Posts Tagged ‘micro-empresário’

::Reações dos governos brasileiro e alemão quanto à crise do coronavírus::

23/03/2020

Cada país está apresentando suas medidas com relação à crise do coronavírus, o que é natural devido à natureza disruptiva do que está acontecendo. Enquanto muitos se mostram preocupados com suas economias, a reação com relação ao ser humano por trás de cada empresa, de cada atividade produtiva, está acontecendo de forma bem diferente.

No Brasil, prevê-se que o produtor/empresário será apoiado por medidas do BNDS. Por outro lado, foi dada a entrada hoje de uma MP* (medida provisória) que permitirá ao empresário suspender o contrato e o salário do empregado durante quatro meses. Oi??? Eu me pergunto: e ele vai viver de que durante esse tempo, dentro de casa, e como ele vai colocar a economia para funcionar sem dinheiro??? Não consegui entender como uma economia vai poder ser reativada se o empregado não vai ter renda durante quatro meses… Será que uma MP dessas tem mesmo chance de ser aprovada ou eu entendi algo errado???

Aqui na Alemanha a ajuda veio, graças à social-democracia, de forma holística, não deixando praticamente ninguém de fora. O governo está injetando muitos bilhões de euros na economia e a princípio não se importa com o déficit interno que as medidas irão causar, pois o objetivo maior é colocar ordem no caos. Alguns exemplos:

– O empregado que tem que conviver com menos demanda no trabalho, ou não pode trabalhar no momento, recebe de 60-67% do salário através de um pacote dividido entre o empregador e o governo (Kurzarbeit).

– Pessoas com crianças de até 12 anos que não podem trabalhar por terem que tomar conta do filho, receberão 67% do salário ou até 2.016 EUR por 6 semanas, ao invés de terem que continuar compensando suas faltas com férias;

– Empresas de mais de 250 funcionários, como p.ex. a Lufthansa que só está podendo atuar com 5% de sua capacidade no momento, receberão grandes pacotes de financiamento, auxílio de capital de giro e algumas delas se tornarão a partir de então um misto de empresa privada e pública;

– Empresas de até 5 funcionários receberão um auxílio de 9.000 EUR e acima de até 10 funcionários receberão 15 mil EUR para poderem pagar o aluguel e custos fixos durante três meses;

– Autônomos e micro-empresários poderão pedir ajuda social ao governo (Hartz IV, Kinderzuschlag).

Em uma pesquisa feita pela revista Der Spiegel, a maioria dos leitores consideram que o governo está agindo bem e tomando as medidas certas na crise estrutural que ora se apresenta. Em parte, os auxílios que descrevi acima são empréstimos, mas o certo é que o governo não está economizando medidas, mesmo que isso torne o futuro mais difícil, para que o cidadão, independentemente de sua condição pessoal, não se sinta esquecido num momento tão difícil como o atual.

Mal as medidas foram anunciadas, recebi um telefonema da assistente da minha dentista: ela queria marcar novos horários comigo para julho (!), pois fechará o consultório até o final de junho. Pelo menos agora as pessoas podem continuar a quarentena com menos medo do que lhes espera no futuro!

P.S.-Em menos de 24 horas esta parte da MP foi cancelada, segundo minha amiga advogada Alice me contou. Obrigada, Alice! Bom, mas só desta MP ter sido colocada no papel com esta parte e o fato dela ter sido levada a público já dá uma noção boa da amplitude do perigo que corre pelas terras brasilis. Esse perigo não é só invisível como no caso do vírus, ele é visível e tem um nome: Jair Messias Bolsonaro, além daqueles que este senhor representa.

Fonte: artigo do jornal Der Spiegel de 23/03/20.

::Troca-se vila por uma vida nova::

09/05/2009

Karl Rabeder já teve tudo o que uma pessoa imaginava poder ser possível alcançar: ele é casado e pouco antes dos 47 anos já tinha atingido uma vida estável, com uma empresa própria, uma vila de 321 metros quadrados e uma vida cheia de atrações que o dinheiro traz consigo. Tudo estava bom, mas ao mesmo tempo com certeza não estava. Pois quando mais ele viajava e se envolvia com a América Latina, certamente ia percebendo as contradições do capitalismo e as desigualdades tão loucas com as quais somos confrontados durante nossa vida. A vida dele até então era definida por coisas que são caras e sem sentido. E nesse processo ele quis encontrar para si mesmo a resposta para a pergunta que certamente é colocada por muitos: qual é o verdadeiro sentido da vida?

O ex-empresário austríaco tomou uma decisão radical: ele vendeu sua empresa e declarou que tinha chegado a hora de fazer algo com mais sentido, pois tinha passado vários anos de sua vida ganhando dinheiro com coisas que outras pessoas não precisavam de verdade. Sua esposa, que também era empresária, tomou a mesma decisão e vendeu sua empresa. Juntos, os dois tiveram uma idéia para lá de inusitada: sortear sua vila no Tirol para dar asas a um banco, que funciona como uma entidade sem fins lucrativos, para alavancar mini-créditos na América Latina.

Segundo Karl Rabeder, é possível iniciar um pequeno negócio na América Latina com um capital inicial de 250 euros, e é com o fim de incentivar a criação de pequenos negócios que ele está sorteando sua vila para começar uma vida com mais sentido, na qual pretende viver com gastos pessoais de no máximo 1.000 euros por mês. No futuro ele pretende só dar, não quer mais receber de uma forma que até então parecia ilimitada.

O banco de mini-créditos funciona de forma simples: de um lado estão aqueles que querem emprestar dinheiro e querem fazer algo pelo próximo. Do outro, estão vários micro e pequenos empresários na América do Sul, que precisam de uma pequena quantidade de dinheiro emprestado para poderem começar um pequeno negócio e assim sustentar suas famílias. Em um primeiro passo, o empresário estará selecionando programas que irá apoiar diretamente com o dinheiro arrecadado através de sua vila. Em um segundo passo poderá ser possível escolher o projeto ao emprestar o dinheiro, acompanhar o desenvolvimento do negócio até o recebimento do dinheiro emprestado.

A exemplo do Prêmio Nobel da Paz Muhammad Yunus, Karl Rabeder sabe que esse tipo de investimento tem uma taxa de 98% de chance de sucesso, pois as pessoas que recebem os empréstimos fazem de tudo para que o negócio dê certo, elas possam se tornar independentes e assim mudar suas vidas, podendo também pagar de volta o empréstimo.

Bom, eu já comprei a minha rifa, que custa 99 euros. Se você quiser comprar a sua também, visite a página da ONG MyMicroCredit. Para ver fotos da vila que está sendo rifada, que tem o valor de 1,65 milhões de euros, clique aqui. Quem comprar sua rifa até dia 11.05 participa do sorteio de um final de semana na vila, antes do sorteio final, que será realizado assim que todas as 21.999 parcelas tiverem sido vendidas. Se você comprar uma rifa e não for sortedo, certamente terá contribuído para este projeto, que faz acreditar profundamente que nosso mundo ainda tem jeito, e se tem!

Quelle: Süddeutsche Zeitung de 02.-03.05.09 e página na internet da MyMicroCredit.


%d blogueiros gostam disto: