Posts Tagged ‘funcionário’

::O anti-alemão::

12/09/2009

Semana passada eu entrei em contato com a prefeitura da minha cidade e pedi uma declaração para meu empregador dizendo desde quando meu filho está na creche e quanto pago por mês. O funcionário público que me atendeu começou o telefonema reclamando de seu programa de computador, que segundo ele estava muito lento. Eu reagi na base da brincadeira, e disse que talvez ainda estava muito cedo (eram 09:30 h da manhã)… Depois de checar os dados, o funcionário confirmou que iria fazer a declaração. Pra agilizar a coisa (e porque eu sei que serviços burocráticos podem demorar bem mais do que o esperado), passei pra ele meu fax do trabalho. Ele confirmou que em 10 minutos eu teria o documento em mãos.

Meia hora se passou e finalmente o fax chegou. Para a minha decepção, um dos dados mais importantes estava faltando: ele tinha escrito o dia e o mês, mas não desde que ano meu filho está na creche, e assim ficou parecendo que ele está lá desde este ano, o que nao é verdade. Tentei ligar de volta pra ele, mas só dava ocupado. Depois de muitas tentativas frustradas, finalmente o “peguei” na linha. Nossa conversa:
– Senhor fulano, eu recebi sua declaração, muito obrigada. Mas o ano está faltando na data informada, e esta informação é importante.
– Não, o ano não está faltando.
– Está sim, segundo sua declaração, meu filho vai à creche desde junho deste ano, e na realidade é desde o ano passado.
– Nao, eu fiz a declaração correta!
– Não, não está correta não. De uma olhada, por favor.
– Ah… deixa eu ver… Ah… o ano está faltando mesmo. Conserte isso por favor à mão.
– Mas eu não posso fazer isso! Esta é uma declaração oficial!
– Se o seu chefe não acreditar na correção, diga pra ele ligar pra mim!
– Mas eu não posso mudar isso à mão, definitvamente não posso. Será que o senhor pode me enviar uma nova declaração por fax? O meu número é…
– Um momento… um momento… eu vou procurar pela minha anotação do número do fax da senhora. Ah… eu tenho tanta coisa na minha mesa, tenho que achar o número certo… Só um momento… Só um momento… Ah, está aqui, achei, é xxxxxxxx, certo?
– Isso mesmo, obrigada.
– Eu vou mandar a declaração agora mesmo. Consertada à mão. Auf Wiedersehen (tchau)!
E desligou o telefone… Eu fiquei boquiaberta… Por uns momentos fiquei sem reação. Pra mim está claro que um fax com um data forjada ainda pode criar problemas, pois se eu copio um fax original e antes mudo a informação nele, não se sabe se ele chegou no local daquela forma ou se fui eu que o alterei… Tomei uma decisão imediata: contei o caso pras minha colegas da contabilidade, e elas viraram minhas “testemunhas”, tendo visto quando o fax chegou, com a data consertada pelo tal funcionário público. Este foi definitivamente o alemão mais “anti-alemão” com o qual me deparei até agora na Alemanha, ainda mais levando-se em conta que era um funcionário público…

::Como lutar contra a crise?::

19/02/2009

Estou muito curiosa pra saber que medidas têm sido adotadas pelos governos/empresas pelo mundo afora para conter parte dos efeitos da crise atual.

Aqui o governo alemão tem um instrumento muito interessante (“Kurzarbeit” ou trabalho reduzido) que se resume à redução da jornada de trabalho com o pagamento de uma compensação salarial equivalente a 60/67% (dependendo se a pessoa tiver filhos ou não), que é relativa à diferença entre o salário anterior e a carga horária reduzida. Se um funcionário trabalha 10% a menos, recebe um salário líquido de só 3% menor, se ele fica metade do tempo em casa (50% de redução da jornada de trabalho), recebe, dependendo de sua “classe de impostos”, aproximadamente 16-17% do salário líquido anterior. Há ainda empresas que estão reduzindo adicionalmente a carga horária semanal e planejando pausas na produção durante fases específicas (férias prolongadas no Natal, Carnaval, etc.).

O governo também está oferecendo vários cursos de formação profissional, para que os funcionários se qualifiquem durante este tempo em que estão trabalhando menos. O governo chega a pagar 80% do custo dos cursos, e o empregador também economiza com esta medida, com relação aos encargos trabalhistas da compensação relativa à redução da jornada de trabalho. É, portanto, uma medida onde todas as partes saem ganhando.

O instrumento da redução da jornada de trabalho com o subsídio do governo pode durar, segundo as leis, até 18 meses. A combinação entre subsídio e qualificação da mão-de-obra me parece uma excelente combinação. Acho que não existe nada parecido no mundo, pelo menos não conheço (ainda) nada parecido. Existe um sistema parecido com este na Suíça e na Itália. O governo daqui está, portanto, investindo pesado para evitar as demissões em massa.

Muitas outras medidas no sentido de aquecer o mercado interno estão sendo implementadas aqui também, mas só o imposto de renda foi reduzido até agora. A decisão do Brasil de reduzir os impostos sobre a produção de carros (IPI) me parece uma das mais acertadas até o momento. Aqui tiveram a idéia de oferecer 2.500 euros para quem quiser trocar de carro e este tiver 9 ou mais anos de idade, mas o alemão analisa as ofertas a fundo e muitos chegaram à conclusão que nao vale a pena, ainda mais porque um carro de 9 anos de idade ainda vale os tais 2.500 euros oferecidos…

E no seu país/na sua região/na sua empresa, que medida está sendo tomada e está mostrando resultados positivos?


%d blogueiros gostam disto: