Posts Tagged ‘Paulo Coelho’

::Pensamento do dia::

02/08/2012

Tirado do mural da minha amiga Raquel Tolentino no Facebook:

“Nossa vida é uma constante viagem, do nascimento à morte. A paisagem muda, as pessoas mudam, as necessidades se transformam, mas o trem segue adiante. A vida é o trem, não a estação.”
Paulo Coelho em O Aleph

Unser Leben ist eine ewige Reise, von der Geburt bis hin zum Tod. Die Landschaft ändert sich, die Menschen ändern sind, die Bedürfnisse verändern sich, aber der Zug fährt weiterhin fort. Das Leben ist der Zug, nicht die Haltestelle”.

Paulo Coelho, Aleph

::Newsletter do Paulo Coelho: “Guerreiro da Luz” de 01/04/10::

09/04/2010

Artistas da vida

Preciso viver todas as graças que Deus me deu hoje. A graça não pode ser economizada. Não existe um banco onde depositamos as graças recebidas, para utilizá-las de acordo com nossa vontade. Se eu não usufruir destas bençãos, vou perdê-las irremediavelmente.

Deus sabe que somos artistas da vida. Um dia nos dá formão para esculturas, outro dia pincéis e tela, outro dia nos dá uma pena para escrever. Mas jamais conseguiremos usar formão em telas, ou penas em esculturas. A cada dia, o seu milagre. Preciso aceitar as bençãos de hoje, para criar o que tenho; se fizer isso com desapego e sem culpa, amanhã receberei mais.
 
O sapo e a água

Um advogado amigo meu, Renato Pacca, me manda um texto interessante: vários estudos biológicos demonstram que um sapo colocado num recipiente com a mesma água de sua lagoa, fica estático durante todo o tempo em que aquecemos a o líquido. O sapo não reage ao gradual aumento de temperatura (mudanças de ambiente) e morre quando a água ferve, inchado e feliz.

Por outro lado, outro sapo que seja jogado nesse recipiente com a água já fervendo, salta imediatamente para fora. Meio chamuscado, porém vivo!

Às vezes, somos sapos fervidos. Não percebemos as mudanças. Achamos que está tudo muito bom, ou que o que está mal vai passar – é só questão de tempo. Estamos prestes a morrer, mas ficamos boiando, estáveis e apáticos, na água que se aquece a cada minuto. Acabamos morrendo, inchadinhos e felizes, sem termos percebido as mudanças à nossa volta.

Há sapos fervidos que ainda acreditam que o fundamental é a obediência, e não a competência: manda quem pode, e obedece quem tem juízo. E nisso tudo, onde está a vida de verdade? É melhor sair meio chamuscado de uma situação, mas vivos e prontos para agir.

“A coragem no caminho faz com que o caminho se manifeste”.


%d blogueiros gostam disto: