Posts Tagged ‘grávida’

::Situações extremas durante a quarentena::

13/04/2020

Existem pessoas que não estão tendo uma vida fácil agora durante a quarentena… A título de exemplo, imaginem as mulheres que sofrem com maridos violentos dentro das quatro paredes do seu lar… Aqui números de contato para ajuda no caso de mulheres na Alemanha que porventura estejam passando por uma situação de violência doméstica durante a quarentena. Em caso de urgência, disque 110 ou 08000/116016.

Há mil e uma situações ligadas ao direito trabalhista na Alemanha também, algo que conheço relativamente bem por ser formada e ter anos de experiência na área como diretora de Recursos Humanos. Por exemplo, se você estiver GRÁVIDA e for mandada embora na Alemanha, mesmo que seja no período probatório e mesmo que o seu empregador ainda não tenha recebido a informação oficial do médico sobre sua gravidez, a recisão de contrato é INVÁLIDA. Basta apresentar atestado de gravidez dentre as duas semanas seguintes à sua recisão. Garanta seus direitos, que podem ser argumentados através da Lei da Maternidade, parágrafo 17. Conhecendo seus direitos, você pode reagir bem melhor e sair de situações desgastantes de cabeça erguida.

Caso tenha outra dúvida, escreva no comentário.

::Brasileira grávida é torturada na Suíça::

12/02/2009

Na segunda-feira passada, dia 09.02.2009, em uma estação de trem nos arredores de Zurique, a advogada brasileira Paula de Oliveira de 26 anos estava falando ao celular com sua mãe no Brasil quando foi abordada por 3 homens aparentemente neonazistas, um deles com uma suástica tatuada na cabeça, e sofreu por 10 minutos uma série de torturas tais como chutes e socos, além de centenas de cortes de estilete em todo o corpo. O corpo da brasileira foi coberto pelas iniciais SVP, que é a sigla de um dos principais partidos políticos suíços (Schweizerische Volkspartei, Partido do Povo Suíço, de tendência nacional-conservativa). Não roubaram nada dela. Como consequência da agressão, a brasileira, que estava grávida de gêmeas, perdeu os bebês em seguida.

No domingo anterior ao ocorrido, quase 60% da população decidiu ser favorável à abertura do país para mais dois países. Antes estrangeiros de 25 países já podiam trabalhar no país e agora romenos e búlgaros também terão livre acesso na Suíça como integrantes da comunidade européia.

A consul-geral brasileira em Zurique, Vitoria Cleaver, explicou que “uma facção do partido SVP tem uma posição muito dura em relação à questão da imigração. Um grupo era contrário ao referendo do domingo”. Em eleição parlamentar de 2007, um cartaz do SVP exibia uma ovelha negra sendo expulsa da bandeira Suíça por três brancas, com os dizeres “Por mais segurança”.

Acabo de ler no jornal “Die Welt” (O Mundo) que a polícia suíça afirmou que a vítima sofreu “cortes leves” no corpo. Pergunta-se como eles devem avaliar os cortes profundos que os agressores deixaram na alma da vítima! Segundo o artigo, a polícia está à procura de testemunhas do crime. Questiona-se por que a polícia ainda nao deu prosseguimento ao interrogatório da vítima e é, no mínimo, revoltante que tenham duvidado da versão da brasileira e tenham perguntado se ela teria feito ela mesma os cortes em seu corpo, e que tenha sido avisada de que se estivesse cometendo falso testemunho, que iria sofrer as consequências cabíveis!!!…

Por enquanto o ocorrido não está sendo tratado de acordo com sua importância. Da última vez que houve um ataque neonazista a um estrangeiro aqui na Alemanha, e que ganhou projeção nacional, os políticos e a polícia alemã elevaram o caso a um “caso de importância nacional” e ele foi amplamente discutido na opinião pública, até o julgamento dos culpados. O governo brasileiro, através de sua consul-geral, juntamente com as associações de brasileiros na Suíça, que são aliás muito bem organizadas, devem se unir no sentido de exigir da polícia e dos políticos suíços uma posição firme perante o caso, fazendo o possível para identificar os culpados, além de ampla cobertura da mídia suíça, européia e mundial, no sentido de abominar um caso de racismo declarado, infelizmente ocorrido no coração da Europa.

Leia mais sobre a notícia, veja vídeos e fotos da agressão na Globo, no Blog do Noblat e na Folha de São Paulo (acesso para assinantes).


%d blogueiros gostam disto: