Leitura em Frankfurt::

30/05/2015

::Nova Era::.

Gente, eu me repito. Pelo menos posso afirmar que continuo comigo, sou autêntica naquilo que penso e como vivo. Estou comigo aqui e agora.

A leitura do “Mineirinha n’Alemanha” em Frankfurt foi a mais gratificante de todas as que já tinha feito antes. Fico muito grata à Imbradiva e à TFM pelo convite! Casa cheia, muitas perguntas, muita troca, público interessado e muito interessante. Vieram leitores de Marburg me ver! Fiz novas amizades!  Há presente maior que um livro possa te dar?!? Pra mim não! Escrevo pela troca, pra mim, por mim, pra todos, por todos. Quem quiser, pode ver fotos do evento no Facebook aqui.

Frankfurt foi a primeira cidade que visitei quando vim à Alemanha em 1991. Foi emocionante pisar nos mesmos lugares depois de 24 anos. Saiu até um poeminha, que eu li no começo da leitura do livro na TFM, dia 22/05/15:

Frankfurt (poeminha feito durante meu almoço na Hauptwache em 22/05/15, inspirada pelo saxofone que ouço, misturado a uma violinha clássica vinda do outro lado da praça, inspirada também por Fernando Pessoa. À minha frente, gente do mundo perambulando pela cidade, uma igreja e muito arranha-céu)

 

É uma verdadeira

Torre de Babel

Cheia

De letreiros, de papel

 

Gente

De todo canto

Músicas, sons

Até com espanto

 

Tem chinês,

Brasileiro,

Estrangeiro do Havaí

E até português!

(Se bobear, até um alemão

Vai ser achado por aqui!)

 

Tanta língua

Tanta gente

Velho e novo

Cidade contente

 

Primeira cidade alemã

Que eu conheci

Pena que fico aqui

Só até amanhã!…

::Confissão de Mineirinha – indo pra Frankfurt::

20/05/2015

Amanhã vou pra Frankfurt, tem leitura do meu livro na sexta na livraria TFM. Por sorte parece que vou conseguir ir de trem, como planejado, mas vou ter que sair mais cedo de casa, porque o trem que eu tinha planejado pegar não vai fazer o percurso. Os maquinistas da Deutsche Bahn estão de greve. Os pilotos da Lufthansa estavam de greve. Antes, as educadoras dos jardins de infância… e por aí vai… Eu tenho 100% de solidariedade com todo e qualquer trabalhador tentando melhorar suas condições de trabalho, mas confesso que viver numa Alemanha de greve é bem chato!… Então, espero chegar amanhã sã e salva… e conseguir voltar pra casa no sábado! Tudo mais ou menos conforme o planejado. Anotem aí:

Estante Viva

Leitura do livro Mineirinha n’Alemanha

Dia: 22/05/15

Local: TFM, Frankfurt

O evento foi gentilmente organizado pela Imbradiva e se chama “Estante Viva”. Todos os participantes podem levar – trocar – ganhar livros. Os detalhes do evento estão aqui e aqui.

Espero vocês por lá! 🙂

::Leitura do “Mineirinha n’Alemanha” em Frankfurt – Projeto Literário Estante Viva::

03/05/2015

Estante Viva
“PROJETO LITERÁRIO ESTANTE VIVA “
Promovido pela Imbradiva e.V. (Iniciativa de Mulheres Brasileiras)

3° ESTANTE VIVA 22.05.2015
Horário: 19h00 – 21h00

Onde: TFM – Centro do Livro e do Disco de Língua Portuguesa
Große Seestraße 47 – 60486 Frankfurt am Main

Venha prestigiar mais um evento da Imbradiva
A leitura do livro: “Mineirinha n’Alemanha”
Escritora: Sandra Santos
http://www.mineirinhanalemanha.de

Onde: TFM – Centro do Livro e do Disco de Língua Portuguesa

Quem quiser DOAR livros, seja BEM-VINDO!
Quem quiser TROCAR livros, seja BEM-VINDO!
Quem quiser LEVAR livros, SEJA BEM-VINDO!

DOAR + TROCAR + LEVAR LIVROS = “ESTANTE VIVA” 🙂

 TFM – Centro do Livro e do Disco de Língua Portuguesa Verlag Teo Ferrer de Mesquita Inh. Petra Noack Große Seestraße 47

60486 Frankfurt a. M.
tel. 0049-(0)69-282647
fax. 0049-(0)69-287363
http://www.tfmonline.de – Unser Onlineshop

::E como foi a ida à Feira de Livros de Frankfurt?::

15/10/2013

Foi legal demais! Primeiro, meu plano era ir pra feira na sexta e voltar no domingo. Depois, meu primo me escreveu dos EUA anunciando que me visitaria até a sexta, o 1° dia em que queria ir pra feira. Daí comecei a procurar uma viagem pra ir no sábado e voltar no domingo. Olhei várias opções para transporte e pernoite. Entrei em contato com pessoas variadas e no final já tinha algumas ideias de que poderia p.ex. dormir em Mannheim, onde uma amiga mora, ou me hospedar num hotel ou num apartamento mobiliado numa cidade por perto da feira. Depois de tanto planejar, tudo mudou, como tudo sempre muda na vida: meu primo cancelou sua viagem, eu tive um treinamento na sexta, não podendo ir pra feira naquele dia, eu consegui marcar viagem pra feira junto da livraria da minha cidade, e por fim fiquei doente e na véspera nem tinha muita certeza se poderia ir à feira ou não.

A vantagem de ir com a livraria da minha cidade é que o ônibus sai daqui de pertinho de casa, me leva até à porta da entrada da feira, me traz de volta pra casa e me enche de vales que podem ser trocados por presentes, e, lógico, muitos e muitos livros durante a feira. Além dos vales, eu tinha comigo 10 exemplares do Mineirinha n’Alemanha pra trocar e dar de presente na feira. Como já tinha ido há alguns anos pra feira e sabia do tamanho do local e como é cansativo ficar andando o dia inteiro por lá, e sabia do peso dos livros, ainda tive o cuidado de levar uma malinha com rodinhas.

A viagem foi tranquila e chegamos na porta da feira no sábado passado às 10 horas da manhã. No caminho o dono da livraria deu a todos uma ideia geral da feira, das atrações, falou do Brasil como país-destaque, distribuiu material informativo, inclusive o catálogo brasileiro da feira, um mapa dos pavilhões e depois colocou um vídeo sobre a feira. Chegamos lá mais do que super bem informados!

Da última vez que fui à Feira de Livros troquei lá, também por um Mineirinha n’Alemanha, um diário todo doido de lembranças felizes. Ele é um barato e é usado só pra anotar dias e acontecimentos representativos da vida da gente. O legal é rever o escrito e conseguir fazer um amontoado interno de coisa boa. Faz um bem danado! Desta vez levei, então, os 10 exemplares do Mineirinha, pra ver o que iria acontecer com eles. Ainda mais porque a Feira de Frankfurt, que é a maior feira de livros do mundo, não vende livros no sábado, só no domingo.

Tinha marcado pra encontrar com a Neusa, autora do Um Paraíso sem Bananas, às 14 horas e até lá teria tempo de rodar alguns pavilhões e de trocar os vales. Dito, feito. Alguns estavam tão cheios que ficava difícil andar sem ficar com a malinha agarrada em alguém atrás de mim ou sem passar em cima de algum pé atrás de mim.

Logo de entrada, tive vontade de oferecer meu livro pra ser trocado por um diário-agenda do Paulo Coelho pra 2014. Consegui! Dei um livro para uma moça de uma editora, pois fui parar no estande dela por engano e ela disse pra mim que sempre está à procura de novos talentos e que não acredita em acaso.

Ao ver a Neusa, que aliás é uma pessoa com a qual me sintonizei desde o 1° instante e que já conhecia há anos, apesar de só virtualmente, comecei a conhecer mil e um outros escritores brasileiros espalhados pelo mundo. Troquei e ganhei vários livros com eles também, foi a maior farra, festejada à base de muitos livros e de muitas, muitas fotos.

Éramos três escritores, além das filhotas fofas da Neusa, almoçando juntos no restaurante brasileiro, quando conhecemos dois meninos que trabalham aqui na área de Informática. Depois de um papo legal, e de lembrar que sempre doo um livro por ocasião do BookCrossing blogueiro, dei um livro de presente pra eles, como forma de participação antecipada. De lá, fomos pro Forum, o pavilhão todo feito de papel do Brasil, muito puro, muito calmo, muito chique no simples. Adorei. Entramos: no meio, uma livraria vendia livros em português, à direita, haviam vários livros em alemão cujo tema era o Brasil. De frente pros livros, vários almofadões convidativos pra descansar e ler. Andando um pouco mais, via-se um canto separado do pavilhão onde estavam acontecendo apresentações de livros, entrevistas, discussões, etc. De lá, viam-se umas bicicletas com telões mostrando partes de livros, logo depois um monte de redes pro povo deitar, ler, ouvir e descansar. Uma outra atração mostrava várias cenas típicas de cidades ou da natureza brasileira, enquanto partes de livros eram narrados em português, inglês e em alemão. Uma última atração tinha várias colunas, mostrando personagens típicos ou os escritores de muitos clássicos brasileiros e ao aproximar-se da coluna, via-se que se poderia retirar uma folha dela que continha uma pequena parte do livro com tradução, de novo em inglês e em alemão. Um barato!

Já íamos saindo do Forum quando vi o Luiz Ruffato passar por mim. Fui atrás dele e puxei papo com ele. Queria dar-lhe um livro meu de presente, de Mineirinha pra Mineirinho, mas qual não foi a minha surpresa ao perceber que não tinha mais exemplares do livro pra presentear!!! Ele ganhou livos de presente dos outros escritores, enquanto que eu tive que anotar seu endereço e vou fazer questão de enviar-lhe um livro meu. Todos nós contamos pra ele que também somos escritores brasileiros, demos parabéns ao Ruffato pelo discurso da abertura da feira, e depois de ficarmos sabendo que ele infelizmente não tinha trazido livros seus em português pra Alemanha, eu confessei que meu último objetivo na feira era encontrá-lo ou trocar um livro com ele. O finalzinho da tarde foi fechado com chave de ouro com fotos tiradas com outros escritores e muitas outras com jovens aficcionados pela arte animé, que estavam todos em fantasias à caratér e enriqueciam, assim, a feira de forma visual, desafiando o frio do outono alemão, uns até descalço, se a fantasia assim o exigisse.

Bebemos vinho de Portugal, rimos mais um pouco pelos corredores da feira, já pertinho do pavilhão internacional, onde vários editores se reuniam, e conheci mais um bocado de escritores brasileiros.

Cheguei em casa perto da meia-noite. Cansada, mas feliz. Tinha presentes pra família toda! Uns 40 cm de livros e presentes de todas as cores e formas. A Feira de Livros de Frankfurt de 2013, na qual o Brasil foi o país homenageado, vai ficar na minha memória! Resta-me agradecer à Neusa Arnold-Cortez e filhas, ao Rubens dos Santos e à Eloisa Helena Cavalcanti Barroso pelo carinho e pela ótima tarde passados juntos e desejar que nos encontremos na feira no ano que vem de novo!

Se quiser ver algumas fotos da viagem, clique aqui ou me visite lá no Facebook, ok?

Lembranças complementares de 20/10/13:
-Haviam fotos do Paulo Coelho coladas em todos os microônibus que circulavam dentro da feira. A feira também estava repleta de propaganda dele! Ele foi o autor mais badalado, mesmo sem ter comparecido ao evento!
-Quando cheguei e entrei num desses microônibus, que levam os visitantes de pavilhão para pavilhão, peguei um motorista bem humorado que ia conversando com os passageiros e apresentando as chegadas em alemão, inglês e espanhol. Disse faltar-lhe o português, no que eu o ajudei. Ele, sem me ver, pelo fato do ônibus estar lotado, convidou-me para passar o dia com ele e ficar anunciando os pavilhões para os visitantes do Brasil!…. 🙂

::Apoiando a arte brasileira na Alemanha::

24/05/2010

Meu xará Santos, Ivan, estará lançando seu novo CD “Grampeado” em Frankfurt amanhã, dia 25/05 às 20h. Não perca a oportunidade de prestigiá-lo se morar por essas bandas!

Mais detalhes do músico brasileiro Ivan Santos e de sua arte aqui. Se quiser curtir comigo um pouquinho de seu novo CD, ouça aqui.

::Quem quer fazer amizade com uma alemã em Frankfurt?::

08/11/2009

Recebi um recado da Tanja, uma alemã que acaba de se mudar para a região de Frankfurt e também de encomendar meu livro. Além do alemão, ela fala português, espanhol, inglês e francês. Ela trabalha na área médica com implantes cirúrgicos. A Tanja está a procura de brasileiros que queiram fazer amizade com ela e também oferece a oportunidade de tandem – o(a) brasileiro(a) treina seu alemão com ela e ela teria a oportunidade de treinar seu português. Quem quer entrar em contato e fazer uma nova amizade? Vejam o recado dela e deixem um comentário abaixo:

***

Olá todo mundo,

Meu nome é Tanja e acabo de chegar na região de Frankfurt. Interesso-me muito pelo Brasil: sua gente, cultura, regiões, língua e música, tudo o que está ligado ao Brasil. Por isso, gostaria de ter contato com brasileiros na região de Frakfurt para fazermos atividades culturais, sair para dançar ou fazer também um tandem. Também estaria interesada nas organizações, clubes ou asociações que tem por missão divulgar a cultura brasileira, facilitar o entendimento e sobretudo a compreensão mútua.

Ficarei muito feliz em obter umas indicações relativas ao que estou procurando ou até contatos com brasileiros.

Muito obrigada de antemão!

Até logo e um abraço,

Tanja

::Show da Madonna em Frankfurt::

10/09/2008

Eu amei o show da Madonna! Valeu super a pena! Ele foi mais um musical do que um show, com algumas partes cantadas em playback e alguns vídeos entre um bloco e outro, pra dar tempo da Madonna trocar de roupa. No começo eu estava meio decepcionada, pois tinha decidido comprar tíquetes para ficar em pé e poder dançar, mas dentro do estádio de Frankfurt não tinha achado nenhum canto onde conseguisse ver alguma coisa além de uma pessoa minúscula no horizonte… Decidi tentar pela última vez sair em busca de um lugar melhor para ver o show, achei um canto melhor e fui então buscar o Matthias. Ao chegar no local me perdi dele, logo depois vi que ele tinha continuado a andar ainda mais pra frente, me procurando. Quando cheguei perto dele, percebemos que tinham aberto uma pequena fresta para que algumas pessoas pudessem passar para a frente do palco. Não pensamos duas vezes e assistimos o show do jeito que eu queria, bem pertinho dela, na primeira fileira!!! Hoje eu vi que tíquetes para esta parte do estádio estavam sendo vendidos por 300 euros!… Eu adorei ter visto todos os shows de dança, os vídeos, as produções e todos os detalhes das roupas, eu adoro ver detalhes do que gosto. Era um sonho da minha vida que eu queria muito realizar: ver a Madonna ao vivo enquanto ela ainda pode dar shows dançando e cantando, como o de ontem, junto de um público de 50.000 pessoas. O que me chamou muito a atenção foi sua força e disposição, realmente nem parece que ela já está com 50 anos. Uma coisa que me assustou, porém, foi o corpo dela, bastante magro e musculoso, com as veias à mostra. Gostei das mensagens políticas (dentre elas ela faz propaganda para o Barack Obama), de que devemos tomar conta do planeta e cada um deve fazer sua parte por um mundo melhor. Ela cantou músicas antigas e novas, celebrou todas as Madonnas que estão dentro desta pessoa pequena e camaleoa que ela é, seus 25 anos de carreira. Apesar de ter visto tantos vídeos do show hoje à noite, decidi não colocar nenhum aqui para não estragar a surpresa de alguém que ainda vá ver o show dela este ano, por exemplo no Brasil, no Rio ou em São Paulo em dezembro. Imperdível!!!

::Show da Madonna::

03/09/2008

‘Tava sumida porque tinha ficado sabendo que a Madonna estava dando concertos na Suíça e aqui na Alemanha durante esta e a próxima semana, e desde então estava à caça para conseguir dois tíquetes e realizar um dos sonhos da minha vida.

Pra não espichar muito a conversa: depois de algumas tentativas frustradas, C-O-N-S-E-G-U-I comprar os tíquetes!!! Vamos eu e o Matthias, já comprei passagens de trem ida e volta para/de Frankfurt. Se algum de vocês mora aqui na Alemanha e está indo também para o show no dia 09.09.2008, podemos nos encontrar lá! 🙂 Estamos chegando no estádio pouco depois das 6h da tarde. Iupi-e!!!


%d blogueiros gostam disto: