Anúncios

Posts Tagged ‘ONG’

::Feliz e chocada::

05/02/2009

Bom…. primeiro vamos começar com a parte boa! Eu NUNCA tinha recebido taaaaaantos comentários e tantas participações no meu blog como de ontem pra hoje! Foram 23 comentários no total, espalhados por vários posts! Obrigada a todos vocês por gostar de trocar idéias comigo!!! Isso me enriquece muito!!! Coloquei várias respostas por aí… vamos papear!!!

A Claudia perguntou como anda a divulgação do livro: vai bem, obrigada. Sempre que posso, faço mais um pouquinho de divulgação. No momento estou principalmente buscando uma distribuidora para o Brasil, e se possível, para os demais países de língua portuguesa no mundo. E quero traduzir o livro para o alemão. Estou muito satisfeita com a repercussão do meu pequeno livro-projeto, que está aliás entrando em seu segundo mês de vida !!! O “Mineirinha n’Alemanha” já visitou alguns países da Europa (Portugal, Suíça, etc.), já foi parar nos EUA, Oriente Médio e no extremo norte do Brasil. Estou realizando um dos meus maiores sonhos em vida: “conhecer” o maior número de países possível. (ainda que eu não soubesse que seria assim!) 😉 E o contato com os leitores é o que há, sem dúvida, de mais gratificante!!!

E para combinar com este post, que ressalta o que há de mais importante na vida: amigos e familiares, PESSOAS em nossas vidas que fazem a diferença, vi um filme hoje à noite que me arrancou lágrimas, mas foi também muito divertido e inusitado: a comédia Click (2006), com o ator Adam Sandler no papel principal, que aprende a duras penas o que significa concentrar suas energias nas coisas menos importantes da vida. Indico!!!

Mudando de assunto, fiquei ATERRORIZADA com a notícia de que haverão “celas móveis” para prender pessoas no meio da rua e à vista de todos durante o carnaval de Salvador.

Tomara que antes da festa começar alguma ONG defensora dos Direitos Humanos lá por perto se atente a essa barbaridade e impeça esse tipo de coisa, que é um ataque aberto à integridade do ser humano!!!

::GAC-Grupo de Amigos da Criança::

26/01/2009

Durante minha viagem recente ao Brasil, um dos lugares que tive mais prazer de ter visitado foi o projeto GAC-Grupo de Amigos da Criança (apoiado pela ONG alemã Kinderhorizonte e.V.), que fica na favela Morro do Papagaio em Belo Horizonte. Eu e meu marido somos padrinhos de duas crianças da idade dos nossos filhos. Não houve nada mais recompensante e que enchesse mais o meu coração de alegria do que constatar com meus próprios olhos que lá a nossa pequena contribuição está sendo bem investida e que as crianças estão se ocupando de atividades legais, sendo mantidas longe da criminalidade, enquanto seus pais estão trabalhando e recebendo seu salário honestamente. Na minha opinião é importante para o Brasil que crianças, mesmo as faveladas como no caso do GAC, cresçam com o máximo de sentimento de cidadania. E isso é muito mais possível através deste projeto, que chega a fazer milagre cuidando de 220 crianças com apenas 18 funcionários.

Eu, que já ajudava o GAC e vou destinar 10% do lucro do livro Mineirinha n’Alemanha para eles, ainda quero chamar a atenção de todos para a possibilidade de apadrinhar uma criança ou de contribuir de qualquer outra forma com o projeto GAC e com suas creches. A ONG alemã Kinderhorizonte e.V. cuida do contato entre os padrinhos-apadrinhados e se compõe de pessoas totalmente altruístas, que cuidam de tudo relacionado ao projeto sem nenhum ganho financeiro. Um outro ponto positivo do projeto é que uma parte dos alemães que dele participam mora em Belo Horizonte e portanto há visita periódica no GAC e em suas creches. Desta forma é possível acompanhar como a contribuição da ONG Kinderhorizonte está sendo investida e participar ativamente das atividades, festas e de um pouco do dia-a-dia do projeto. Outro ponto importantíssimo, que me convenceu a apoiá-los mesmo antes de conhecê-los pessoalmente, é que este projeto não desperdiça nada com propaganda ou com envio de material para os apadrinhados. O contato com os padrinhos é mantido mensalmente e é feito completamente por e-mail, assim como ocorre com a comunicação entre padrinhos e apadrinhados, fazendo com que o que é investido seja completamente repassado para o projeto. O GAC acaba de perder uma verba mensal que vinha recebendo da LVA e está precisando urgentemente da ajuda de outras pessoas e organizações para manter os custos mensais com as crianças e os funcionários do projeto. Participe você também: por um brilho no olhar das crianças! Fotos da minha visita ao GAC podem ser vistas aqui no Flickr.


%d blogueiros gostam disto: