Posts Tagged ‘livro’

::Recomendação de leitura::

18/04/2016

produkt-12467

Quando um bom livro chega ao fim,

é como se tivéssemos que nos despedir

de um bom amigo recém-feito

 

Por isso, ao contrário de um filme,

Que não tenho como evitar que acabe

Evitei com a dor do fim

Que o livro (e a viagem) dos gêmeos acabasse…

 

Os doidos dos alemães, num bom sentido,

Andaram mais de 13 mil km de bicicleta

De Berlim a Shanghai

Quando fizeram 30 anos,

(O que eles contam em outro livro)

 

E aos 33, idade de Cristo,

Resolveram dar a volta ao mundo

Sem dinheiro

 

Ficaram os três primeiros dias da viagem

Em Berlim

Pois no começo encontraram muitos

Que deles duvidaram

 

Mas depois….

Descubra você mesmo!

E deixe que eles conquistem a sua amizade

Como aconteceu comigo

 

(Dica: os vídeos das viagens

são muito legais!

Com muitas descobertas,

também musicais!)

Anúncios

::Sinais, refugiados & poemas::

11/09/2015

Talvez estejam se perguntando o que um tema tem a ver com o outro?!? Pasmem: acreditem ou não, por um grande acaso do universo, reencontrei o anjo sobre o qual comentei no meu livro Mineirinha n’Alemanha, bem no finalzinho, que salvou meu filho depois de uma parada respiratória. Fui até o meu anjo feminino e disse que a conhecia, mas não lembrava bem de onde… Ela disse que tinha sido a pessoa que me ajudou, quando meu fiho parou de respirar… Eu a abraçei imediatamente! Disse que mantenho minha promessa até hoje, pois continuo sendo socorrista. E disse que aquela história, naturalmente, me marcou muito, porque eu só a vi em minha vida no dia que ela me ajudou, um dia depois para poder agradecê-la pela ajuda, e depois nunca mais voltei a vê-la. Acreditem se quiser, isso aconteceu quando o Daniel tinha uns 3 anos, e fiquei sabendo essa semana que ela mora no meu bairro, mas nunca mais tínhamos nos visto novamente. Conversamos um pouco, eu disse que acredito firmemente em sinais e que semana passada recebi um grande sinal, pelo que estava pedindo e orando muito, com a ajuda dos meus amigos e familiares. E sei que ela foi um sinal para mim, um anjo no lugar certo e na hora certa, que salvou meu filho, pelo que sou muitíssimo agradecida! E que lugar teria sido mais propício e mais simbólico para esse reencontro que não em um curso de meditação budista? 🙂 Eu disse pra ela que hoje o Daniel é um menino enorme, quase do meu tamanho, com ótimas notas e muito inteligente. E que eu sei que naquele dia fatídico tínhamos só dois minutos para reagir depois da parada cardíaca, e não posso parar de agradecer a ela e ao universo por essa dádiva. Ela comentou sobre a filha dela, começamos a falar da volta às aulas na semana que vem. Mais uma coincidência: a filha dela é da mesma idade do Daniel e vai estudar na mesma escola, porém em uma classe paralela à dele. Vamos nos rever a partir de agora várias vezes! Que grande presente do universo!…

Vira e mexe vejo vídeos e leio mais artigos sobre a atual crise de imigração. Existem no momento ao todo 50 milhões de pessoas no mundo envolvidas em movimentos migratórios! Este é o maior número desde a 2ª. Guerra Mundial!

Dos refugidados da Síria, até o final de janeiro de 2015, somente 4% tinham vindo para a Europa. Em termos relativos, se comparado ao tamanho da população de cada país, os países que mais recebem refugiados em 2013 foram a Suécia, a Áustria e a Hungria. Está provado que os imigrantes podem ser uma força propulsora para as economias locais. No caso da Alemanha, em 2012 os estrangeiros contribuíram em em média com 3.300 euros de impostos e contribuições sociais, ainda levando em conta o que havia sido gasto com a ajuda ao imigrante. Conclusão: eles geram mais recursos do que custam, a contrário do que todo mundo pensa. Esses dados aqui são muito valiosos, claro que terão que ser atualizados com as mudanças atuais, mas devem ser mostrados a todos aqueles que têm muito preconceito e receio com relação aos refugiados. Tinha lido também que dos asilados, 15% tem ginásio completo e outros 15% tem um curso superior, o que vale ouro para um país feito a Alemanha que precisa urgente de mão de obra qualificada em várias áreas de conhecimento. Segundo uma pesquisa atual 18% da população alemã já ajudou diretamente os refugiados, outros 23% pretendem prestar ajuda concreta dentro em breve.

Outra comparação: o Obama anunciou ontem que vai receber 10.000 refugiados no próximo ano, depois de ter sido fortemente criticado nos últimos dias. A estimativa é de que a Alemanha estará recebendo este ano 800.000 refugiados (o maior número de pedidos de asilo tinha sio até agora em 1992, de aproximadamente 440.000). Comparado a população da Alemanha com a dos EUA, ele teria que receber 3,2 milhões de refugiados, o que daria aproximadamente 10.000 pessoas, mas por dia.

Tenho escrito muitos poemas no momento. São tantos, que estou até pensando em lançar um livrinho só com poesias e pensamentos, sinais que ando recebendo nos últimos meses. Fecho o post de hoje com um poema, aquele que usei como fechamento do meu livro Mineirinha n’Alemanha, que não poderia ser mais atual para os dias de hoje (tradução para o português logo abaixo). Bom final de semana para todos! Agora que o sol está nos deixando, chegamos novamente à fase introspectiva do ano, hora de fazer altas viagens mentais. Bons pensamentos!

Wir sind alle Ausländer – Somos todos estrangeiros


Wir sind alle Ausländer
Heute ich
Weit weg von zu Hause
Nehme eine andere Kultur an
Wohne,
Bewege mich,
Esse,
Trinke:
Alles ist anders.

Morgen DU
Kannst eine andere Kultur annehmen
Aus eigener Entscheidung oder unfreiwillig
Dann wirst DU
Wohnen,
Dich bewegen,
Essen,
Trinken:
Alles wird anders sein.

Wir sind alle Ausländer
Heute ich, gestern ein anderer, morgen du, vielleicht:
Bürger dieser Welt.

°°°

Hoje EU
Muito longe de casa
Abraço outra cultura
Vivo,
Me movimento,
Como,
Bebo:
Tudo é diferente.

Amanhã VOCÊ
Pode abraçar outra cultura
Por decisão própria ou por falta de escolha
Então você irá
Viver,
Se movimentar,
Comer,
Beber:
Tudo vai ser diferente.

Somos todos estrangeiros
Hoje eu, ontem outro, amanhã você, talvez:
Cidadãos deste mundo

Fontes: Handelsblatt Morning Brief de 11.09.15, artigos do jornal Süddeutsche ZeitungFakten gegen Vorurteile” (Fatos contra o Preconceito) de 21.01.15 e “Was hinter der Bereitschaft der Deutschen Steckt” (O que está atrás da solidariedade dos alemães) de 11.09.15.

::Confissão de Mineirinha – indo pra Frankfurt::

20/05/2015

Amanhã vou pra Frankfurt, tem leitura do meu livro na sexta na livraria TFM. Por sorte parece que vou conseguir ir de trem, como planejado, mas vou ter que sair mais cedo de casa, porque o trem que eu tinha planejado pegar não vai fazer o percurso. Os maquinistas da Deutsche Bahn estão de greve. Os pilotos da Lufthansa estavam de greve. Antes, as educadoras dos jardins de infância… e por aí vai… Eu tenho 100% de solidariedade com todo e qualquer trabalhador tentando melhorar suas condições de trabalho, mas confesso que viver numa Alemanha de greve é bem chato!… Então, espero chegar amanhã sã e salva… e conseguir voltar pra casa no sábado! Tudo mais ou menos conforme o planejado. Anotem aí:

Estante Viva

Leitura do livro Mineirinha n’Alemanha

Dia: 22/05/15

Local: TFM, Frankfurt

O evento foi gentilmente organizado pela Imbradiva e se chama “Estante Viva”. Todos os participantes podem levar – trocar – ganhar livros. Os detalhes do evento estão aqui e aqui.

Espero vocês por lá! 🙂

::Mineirinha n’Alemanha – Lesung am 22.05. bei TFM::

13/05/2015

Mineirinha na Alemanha – Lesung am 22.05. bei TFM.

::Leitura do “Mineirinha n’Alemanha” em Frankfurt – Projeto Literário Estante Viva::

03/05/2015

Estante Viva
“PROJETO LITERÁRIO ESTANTE VIVA “
Promovido pela Imbradiva e.V. (Iniciativa de Mulheres Brasileiras)

3° ESTANTE VIVA 22.05.2015
Horário: 19h00 – 21h00

Onde: TFM – Centro do Livro e do Disco de Língua Portuguesa
Große Seestraße 47 – 60486 Frankfurt am Main

Venha prestigiar mais um evento da Imbradiva
A leitura do livro: “Mineirinha n’Alemanha”
Escritora: Sandra Santos
http://www.mineirinhanalemanha.de

Onde: TFM – Centro do Livro e do Disco de Língua Portuguesa

Quem quiser DOAR livros, seja BEM-VINDO!
Quem quiser TROCAR livros, seja BEM-VINDO!
Quem quiser LEVAR livros, SEJA BEM-VINDO!

DOAR + TROCAR + LEVAR LIVROS = “ESTANTE VIVA” 🙂

 TFM – Centro do Livro e do Disco de Língua Portuguesa Verlag Teo Ferrer de Mesquita Inh. Petra Noack Große Seestraße 47

60486 Frankfurt a. M.
tel. 0049-(0)69-282647
fax. 0049-(0)69-287363
http://www.tfmonline.de – Unser Onlineshop

::Capas dos próximos livros da Mineirinha::

22/03/2015

O que vocês acham das capas dos próximos trabalhos da Mineirinha? Alguma ideia quanto a cores e visual? A autoria é da talentosa designer brasileira, minha amigaCeci! Obrigada e beijos de domingo!

Mineirinha_365_Redescobrindo

::Presente de Natal inesperado::

23/12/2014

Desde uns tempos atrás, vendo meu livro também pela Amazon. E foi assim que o último livro seguiu para um destino aqui no sul do país, desta vez para um alemão, o Bernd, que recebeu há alguns dias atrás o Mineirinha n’Alemanha autografado. Qual não foi minha surpresa ao receber hoje, pelos Correios, este lindo presente de Natal! Lindas palavras, um cartão de bom gosto, selo de Natal, tudo fofo. Eu, que adoro papel e até me adaptei bem à era digital, fiquei super feliz com este presentinho feito à mão! Muito, muito obrigada, Bernd!
Desejo para ele e pra todos vocês bons livros, boa leitura, um lindo Natal e um feliz 2015, cheio de boas surpresas como esta! 🙂

SONY DSC

 

 

::Os ipês-amarelos – Rubem Alves::

08/11/2014

O Rubem Alves resume o ato da escrita de forma linda, perfeita e encantadora: “Vejo e quero que os outros vejam comigo. Por isso escrevo. Faço fotografias com palavras. Diferentes dos filmes, que exigem tempo para serem vistos, as fotografias são instantâneas. Minhas crônicas são fotografias. Escrevo para fazer ver.” Leia abaixo o texto completo, lindo, lindo…:

Uma professora me contou esta coisa deliciosa. Um inspetor visitava uma escola. Numa sala ele viu, colados nas paredes, trabalhos dos alunos acerca de alguns dos meus livros infantis. Como que num desafio, ele perguntou à criançada: “E quem é Rubem Alves?”. Um menininho respondeu: “O Rubem Alves é um homem que gosta de ipês-amarelos…”. A resposta do menininho me deu grande felicidade. Ele sabia das coisas. As pessoas são aquilo que elas amam.

Mas o menininho não sabia que sou um homem de muitos amores… Amo os ipês, mas amo também caminhar sozinho. Muitas pessoas levam seus cães a passear. Eu levo meus olhos a passear. E como eles gostam! Encantam-se com tudo. Para eles o mundo é assombroso. Gosto também de banho de cachoeira (no verão…), da sensação do vento na cara, do barulho das folhas dos eucaliptos, do cheiro das magnólias, de música clássica, de canto gregoriano, do som metálico da viola, de poesia, de olhar as estrelas, de cachorro, das pinturas de Vermeer (o pintor do filme “Moça com Brinco de Pérola”), de Monet, de Dali, de Carl Larsson, do repicar de sinos, das catedrais góticas, de jardins, da comida mineira, de conversar à volta da lareira.

Diz Alberto Caeiro que o mundo é para ser visto, e não para pensarmos nele. Nos poemas bíblicos da criação está relatado que Deus, ao fim de cada dia de trabalho, sorria ao contemplar o mundo que estava criando: tudo era muito bonito. Os olhos são a porta pela qual a beleza entra na alma. Meus olhos se espantam com tudo que veem.

Sou místico. Ao contrário dos místicos religiosos que fecham os olhos para verem Deus, a Virgem e os anjos, eu abro bem os meus olhos para ver as frutas e legumes nas bancas das feiras. Cada fruta é um assombro, um milagre. Uma cebola é um milagre. Tanto assim que Neruda escreveu uma ode em seu louvor: “Rosa de água com escamas de cristal…”.

Vejo e quero que os outros vejam comigo. Por isso escrevo. Faço fotografias com palavras. Diferentes dos filmes, que exigem tempo para serem vistos, as fotografias são instantâneas. Minhas crônicas são fotografias. Escrevo para fazer ver.

Uma das minhas alegrias são os e-mails que recebo de pessoas que me confessam haver aprendido o gozo da leitura lendo os textos que escrevo. Os adolescentes que parariam desanimados diante de um livro de 200 páginas sentem-se atraídos por um texto pequeno de apenas três páginas. O que escrevo são como aperitivos. Na literatura, frequentemente, o curto é muito maior que o comprido. Há poemas que contêm todo um universo.

Mas escrevo também com uma intenção gastronômica. Quero que meus textos sejam comidos pelos leitores. Mais do que isso: quero que eles sejam comidos de forma prazerosa. Um texto que dá prazer é degustado vagarosamente. São esses os textos que se transformam em carne e sangue, como acontece na eucaristia.

Sei que não me resta muito tempo. Já é crepúsculo. Não tenho medo da morte. O que sinto, na verdade, é tristeza. O mundo é muito bonito! Gostaria de ficar por aqui… Escrever é o meu jeito de ficar por aqui. Cada texto é uma semente. Depois que eu for, elas ficarão. Quem sabe se transformarão em árvores! Torço para que sejam ipês-amarelos.

::9° Book Crossing Blogueiro::

02/11/2014

Como há muitos anos, participo este ano também do Book Crossing Blogueiro, planejado pela Luma do blog Luz de Luma, yes party!. Fico agradecida pelo convite! Como a Luma mesma diz, e muito bem, um livro pode ser a bússola que alguém precisa para encontrar o melhor caminho. Espalhe livros e melhore o caminho dos outros também. Participe, mesmo que ninguém fique sabendo. Como? Leia aqui.

Eu gosto sempre de libertar livros em português, o que nem sempre é fácil por morar fora do Brasil. Portanto, vou participar libertando um livro a partir da próxima pessoa que adqurir meu livro aqui na Alemanha. Quem será ela? 😉

Se quiser participar também, aqui está o exemplo de bilhete para ser deixado junto do livro a ser libertado:

P.S. em 08.11.14: O livro vai para Raquel Nunes (comentário nos “contatos” de 07.11.14). Através dela ele vai começar sua viagem. 😉

::Guia de Estudo e Trabalho n’Alemanha::

25/09/2014

::Pedro Morais, uai!::Estou trabalhando todas as noites no Guia, meu novo projeto, que sairá como um e-book, pois assim poderei continuar aumentando as informações e corrigindo alguma coisa que for mudando ao passar do tempo.

Estou muito emocionada e me sinto honrada com os relatos que estou recebendo de brasileiros, leitores do livro da “Mineirinha n’Alemanha”, que estão tendo a bondade e delicadeza para com seus compatriotas, descrevendo como está sendo o processo de reconhecimento de diplomas estrangeiros e sua inserção no mercado de trabalho. Fico super orgulhosa com as conquistas de cada um! Até o momento tenho relatos das seguintes profissões:

– Odontologia/Medicina
– Enfermagem
– Direito
– Além de um relato de uma brasileira fazendo um Doutorado aqui.

Caso mais algum leitor queira participar do projeto, comente aqui e entrarei em contato logo em seguida. Este livro será dedicado a vocês! Agradeço de antemão! Assim como os demais profissionais, que terão a oportunidade de seguir os conselhos daqueles que já estão mais na frente no caminho de conquistar um lugar ao sol na Alemanha. 🙂


%d blogueiros gostam disto: