Posts Tagged ‘sentimento’

::Pensativa::

17/05/2020

Tenho estado muito pensativa. Desde que vi o Brasil subindo a indesejável ladeira da pole position do número de casos e mortes de COVID, tenho sentido que estamos indo pro caminho oposto que eu tanto desejaria para o meu amado e sofrido país de origem.

Ontem fiquei sabendo de um amigo da época de universidade que provavelmente está com a doença. Ele relatou que a sensação é de como se ele estivesse se afogando no seco. Já conhecia outra pessoa que passou pela doença, mas ela já está curada. Quando as estatísticas saem do papel e começam a povoar nossos pensamentos com nomes concretos, a coisa muda completamente de figura.

Desde ontem algumas lágrimas teimam em escorrer pelo meu rosto, espero eu, em vão. Eu quero muito que as minhas lágrimas não tenham o menor sentido e que tudo acabe logo e que não tenhamos mais tantas razões para sofrer, calados, aqui do outro lado do mundo. Eu procuro ver o mínimo de notícias possível, e pessoalmente faço o que está ao meu alcance e procuro me manter psicologicamente forte, vendo e usando todas as oportunidades para enxergar um sentido positivo na pandemia. Mas vira e mexe algo cai nas minhas mãos, ou eu vou em busca de alguma notícia, e aí caio naquele redemoinho de pensamentos e sentimentos que é difícil controlar.

Em especial, queria chamar a atenção para este e este artigo. Ficam as dicas e a esperança de dias melhores. Obrigada Tassi e Dago por dividirem esse olhar comigo! Sigamos em frente com fé e foco. Oremos pelo Brasil e pelo mundo! Um bom domingo de paz e saúde para todos!

::Saudade::

20/04/2016

Saudade é uma palavra densa

Profunda no significado

Quanto menos a gente pensa

Se vê por ela fisgado

 

Uma noite, tudo em paz

Tudo por mim conhecido

Em menos de um segundo

Vejo-me pego e vencido

 

Um sentimento de perda

Um vão, um adeus

Invariavelmente aquela cerca

Dita o que é de Deus

 

Uma lágrima no olho

Doces lembranças

Parte do meu miolo

Muitas esperanças

 

Inspirada por Rainer Maria Rilke

::Sons do coração::

19/04/2016

Escrever é uma forma de eternizar aquilo que se acha bonito, doce e até mesmo alguns desalentos que nos fazem relembrar do quanto tudo na vida é superável. É dar vazão a um eu diferente ou talvez i…

Fonte: Sons do coração

::Eterna dor de expatriado::

16/04/2016

Achei esse poema na internet, cujo título na realidade é “Me perdoem por estar tão longe”, mas tomei a liberdade de intitular este post como “Eterna dor de expatriado”, pois foi esse sentimento, nu e cru, que o poema me passou. E que acho que muitos vão sentir o mesmo…

Poema de Ruth Manus

saudade1-1024x1024

Me perdoem por estar tão longe

E por tentar estar presente com tão pouco. 

Venho pedir que me desculpem

Por todos os dias em que eu não estou

Por todos aniversário aos quais eu não vou

Pelas tantas vezes em que a ligação falhou

Por ter que ser tão menos do que realmente sou

 

Venho dizer o quanto sinto

Por todos os almoços em que meu lugar sobra

Por ainda não ter visitado a casa nova

Por não ter ajudado com as coisas da obra

Por tantas vezes colocar o amor de vocês à prova

 

Eu juro que queria

Queria ter ajudado a sarar todas as doenças

Queria poder ser verdadeira presença

Queria segurar aquelas sacolas imensas

Queria fazer massagem nas suas costas tão tensas

 

Venho me desculpar

Por todos os copos de água que eu não busquei

Por toda louça suja que eu não lavei

Por todas as piadas que eu não contei

Por todas as dores que eu não abracei

 

Eu juro que queria

Segurar os cabelos de quem vomitava

Segurar o elevador para quem demorava

Segurar a onda de quem tanto chorava

Segurar as mãos sem precisar dizer nada

 

Me perdoem

Por ser uma imagem na tela do celular

Por ser um áudio que eu nunca termino de gravar

Por ser uma história que nunca dá tempo de contar

Por ser uma ausência com a qual vocês aprenderam a lidar

 

Me desculpem

Pelos tropeços dos quais não ri

Pelos pensamentos que eu não li

Me desculpem

Por saber o quanto minha falta dói por aí

E por não saber fingir

Que ela não dói

Igualmente

Sempre

E tanto

Aqui.

 

::Joris, diz aí, é fácil expressar sentimentos em alemão?::

20/05/2015

Joris, me diz aí, é fácil expressar sentimentos em alemão? Tem gente que acha que é impossível. Tem homem que não consegue, tem mulher que não consegue, nem em alemão, nem em língua nenhuma. Que bom que vc tem o dom! Queria só fazer uma propaganda básica da sua música que não pára de tocar no rádio, “Herz über Kopf” (tradução minha: quando o coração ganha da razão) e acho, sem querer, essa pérola, sua música “Schneckenhaus” (concha de caracol). Legal ter aprendido o que o seu nome significa (Georg/Gregor em holandês) e saber que vc é um cantor jovem, 25 anos, de Bielefeld! Eu morava aí pertinho! Quem sabe um dia não te vejo ao vivo? Continue cantando, tocando e compondo. O mundo precisa de pessoas sensíveis.

“Wenn es am schönsten ist, und du nichts mehr vermisst, dann mach die Augen auf…”

Quando tudo tiver ficado perfeito e vc não sentir falta de mais nada, abra os olhos.

Observação pra quem estiver no Brasil: um leitor teve a bondade de buscar os links dos vídeos que podem ser vistos aí. É só clicar nos comentários, ok?

E quem tiver gostado, pode ouvir partes do álbum todo dele aqui:

::Sentimentos::

10/07/2009

Tô com saudade do futuro
Saudade daquilo que nunca vi
Nem vivi
Sentimento estranho
Nas minhas entranhas

Saudade sensorial
Que me pegou sem dó
Saudade de fruta no pé
Melancia docinha
Pêssego com creme de leite
Laranja de cisterninha

Nostalgia
Misturada com impotência
De voltar ao passado
De pular a página
E de chegar direto
Nos próximos capítulos
Do livro da vida


%d blogueiros gostam disto: