Posts Tagged ‘inglês’

::Carta a vizinhos na Inglaterra pós-Brexit – Happy Brexit Day::

06/02/2020

Estou fazendo questão de traduzir essa carta que foi colocada em um prédio em Norwich, a 160 Km de Londres, para deixar aqui registrado um exemplo do que o medo irracional, uma visão muito curta da vida e do mundo e um amontoado de preconceito podem fazer com uma pessoa… E dá pra imaginar o que acontece quando essa pessoa se junta a outras e juntas elas viram um grupo na sociedade, né? Infelizmente, o mundo está cheio desses grupos por aí!…

Eis aqui a carta que quero guardar para a posteridade, também em português:

Happy Brexit Day – Feliz Dia do Brexit

Já que finalmente tomamos nosso país maravilhoso de volta pra nós, sentimos que há uma regra que deve ser dita em alto e bom som para os residentes da Torre de Winchester.

Não toleramos pessoas falando outros idiomas diferentes do inglês nos apartamentos.

Agora que somos nosso país de novo, o inglês da rainha é o idioma falado aqui.

Se você quer falar outro idioma que seja a língua pátria do país de onde você veio, sugerimos que você volte para aquele lugar e retorne o apartamento para a prefeitura para que ingleses morem aqui e voltaremos ao que era normalidade antes de você ter infectado essa ilha que um dia foi uma grande ilha.

É uma opção muito simples: siga a regra da maioridade ou nos deixe.

Não lhe restará muito tempo até que o nosso governo implemente regras que vão colocar o povo inglês à frente. Então é melhor que você se desenvolva, ou deixe-nos.

Que Deus salve a rainha, seu governo e toda a verdade.

°°°

A parte melhor ficou com alguém que corrigiu o texto acima, que estava cheio de erros de inglês, e pediu pra pessoa explicar direito de que forma exatamente a Inglaterra estava sendo infectada por estrangeiros. Além disso, a pessoa pontuou, acertadamente: „Quem é você que assina como a maioria e como “nós”, mas não coloca o seu nome no final da carta? Onde estão os seus dados para contato?

Fiquei sabendo dessa resposta graças à Ute Ritter. Obrigada, Ute!

Fontes: aqui o artigo com a carta original e aqui o artigo com a resposta à carta original.

::Resumo do ESC – Eurovision Song Contest 2018::

13/05/2018

Que alegria viver na era da internet e, depois de ficar sabendo que o ESC (Eurovision Song Contest) foi ontem à noite, poder ver o resumo e as melhores parte do show um dia depois!

Vamos à eles:

1. A ganhadora da noite, de Israel, que cantou uma música bem no ritmo da diversidade e da onda #metoo: Netta cantando Toy. A mensagem principal: I’m not your toy (não sou o seu brinquedo). Claro que gostei! E a Europa também!

2. A proposta oposta da cantora acima, Eleni Foureira do Chipre, mas que na realidade vem da Albânia e cresceu na Grécia, que vende-se como objeto de sexo e de prazer, muito bonita aliás. Interessante o fato da proposta de Israel ficar em primeiro lugar no ESC. Sinal dos tempos!

3. Os gatinhos da noite vêm da Suécia – Benjamin Ingrosso (esse menino tem só 20 anos!)…

4. …e da República Tcheca – Mikolas Josef:

5. A Alemanha ganhou o merecido 4. lugar esse ano, com uma música emocional de Michael Schulte, que cantou em homenagem a seu pai:

6. O ganhador do ano passado, Salvador Sobral, nos deu a honra de sua apresentação, trazendo consigo seu cantor predileto, ninguém mais nem menos do que Caetano Veloso. Que noite!

::Ai se eu te pego – Michel Teló::

14/01/2012

Até agora parece que sou umas das poucas brasileiras aqui na Alemanha que gosta da música brasileira que está fazendo o maior sucesso nas rádios locais, a “Ai se eu te pego” do Michel Teló.

Eu gosto porque é super Brasil, tem uma sanfoninha boa, a voz do cantor é ótima e ela transmite animação e alegria de viver, além do que combina com uma boa praia! E o Teló deve seu sucesso na Europa, pelo que parece, ao Cristiano Ronaldo, que comemorou um gol fazendo os gestos da música.

E da última vez que estava no Brasil a música dele que fazia sucesso era “Fujidinha”. Pra quem ainda por ventura não a conheça, aí abaixo vai o vídeo dela também.

A única sugestão que teria pro cantor é que pare de tentar cantar suas músicas traduzidas em outros idiomas, pois elas perdem todo o seu charme e as traduções ficam péssimas, além do que o cantor geralmente se saí melhor cantando músicas na sua língua natal! Aqui na Alemanha é super comum tocar música em francês, italiano, espanhol… e por que não em português?!? A maioria das músicas em inglês que tocam nas rádios também não são compreendidas pela maioria mas o que mais importa é o ritmo e o sentimento que a música passa. A música do Teló passa de qualquer maneira um gostinho de festa, de quero mais e de alegria pros gringos. Então ela está de bom tamanho em português mesmo, né?

Um ótimo final de semana pra todos!

::Denglisch, Schwänglisch e os políticos da Alemanha::

27/02/2010

Vocês que moram aqui na Alemanha já devem conhecer há muito o “Denglisch“, inglês misturado com alemão, e devem ter percebido há muito o fato do idioma alemão estar perdendo território para o inglês, que vai se infiltrando no dia-a-dia daqui a passos largos, principalmente no caso dos jovens.

Mas será que todos vocês conhecem uma sub-versão do “Denglisch“, o “Schwänglisch” (Schwäbisch + Englisch) do principal político daqui de Baden-Württemberg, Comissário da Alemanha para a União Europeia, o Günther Öttinger? Ei-lo:

Outro político alemão, o Guido Westerwelle, que tem sido atacado nos últimos dias por suas frases ofensivas direcionadas aos menos favorecidos na Alemanha, não deixa por menos. Ele é ministro das relações exteriores, mas não aceita falar inglês. Será que ele tem medo de virar um “Öttinger 2.0”? Ele prefere passar um sabão no repórter que coloca pra ele uma pergunta em inglês, lembrando-o de que na Alemanha se fala alemão, assim como na Inglaterra se fala inglês… Em seguida, uma aulinha de inglês “for beginners“:


%d blogueiros gostam disto: